BlogsDicas da QnaxEmpresárioEmpresasPequenos NegóciosTutorial

Como Abrir Uma Empresa Em 2021?

Saber como abrir uma empresa é uma dúvida de muitas pessoas que desejam ter um negócio próprio e não sabem por onde começar.

Sabemos que essa é uma etapa fundamental e muito importante na vida do empreendedor que busca sua independência.

No entanto, muitos detalhes precisam de atenção nesse momento para que nada saia errado no futuro.

Sendo assim, é com o intuito de ajudar você, que deseja dar este grande passo em sua carreira, que desenvolvemos este artigo com tudo o que você precisa saber para que possa abrir sua empresa sem nenhum problema.

Confira este post!

Como Abrir Uma Empresa?

Mulheres observando os gráficos

Existem algumas exigências quando o assunto é saber como abrir uma empresa. Isto é, muitos documentos e providências são necessárias para fazer com que sua empresa funcione de modo regular.

As vantagens de abrir uma empresa são muitas, pois para o negócio, esta é uma ótima oportunidade para gerar ganhos e fazer com que sua empresa se destaque.

Alguns dos benefícios é:

  •     Obter segurança;
  •     Fechar parcerias;
  •     Ter acesso às linhas de créditos;
  •     Exportar e receber subsídios do governo;

Quanto custa abrir uma empresa?

No Brasil, o custo para abrir uma empresa pode variar bastante de local para local.

O custo incluindo tudo é de até R$ 1,5 mil.

Esse valor inclui aluguel, contas, honorários e taxas com documentação.

Procedimento Para Abrir Uma Empresa Passo A Passo

 

O processo de abertura de uma empresa possui alguns passos até que você tenha tudo regularizado e pronto para iniciar.

Veja abaixo o passo a passo para você saber como abrir uma empresa agora mesmo.

1. Decida seu negócio

Para você saber como abrir uma empresa você precisa saber primeiro como será o seu tipo de negócio.

Sendo assim, saber se você vai ser uma microempresa ou um microempreendedor individual.

A diferença de ambas é que uma microempresa precisa ter registro na prefeitura ou na administração regional da cidade em que funciona.

Já o MEI pode fazer seu cadastro totalmente via internet.

Nessa parte então, é bom também já escolher o nome de sua empresa para registro.

Se o nome de sua empresa estiver disponível, você deve reconhecê-la em cartório e o documento deve estar assinado por um advogado.

2. Regime jurídico

Essa é a parte onde se define qual é a forma de constituição de uma empresa. Essa parte está ligada a sociedade e participação na empresa. São três regimes principais:

  •     Empresário individual: você é o titular e exerce apenas uma atividade sob sua PF.
  •     EIRELI: você também é o único sócios mas não irá responder com seus bens pessoais caso a empresa contraia dívidas;
  •     LTDA: formada por dois ou mais sócios que contribuem para formação do capital social.

3. Escolha das atividades

A escolha de sua área de atuação é fundamental para se enquadrar em uma atividade CNAE.

Assim, a partir da definição desta etapa é que você saberá o quanto deve pagar de imposto.

Portanto, é preciso que haja muita atenção nessa parte para que erros não venham ser cometidos, pois caso haja, você pode ficar sujeito a pagar mais impostos.

4. Regime tributário

O quanto você pagará de imposto terá ligação direta a qual regime jurídico você escolheu.

Além disso, a escolha da CNAE como dissemos, influencia nesta etapa.

Portanto, é válido obter a ajuda de um profissional para esta parte.

5.Registro na junta comercial

A partir do registro da empresa na junta comercial é que ela oficialmente passa a existir.

Portanto, antes de você obter o seu CNPJ, você deve já ter esse registro.

Este é um registro que não dá o aval para que passe a funcionar como empresa, no entanto, é fundamental para o processo de legalização.

6. Alvará de funcionamento

Este é o documento principal que deixa sua empresa pronta para funcionar. Portanto, ela é a autorização final que te permite iniciar com seu empreendimento.

Se você tem um local para o funcionamento de sua empresa, você deve então conferir junto a prefeitura se ele está disponível para que você possa exercer a atividade que você escolheu, no local pretendido.

Conclusão

Saber como abrir uma empresa é fundamental para tornar seu negócio, algo real.

Portanto, um ponto importante para se atentar é na contratação de um bom profissional de contabilidade.

Afinal, através dos conhecimentos dele, ficará mais fácil para você todo esse processo.

Então clique aqui e conheça o serviço de contabilidade ideal para você.

Achou difícil o processo de abertura de empresa? Então nos conte sua opinião nos comentários e compartilhe este artigo em suas redes sociais.

Como deixar o seu blog na primeira página do Google
Dicas da QnaxTutorial

Como deixar o seu blog na primeira página do Google?

Como deixar o seu blog na primeira página do Google?

Como deixar o seu blog na primeira página do Google? Qual o segredo dos sites que aparecem nas primeiras posições para conquistar a preferência do Google?

Se você montou um site ou um blog, provavelmente almeja aparecer na primeira página do Google, afinal é da famosa primeira página que chegam aos milhares e até mesmo milhões de acessos.

Os sites e blogs mais lucrativos da internet estão na primeira página do Google e isso nem de longe é uma coincidência.

Segundo dados divulgados pelo próprio Google e também por pesquisas independentes, cerca de 75% dos usuários que acessam o Google, não passam da primeira página.

Isso significa, que na maioria das vezes, a primeira página já é o suficiente para que as pessoas encontrem o que buscavam.

O buscador do Google é uma ferramenta super inteligente, capaz de encontrar quase que instantâneamente as melhores respostas para as buscas dos seus usuários, organizando cada uma delas por ordem de relevância, dentre outros fatores.

O Google pretende entregar sempre os melhores e mais relevantes resultados. Portanto, para deixar o seu blog na primeira página, atenda as expectativas do Google, crie conteúdos originais, relevantes, completos e de alta qualidade.

Conteúdos de alta qualidade quase sempre figuram na primeira página do Google.

No entanto, é preciso destacar que qualidade, originalidade e relevância não são os únicos critérios utilizados pelo Google para colocar um site na primeira página, estima-se que existam ao menos 200 critérios, alguns conhecidos, outros guardados a sete chaves.

Vamos conhecer alguns dos critérios mais importantes para deixar o seu blog na primeira página do Google?

1.Page Authority (Autoridade da Página)

Como comentamos anteriormente, a relevância é muito importante para o posicionamento de um blog, sendo um dos critérios utilizados pelo Google para rankeamento.

Em resumo, a Page Authority é uma métrica que analisa sites e páginas da web, classificando cada uma delas com uma pontuação que vai de 0 a 100 pontos. Quanto maior a pontuação, mais relevante e importante é um site ou blog e como consequência maiores são as suas chances de aparecer na primeira página.

Para medir o nível de autoridade das páginas do seu site, você pode fazer uso gratuito da MozBar, um complemento para navegadores que possui a capacidade de analisar e identificar o quão relevante é uma página para determinadas buscas do Google.

Conhecendo a Page Authority, você poderá pensar em estratégias para aumentar a autoridade do seu site, acompanhando também a sua evolução ao longo do tempo.

2.Domain Authority (Autoridade do Domínio)

Muito semelhante a Page Authority, o Domain Authority também realiza uma avaliação de 0 a 100 pontos dos blogs e sites, com uma importante diferença: Com o Domain Authority podemos conhecer a pontuação de um site como um todo e não apenas das suas páginas de forma isolada.

Logo, o Domain Authority, acaba sendo uma média da Page Authority, uma vez que quanto maior for a pontuação individual de cada página que compõem determinado site, maior será a pontuação deste um site como um todo.

3.Originalidade e qualidade dos conteúdos

Para o Google, originalidade e qualidade são critérios fundamentais. Logo, é muito difícil ou quase que impossível encontrar conteúdos de baixa qualidade para assuntos de alta relevância.

O Google sempre terá preferência pelos conteúdos originais e de alta qualidade e que contenham não somente texto, mas também imagens, infográficos, vídeos e links internos e externos.

Vale destacar também, a importância de uma boa organização textual. Para facilitar a leitura dos usuários e ganhar pontos com o Google, sempre que possível, divida os conteúdos do seu blog em títulos, subtítulos e utilize listas numeradas e bullet points.

4.Link Building

Se você ainda não ouviu falar e não faz ideia do que seja linkbuilding, fique sabendo que essa é uma das estratégias mais importantes para deixar o seu blog na primeira página do Google.

Basicamente, o link building é uma estratégia que busca gerar relevância e atrair visitantes para determinado site ou blog, por meio de links divulgados em outros sites da web.

Quando vários sites começam a criar links mencionando determinado site, a página da web que é mencionada acaba se tornando mais relevante e importante para o Google.

Para o algoritmo do Google sites que recebem muitas menções, certamente transmitem algum tipo de conteúdo de valor, são confiáveis e relevantes.

5.Velocidade de carregamento da página

Segundo as boas práticas, para deixar o seu blog na primeira página do Google, é muito importante que ele não demore mais do que 2 segundos para carregar.

Sites que demoram mais do que 2 segundos acabam sendo penalizados pelo Google e perdem posições para sites mais rápidos.

Preocupado com a satisfação dos seus usuários, o Google sempre evitará ao máximo, redirecionar seus visitantes para sites com baixa velocidade de carregamento.

6.Palavras-chave

Em síntese, podemos dizer que as palavras-chave são aquelas inseridas pelos usuários em uma pesquisa do Google.

Como por exemplo:

  • Como deixar um blog na primeira página do Google
  • Como colocar o meu site na primeira página do Google
  • Como chegar na primeira página do Google

Esses são apenas alguns exemplos de palavras-chave que poderiam ser utilizadas por aqueles que buscam no Google pelo assunto abordado aqui neste conteúdo.

As palavras-chaves ajudam o Google a entender que determinado site ou blog está falando sobre o mesmo assunto procurado por um ou mais usuários.

Por isso, é muito importante saber como escolher essas palavras e também como distribuí-las durante o texto, nos subtítulos e principalmente no título.

Considerações Finais: Como deixar o seu blog na primeira página do Google?

Estamos chegando ao final deste conteúdo, citamos aqui ao menos 6 critérios para ajudar você a deixar o seu blog na primeira página do Google.

No entanto, existem ainda muitos outros fatores importantes que precisam ser observados para o bom posicionamento de um site ou blog.

Portanto, se você já implementou todos os fatores citados neste conteúdo e o seu blog ou site ainda não alcançou a primeira página, uma boa alternativa é contar com a ajuda de um Especialista em SEO ou uma agência de SEO.

Com a ajuda de especialistas que realmente dominam o assunto o caminho até a primeira página certamente será mais curto.

Dicas da QnaxTutorial

Como encontrar e corrigir erros 404 no site

O QUE É UM ERRO 404 OU “PÁGINA NÃO ENCONTRADA”?

Um erro http 404 ou “página não encontrada” é o código de status que retorna o servidor do seu site para o navegador no qual os usuários tentam acessar um URL específico do seu domínio que, devido ao problema, não foi encontrado e, portanto, não há conteúdo para mostrar ao visitante.

Em outras palavras, uma vez que a página para a qual o URL leva não existe, devido a um link quebrado, porque a sintaxe do URL está incorreta ou porque esta página não existe diretamente.

Nunca devemos esquecer que qualquer item ou caractere de um endereço da Web que não coincida corretamente com o original enviará os usuários a um endereço diferente. Dessa forma, se esse outro não existir, esse aviso será gerado.

Esta é a principal razão pela qual é tão importante personalizar esta página.

Em outros termos mais técnicos, isso significa que o navegador conseguiu encontrar o servidor em que o domínio está hospedado, mas, no entanto, não conseguiu encontrar o endereço da Web ou URL exato que você está tentando acessar.

PORTANTO, SE MINHA WEB APRESENTAR UM AVISO DESSE TIPO, COMO POSSO FORNECER UMA SOLUÇÃO?

Tendo em mente que você acabou de entender a definição exata desse tipo de aviso, é óbvio que, se você está sofrendo ou já sofreu com ele, deseja encerrá-lo, dado o dano que sofreremos falar sobre mais tarde.

COMO RESOLVER UM ERRO HTTP 404 E COMO PERSONALIZAR A SUA PÁGINA “ARQUIVO NÃO ENCONTRADO”?

Conforme explicado a você na definição, este é um código de status HTTP, que indica que o host conseguiu se comunicar com o servidor, mas que não há nenhum recurso solicitado.

Você quer um exemplo? Aqui está: se você tentar acessar o URL ” http : // wikipedia org xyzjk “, você encontrará a Wikipedia, mas quase certamente seu servidor retornará uma página de aviso com este código HTTP, sobre o qual estamos falando neste guia.

Esse problema não deve ser confundido com “Erro 500 ou servidor da Web não encontrado” ou outros semelhantes, nos quais é indicado que não foi possível estabelecer uma conexão com o servidor em que o domínio do site que estamos procurando está hospedado.

Em resumo, a definição é clara, é um código de estado http incorreto e deve ser corrigido, ou seja, se um URL não existir é porque foi removido pelo criador da Web ou porque o usuário digitou o URL errado. Mas, vamos ver isso com mais detalhes:

POR QUE ESSES ERROS 404 OCORREM AO ACESSAR UMA PÁGINA?

Imagine que você pretende entrar em uma loja física durante o horário de trabalho e que, ao tentar fazê-lo, a encontra fechada sem um sinal de “voltaremos”. Isso pode criar frustração, não pode?

Vou dar outro exemplo: você acessa essa loja, mas depois de um tempo vê que ninguém atende você … a única opção que resta é ir de onde você veio, descartando a ideia de comprar esse produto .

Esse símile é uma representação do que acontece quando um usuário encontra esse tipo de erro em uma Web que não é personalizada e não oferece alternativas de navegação.

Isso não precisa acontecer com você, porque, embora esses avisos sejam quase inevitáveis ​​para tê-los na página, como você verá, eles podem ser resolvidos e reduzidos para quase 100% de uma maneira muito simples.

E SE EU NÃO CONSEGUIR RESOLVER COMPLETAMENTE ESSE PROBLEMA?

Nesse caso, você precisa ter, como eu disse, uma página bem personalizada para que o usuário não faça o mesmo que no exemplo da loja física que eu lhe disse anteriormente.

MOTIVOS PELOS QUAIS ESSES CÓDIGOS DE STATUS 404 SÃO PRODUZIDOS NO GOOGLE

Esses avisos ocorrem por vários motivos:

  • O proprietário do site removeu o URL que você deseja acessar, para que ele não exista mais. Isso gera esse aviso de pesquisa sempre que o usuário ou o Google tenta acessar o URL excluído.
  • O usuário, ao inserir um determinado URL no mecanismo de pesquisa, o grava incorretamente . E como esse endereço nunca foi registrado, é impossível acessá-lo.

CONSEQUÊNCIAS DE UM ERRO HTTP 404 APARECENDO NO SEU SITE

Não é bom ter esse tipo de anúncio em uma Web por vários motivos:

  • Isso gera uma falta de profissionalismo e rejeição no usuário: se ele não encontrar o que está procurando, é muito provável que ele feche a guia e vá para o resultado da competição se você não oferecer outra alternativa.
  • Perda de seguidores ou vendas: se você não oferecer ao usuário, depois de acessar a página errada, um menu para percorrer, um botão para acessar outra parte da web como alternativa, um mecanismo de pesquisa ou outro produto similar, você estar perdendo vendas (e ainda mais se for um comércio eletrônico).
  • Prejuízos no vel do SEO: O Google não gosta deles, porque pensa na experiência do usuário e deseja que tudo funcione perfeitamente.

Além disso, se as aranhas do Google detectarem essas “desvantagens”, elas diminuirão seu domínio nos resultados do SERP e, se o usuário acessar e sair, haverá uma recuperação, causando um dano duplo no nível de SEO.

Nesses casos, é muito importante supor que você trabalhe com o WordPress, ter um modelo de qualidade instalado e que, por padrão, tenha uma página de aviso desse tipo, configurada e explicando ao usuário o que aconteceu.

Dessa forma, basta que o usuário entenda por que ele não conseguiu acessar as informações que estava procurando.

Caso contrário, você deve tomar medidas e, acima de tudo, garantir que o site tenha o menor número possível de erros.

Vemos como conseguir isso?

COMO POSSO COLOCAR UMA SOLUÇÃO PARA OS ERROS 404 DENTRO DO MEU SITE?

Para detectar esse tipo de página não encontrado, existem várias ferramentas como o Screaming Frog ou a própria ferramenta Google Search Console. Eu recomendo os dois, pois eles oferecem dados muito precisos.

O Screaming Frog é uma ferramenta gratuita (até 500 URLs), que analisará seu site internamente, mostrando os códigos de status 200 (correto) e 404 que, por algum motivo, não são páginas corretas.

Uma das principais razões pelas quais uma Web pode gerar esses chamados “Arquivos não encontrados” desde o início é não se lembrar de marcar a opção nas configurações do WordPress para desencorajar os mecanismos de pesquisa de indexar conteúdo.

Quando uma pessoa cria um site, ela pode fazer alterações no URL ou remover as páginas que originalmente pensava que desejavam. Se essa caixa estiver desmarcada, o Google indexará essas páginas.

Então, quando você os remover mais tarde, já terá problemas desse tipo.

O que fazemos com esses erros? Existem várias maneiras de corrigi-los , algo que vou falar abaixo:

COMO FAÇO PARA REMOVER UM ERRO 404 DO GOOGLE SEARCH CONSOLE?

Para remover um URL ou conteúdo da Pesquisa Google de maneira permanente: Execute uma das seguintes ações para remover a página permanentemente: Remova ou atualize o conteúdo do seu site (imagens, páginas e diretórios) e verifique se o servidor da Web retorna um código de status HTTP 404 (Not Found) ou 410 (Gone) .

Veja este tópico do próprio Google

O QUE ACONTECE SE VOCÊ ACESSAR O SEARCH CONSOLE E TIVER MILHARES DE ERROS 404?

Imagine agora que você deve executar esse processo um por um quando um site tiver milhares de problemas desse tipo.

Para evitar isso, deixo este vídeo para você, onde você pode ver como remover esses “erros http 404” de forma maciça e automática e, dessa forma, entenderá o processo de remoção de URLs no Search Console.

O Google Search Console é uma ferramenta fantástica que você deve verificar periodicamente para verificar se há novos problemas desse tipo.

Deixo outra alternativa para lidar com avisos ou problemas:

EXECUTAR UM REDIRECIONAMENTO 301

Essa solução é bastante usada e o Google gosta, mas você deve estudar se quiser fazê-lo e ter em mente que as informações do novo URL ao qual o conteúdo será vinculado estão relacionadas e se encaixam bem no contexto da página de destino. 

Imagine que um URL não existe mais e ele falou sobre “os melhores lugares para ir nas férias de verão”. Ao mesmo tempo, em seu blog você tem um post sobre “os melhores lugares da praia”.

Fazer um redirecionamento para esse outro conteúdo faz sentido.

Em caso de dúvida sobre a remoção ou redirecionamento, é necessário verificar se o URL antigo possui links, visitas, está moderadamente bem posicionado no Google e está interessado em aplicar esse redirecionamento.

Não se trata de redirecionar para redirecionar. Essa ação precisa ter sua lógica. Não vincule tudo à página inicial, se você não tiver uma página semelhante; ou não redirecione uma postagem para uma categoria de produto, por exemplo, transferindo autoridade.

Faça isso de uma maneira que faça sentido.

NESTE CASO, COMO POSSO FAZER ESSE TIPO DE REDIRECIONAMENTO?

Os redirecionamentos 301, para exemplos como os anteriores, nos quais você deseja evitar um 404, podem ser feitos de duas maneiras:

  • Manualmente no htaccess do painel de hospedagem, usando o código:
    Redirect 301 /best places-vacations https : // tuweb com mejores – lugares – playa
  • Usando um plugin como o “Redirection” para WordPress. Ele detecta o redirecionamento automaticamente, pois você só precisa incluir no campo atribuído o novo endereço para o qual ele apontará e estará pronto: o URL antigo já terá um destino.

Como você pode ver, não é bom ter erros 404 na Web, mas eu já lhe disse que tê-los é quase inevitável; portanto, além de ter esse problema, seu site foi projetado para que o usuário não saia e realizar algum tipo de ação positiva, muito melhor.

Se você já tomou a decisão de limpar esse tipo de anúncio negativo, evite a exibição de mais anúncios e, se ocorrerem, precisará ter uma página personalizada bem projetada.

Isso é fundamental e você precisa ser claro.

POR QUE É IMPORTANTE TER UM DESIGN DE PÁGINA DE ERRO 404?

Se o usuário acessar seu site de alguma forma esperando encontrar informações ou um produto e acessar um URL não endereçado que nem mostre nenhum aviso e acessar uma página em branco (Arquivo não encontrado) sem um mecanismo de pesquisa “triste”, você deixa esse usuário ou cliente desaparecer (para sempre).

Existem modelos que, por padrão, mostram esse erro ao usuário e oferecem alternativas para que o usuário não abandone, como é o caso da inclusão de um mecanismo de pesquisa. Em certos casos, isso pode ser mais do que suficiente, mas às vezes você precisa de algo mais.

Nesse URL, você pode incluir ações que podem ser muito interessantes, como mostrar o conteúdo mais popular, os artigos mais recentes publicados no blog do seu negócio on-line, informações sobre o produto, vídeos, formulário de contato, boletins de inscrição etc.

Mas cuidado, não abuse, colocando produtos de venda, se não prosseguir, ou o resultado pode ser o oposto do que você está procurando…

EXEMPLOS DE PÁGINAS “ERRO 404” BEM PERSONALIZADAS

Uma página de erro detalhada pode dizer muito sobre o seu site. Veja estes exemplos de um “erro HTTP 404”.

Você abandonaria a página ou navegaria nela? Ou seja, faça todo o possível para que o cliente nunca saia do domínio em que está navegando.

Estes são alguns dos melhores exemplos:

VUELING

Página personalizada Vueling 404

A Vueling aceita com humor e usa a página de erro 404 para mostrar opções de destinos diferentes, como casa, procurar um voo ou ir para a página de contato.

AVES COM RAIVA 

Página personalizada Angry Birds 404

 

A teia de jogos para os pássaros irritados móveis mostra uma imagem engraçada com um simples botão de acesso à Casa.

O site da Amazon faz a mesma opção de acesso à página inicial, não é o caso da Coca Cola, por exemplo, que por algum motivo comete o erro de redirecionar diretamente para a página inicial.

LEGO

Página personalizada Lego 404

A empresa de brinquedos deixa claro ao visitante o erro que ocorreu em seu site.

Nesse caso, ele usa seus próprios brinquedos para indicar que não conseguiu encontrar o que estava procurando. O menos original!

QNAX

Página personalizada Qnax 404

Os caras da Qnax também usam muito bem a técnica comentada, pois personalizaram totalmente esse URL, por meio de uma imagem na qual é possível ver o personagem, o que simboliza o que aconteceu.

Eles permitem navegar pelo menu principal.

COMO CRIAR UMA PÁGINA DE “ERROR 404” PERSONALIZADA?

Para fazer esse processo, existem várias maneiras de fazê-lo: tecnicamente ou através de um plugin. A última é a opção mais fácil e a recomendada para velocidade e resultados.

Se você não tem algum conhecimento de codificação, o melhor é optar pelo plug-in e pronto. Veja como criar esse tipo de página e adaptá-lo ao seu site.

COMO CRIAR A PÁGINA DE “ERROR 404” USANDO O SEU PAINEL DE CONTROLE DE HOSPEDAGEM?

Se o seu modelo não incluir, por padrão, a “página de erro 404.php”, é necessário que pelo menos ofereça um aviso ao usuário e não o erro “Arquivo não encontrado”, sobre o qual falamos anteriormente e que causa tal uma imagem ruim no leitor.

Para fazer isso, você pode criar um design de aviso simples no painel de controle do seu serviço de hospedagem habitual.

Isso, a menos que você conheça um pouco de código HTML ou CSS, será difícil fornecer uma aparência muito atraente, mas pelo menos você evitará a página em branco que pode confundir o usuário.

Para executar esse processo, acesse seu servidor, tome como exemplo o administrador do cpanel (dependendo do servidor pode ser outro) e acesse a opção “Avançado> páginas de erro”.

Escolha na guia o domínio em que você trabalhará nessa página personalizada e, no formato HTML simples, você poderá criá-la.

Basta clicar em salvar e pronto, uma página de erro será criada no seu site e você poderá testá-la inserindo o URL errado no mecanismo de pesquisa do seu site.

Ao acessar o resultado da nova página criada, você verá que o design é muito básico, mas poderá personalizá-lo um pouco mais no nível do usuário se acessar a opção do gerenciador de arquivos.

Para fazer isso, selecione a pasta em questão criada e, se você clicar em “editar em HTML”, poderá personalizá-la um pouco mais através de cores, fontes, botões, etc.

Com esta função, você verá melhor.

► O QUE DEVO FAZER SE MEU MODELO JÁ INCLUI UM “404.PHP”?

Se o seu tema incluir essa pasta, talvez seja mais do que suficiente para ficar calmo, pois o usuário geralmente verá um aviso de que o destino não existe e terá alternativas de navegação.

Além disso, faça um teste com um URL incorreto, para ver o que mostra sua Web, para que você possa verificar se realmente possui essa pasta.

Para personalizá-lo, no administrador do WordPress, vá para “Aparência> Editor” e localize essa pasta. Você pode editá-lo para parecer melhor tudo o que quiser.

A execução desta tarefa é complexa, pois você precisa ter conhecimento da linguagem “php”, mas em alguns modelos você pode modificar o texto simplesmente alterando a linha.

Sempre que você fizer esses tipos de alterações no editor, faça um backup primeiro, especialmente se você não tiver conhecimento avançado.

COMO PERSONALIZAR A PÁGINA “ERRO 404 NÃO ENCONTRADO” COM UM PLUG-IN?

Se os outros dois métodos parecerem complicados e você quiser obter um design muito atraente de uma maneira simples, um plugin do WordPress como a “página 404” pode ser a solução.

Esta é sem dúvida a opção mais fácil e personalizável para qualquer usuário que não tenha conhecimento avançado ou queira economizar tempo e trabalho.

A melhor coisa sobre esse software é que ele não tem solicitações adicionais para o servidor, para não prejudicar a velocidade de carregamento do seu site.

Isso permitirá que você crie uma página com o editor do WordPress. Ou, melhor ainda, permite que, depois de projetar a página que você gosta com um construtor de Web, você possa atribuí-la como destino quando o problema com o qual estamos lidando hoje ocorrer.

Como você pode ver, isso oferece muitas possibilidades, pois você poderá fazer o que vier à sua mente de maneira simples e intuitiva.

Depois de criar sua página, a operação é muito simples.

Instale e ative o plug-in e você simplesmente terá que atribuir a página recém-criada na guia Opções. Se você tentar e digitar o URL errado agora, verá o design criado e adeus ao problema!

CONCLUSÃO

O que você achou deste guia sobre esse tipo de problemas em uma Web?

Como você viu, criar uma página desse tipo, configurá-la ou projetá-la é uma tarefa que deve ser realizada “quase por obrigação”.

Se o seu site tiver um erro do tipo “404 não encontrado” com mais razão, você precisará encontrar uma solução usando as dicas deste tutorial.

Além disso, é uma ótima oportunidade para oferecer ao usuário outras alternativas quando ele acessar o site e não encontrar o que está procurando, percorrer sua Web para que ele não o deixe sem fazer algo.

Você já sabe como configurar sua página, projetá-la de uma maneira simples ou dar imaginação!

Dicas da QnaxTutorial

O Que é Erro 500 e Como Corrigir o Erro de Servidor Interno

O Erro 500 do Servidor Interno, conhecido como (500 Internal Server Error) será familiar a todos que utilizam a Internet.

Existem vários códigos de status http que são números inteiros de três dígitos.Para cada pedido, haverá um código de status a retornar do servidor para o cliente.

Normalmente, teríamos passado por vários erros como Erro 404. Estes códigos de erro são, na realidade, códigos de estado http.

O 500 Internal Server Error é também um código de estado http. Neste artigo, vamos ver cerca de Erro 500 do Servidor Interno em detalhe.

O Erro do Servidor Interno 500

Os erros 500 são os códigos de estado devolvidos pelo servidor quando o servidor encontra uma condição inesperada que o impediu de satisfazer o pedido de um cliente.

O Erro 500 do Servidor Interno é o erro geral de apanhar todos os erros quando o servidor lança uma excepção. É a mensagem de erro quando nenhuma mensagem de erro mais específica é adequada.

Pode ser difícil detectar este erro porque pode ser despoletado por muitos problemas diferentes. Uma causa comum deste erro é problemas de scripting, tais como um formulário que não trata correctamente um valor em falta ou incorreto.

Várias falhas do servidor podem também causar este erro, como um disco avariado ou um módulo de software não funcional. Simplesmente, o Erro 500 do Servidor Interno é um código geral de estado http que significa que algo correu mal no servidor do site web, mas o servidor não poderia ser mais específico sobre qual é exatamente esse problema.

É raro, mas não impossível, que os problemas com os computadores que se ligam ao servidor estejam a desencadear este erro.

Resolução de Problemas de Erro 500 Interno do Servidor

Como vimos anteriormente, é um pouco difícil resolver este erro porque muitos problemas podem levar ao Erro 500 do Servidor Interno. Vamos ver que passos são necessários para resolver uma página de Erro 500 do Servidor Interno.

Resolução de problemas do Erro 500 do Servidor Interno do Lado do Cliente

O Erro 500 do Servidor Interno é causado pelo servidor, existem apenas algumas ações que podem ser tomadas do lado do cliente.

1) Reiniciar o browser depois de limpar a cache e apagar os cookies.

2) Considere-o como um Erro 504

Reiniciar o browser depois de limpar a cache e apagar os cookies

O Erro 500 do Servidor Interno não está frequentemente relacionado com os problemas de cache, mas é possível que por vezes o problema seja corrigido depois de limpar o cache do navegador e os cookies. Não é algo que necessite de um elevado conhecimento técnico.

No Google Chrome pode limpar a cache e os cookies, seguindo os passos abaixo.

1) Prima Ctrl + Shift + Delete.

2) Terá uma janela para limpar os dados de navegação. Certifique-se de que as caixas estão assinaladas como na imagem de ecrã abaixo.

3) Clicar no botão “Limpar dados de navegação”.

Para limpar a cache e os cookies no Mozilla Firefox,

Por favor, siga os passos abaixo para limpar o cache.

1) Prima Ctrl + Shift + Delete.

2) Terá uma janela para limpar a história recente. Certifique-se de que as caixas estão assinaladas como na imagem abaixo.

3) Clique no botão “Clear Now” (Limpar Agora).

Considere-o como um erro 504

O Gateway 504 Timeout é devolvido quando o servidor não recebeu uma resposta oportuna de outro servidor a que estava acessando enquanto tentava carregar a página web ou preencher outro pedido do navegador. Isto pode ocorrer quando o outro servidor está em baixo ou não funciona corretamente. Por vezes o servidor web pode devolver um erro 500 do servidor interno em vez do 504 Gateway Timeout, mas isso não é comum.

Resolução de problemas do Erro do Servidor Interno 500 a partir do Lado do Servidor

Se for o webmaster ou o administrador do website, também pode resolver o erro a partir do lado do servidor. Como vimos anteriormente, o Erro 500 do Servidor Interno pode ser causado por muitos problemas. No entanto, vamos ver alguns problemas comuns a desencadear este erro.

1) Tempo limite de recursos externos

2) Questões desencadeadas por permissões de ficheiros e diretórios errados

3) Má configuração no ficheiro .htaccess

Tempo limite de recursos externos

Por vezes o servidor web pode precisar de respostas de um servidor remoto para completar o processamento do pedido de um cliente. Pode haver situações em que estes recursos externos possam ficar sem tempo. Isto pode ser um timeout de php. Nesses casos, o servidor web devolverá um erro 500 do servidor interno. Podemos corrigir este erro aumentando os valores de timeout ou definindo outras opções apropriadas de timeout para que o servidor remoto não devolva um erro de timeout, mas aguarde que o pedido seja processado.

Questões desencadeadas por Permissões de Ficheiros e Diretórios Errados

Esta é a causa da maioria dos erros do servidor interno. Se a permissão de mais um ficheiro ou diretórios necessários para processar o pedido do cliente for mal definida, não será acessível ao servidor para que o erro seja devolvido. A permissão errada de um script php é um exemplo deste tipo de problema. Este problema pode ser corrigido redefinindo a permissão correcta no ficheiro ou diretório.

Configuração incorreta no ficheiro .htaccess

Outra causa comum do Erro 500 do Servidor Interno é um erro de configuração no ficheiro .htaccess. Erros na reescrita do URL podem levar, mas não frequentemente, a um Erro 500 do Servidor Interno. A localização e correção da configuração incorreta no ficheiro .htaccess pode corrigir este problema.

Se precisar de mais assistência, por favor entre em contato com nossa central : central.qnax.com.br.