programar pelo Linux
Dicas da QnaxPlataformas

Por que programar pelo Linux?

O sistema Linux divide a atenção e preferência de usuários e programadores ao redor do mundo. Ele é considerado mais rápido, seguro e estável em comparação a outras opções, como no caso do próprio Windows.

Quem não entende muito do assunto pode achar que não existe muita diferença, o que não é verdade. E podemos notar isso devido ao crescimento contínuo do Linux ao redor do planeta.

Muitas pessoas estão migrando para ele – e isso não é sem razão. Trata-se de um sistema operacional gratuito, seguro e mais robusto do que os demais.

Tanto usuários quanto programadores precisam ter um autoconhecimento sobre as características desse sistema para que possam escolhê-lo de maneira consciente.

Os computadores fazem parte do nosso dia a dia, tanto em casa quanto no trabalho, e quanto mais rápido e prático de usar, melhor.

Pensando nisso, neste artigo, vamos explicar o que é Linux, por que ele é mais indicado para os programadores e quais são as suas vantagens.

Se você tem dúvidas a respeito do assunto, leia este texto até o final. Assim, você fica por dentro deste incrível sistema operacional e pode garantir o melhor para sua máquina. Confira!

Entenda melhor sobre o que é Linux

Linux é um sistema operacional, assim como Windows e MacOS. É por meio dele que programas e outros dispositivos são executados. Ele também é distribuído livremente e permite que seus usuários o modifiquem.

Este conceito é mais abrangente, mas se formos a fundo na questão, podemos dizer que seu nome verdadeiro é Kernel. Trata-se de um conjunto de instruções que controla todo o uso do processador, bem como discos periféricos, memória e o próprio disco.

É importante saber disso porque se você comprar um computador novo, saberá que é o sistema operacional que decide como a máquina vai funcionar.

Esse sistema foi lançado em 1991 e criado por Linus Torvalds. Contudo, sua utilidade não é simples, visto que se faz necessário instalar programas adicionais para que possa ser usado.

Exemplos disso são os interpretadores de comando, que permitem o desenvolvimento de novos programas, como no caso dos editores de texto. O Linux é um software livre desde 1992, quando Linus Kernel aderiu à licença GLP.

Para que pudesse ser desenvolvido e usado por pessoas e organizações, como no caso das empresas de instalação elétrica, contou-se com a participação de milhares de desenvolvedores.

Por isso, atualmente, ele pode ser usado pelos mais variados tipos de dispositivos, o que faz com que esteja em todo lugar.

Podemos usar como exemplo os roteadores de internet e os codificadores de TV a cabo. Além disso, boa parte da internet que conhecemos hoje é sustentada por esse sistema e outras soluções GLP, como:

  • Web Apache;
  • Programação PHP;
  • DNS Bind;
  • Javascripts;
  • Entre outros.

Todos esses são executados em sistemas Linux, formando a internet como conhecemos hoje. O Facebook é outro exemplo, assim como softwares de armazenamento em nuvem usados por empresas diversas, por exemplo uma que preste o aluguel de sala reunião.

Isso acontece porque o meio digital pede o uso de softwares livres, o que tornou o Linux peça inquestionável nesse universo.

Para os profissionais de informática, mesmo aqueles que se especializam em uma ferramenta proprietária, acabam se deparando com o Kernel em algum momento.

Principalmente no caso dos programadores, e é sobre isso que vamos falar no tópico a seguir. Continue a leitura e confira!

Por que o sistema é indicado para programadores?

O Linux é um sistema operacional muito popular entre os programadores, administradores e desenvolvedores de servidor. Mesmo assim, quem está se inserindo agora nessa área não tem noção do poder e da flexibilidade dele. 

Com isso mente, vamos mostrar por que esse sistema operacional é indicado para programadores:

Fácil personalização

Existem diferentes opções de software para esse sistema. Um navegador ou, até mesmo, um processador de texto podem ser alterados de acordo com a escolha do programador.

Também é possível decidir quanto ao modo de exibição do sistema e qualquer componente de interface de audio focusrite e muitos outros, visando melhorar a experiência do usuário.

O objetivo é permitir que desenvolvedores usem programas pequenos, mas que ajudem na execução perfeita do trabalho.

Fonte aberta

Por ser um sistema de código aberto, o programador pode contribuir com o código fonte usado em sua criação.

Isso quer dizer que é possível criar sua própria versão do sistema, ajudando em áreas estratégicas e especializadas.

Fácil atualização

Tudo com o Linux é mais simples, como a gravação de áudio e outras necessidades. Isso porque as atualizações nesse sistema operacional são mais fáceis.

Pelo fato de que a distribuição desse sistema tem um repositório central de software, o programador se sente mais seguro.

Tendo todas as atualizações facilmente disponibilizadas, o Linux pode ser atualizado, sem que para isso seja preciso reinicializá-lo.

Os usuários também conseguem automatizar a atualização, consumindo menos armazenamento de dados da internet durante esse processo.

Sem restrições

Esse sistema operacional não tem restrições, ou seja, não é necessário esperar a atualização de algum recurso ou, até mesmo, um patch de segurança.

O Linux é um sistema bem estável e que não está tão sujeito a problemas advindos de malware e vírus.

Fácil de configurar

Se você precisa programar um sistema de segurança residencial controlado por um software, por exemplo, consegue obter todo o respaldo do Linux.

Esse sistema é estruturado em camadas, que são Kernel, hardware, IO e UI, sendo que todas elas são configuráveis. Então, se o funcionamento não está de acordo com o que você deseja, é possível fazer as alterações necessárias.

Para isso, não é necessária uma interface gráfica de usuário para interagir, portanto, você pode usar apenas linhas de comando.

Esse sistema permite ser totalmente ajustado, para que o usuário aproveite todas as suas possibilidades, podendo modificar o código fonte ou criar o seu próprio.

Veja quais são as vantagens para os usuários

Não apenas programadores, mas também usuários têm no Linux uma série de vantagens. Um exemplo disso é a sua alta estabilidade, que garante seu funcionamento por anos, sem nenhum tipo de problema de funcionamento.

Isso é bom para as pessoas, mas principalmente para as empresas, como uma de automação de casa, pois um sistema operacional estável não apresenta riscos de perda de dados importantes e confidenciais.

Raramente é necessário realizar algum reboot no Linux, pois a maioria das mudanças nas configurações pode ser feita enquanto a máquina está ligada.

Outra vantagem que atrai cada vez mais adeptos desse sistema é a sua alta segurança. E isso diz respeito tanto ao servidor quanto ao desktop.

Isso acontece porque qualquer alteração nesse sistema operacional precisa ser aprovada pelo usuário root, um tipo de controlador especial do Linux.

Em outras palavras, há menos riscos de ser afetado por um vírus ou ser atacado por um programa malicioso instalado no computador. Tudo só poderá ser adicionado ao seu sistema se você autorizar por meio de nome de usuário e senha.

O Linux é mais leve, rápido e flexível, além de rodar perfeitamente em praticamente qualquer computador. Independentemente de modelo ou processador, é possível instalar esse sistema, inclusive versões mais leves em computadores mais antigos.

No caso das empresas, como uma fabricante de interruptor de luz, esse sistema pode ser reconstruído, tendo suas configurações modificadas para manter apenas os serviços que realmente são necessários.

Outra vantagem para os usuários é a liberdade de poder alterar o código fonte para que o sistema tenha as características necessárias, atendendo às necessidades de cada um.

Por fim, estamos falando do sistema operacional de menor custo. Isso porque tanto o Linux quanto os programas que o acompanham são softwares livres.

O usuário pode copiar e instalar o sistema livremente, sem que precise comprá-lo ou correr atrás de licenças, além de não correr o risco de pagar multa por usar versões falsificadas.

Existem diversas distribuições do Linux, sendo que várias empresas famosas, dos mais variados setores, fazem uso dele, como no caso do próprio Google.

Conclusão

O sistema operacional do seu computador é parte importante do funcionamento dele. Por isso, é importante que você escolha aquele que atende melhor às suas necessidades e expectativas.

O Linux possui todos os recursos necessários para um uso diário e livre de programas, portanto, está caindo nas graças de um número cada vez maior de usuários, o que inclui grandes empresas.

É uma forma de moldar a sua máquina de acordo com o que você precisa, de maneira segura e sem prejudicar seu funcionamento.

Então, se você busca mais autonomia em seu sistema operacional, deve considerar o Linux como a melhor opção do mercado e que vai otimizar todo o seu computador.    

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Leave a Reply

O email foi ocultado.