investir no setor de TI
Dicas da QnaxEmpresárioEmpresasPequenos Negócios

Por que investir no setor de TI?

O investimento na tecnologia da informação tem se provado uma necessidade cada vez mais aparente para todos os setores do mercado.

Foi-se o tempo em que bastava um notebook escritório para informatizar sua empresa. Hoje em dia, são necessários diversos elementos para tornar uma empresa funcional em questões de tecnologia.

A área é uma das que mais cresce atualmente e, principalmente devido a crise gerada pela pandemia do COVID-19, tem se provado ser um elemento fundamental em qualquer empresa que deseja se manter ativa.

Apesar de cada vez mais pessoas compreenderem a necessidade de ter um setor de TI, algumas empresas ainda não se deram conta da necessidade de ter uma equipe qualificada e com equipamentos de ponta para conseguir desenvolver um trabalho adequado.

Uma boa equipe de Tecnologia da Informação tem potenciais infinitos para a sua empresa, aumentando a produtividade com soluções inovadoras de tecnologia, reduzindo custos das operações e dos processos repetitivos.

Permitindo, assim, que seu time foque em conquistar novas oportunidades.

Todas essas interações acabam gerando resultados bastante positivos para a empresa, transformando o gasto com bons profissionais de TI em um investimento de retorno bastante satisfatório. 

Isso porque a margem de lucro do empresário que investe em TI tende a crescer.

Além do mais, companhias que ainda veem o setor tecnológico como um custo a mais acabam perdendo boas oportunidades de crescimento e de desenvolvimento, ficando para trás no mercado que evolui quase diariamente.

Outro grande ponto de vantagem de empresas que já tinham uma equipe de TI estruturada é que, quando o distanciamento social para conter o avanço do coronavírus se iniciou, estes empreendimentos já tinham formas de lidar com os problemas gerados.

Não basta, entretanto, ter uma boa instalação de internet em um ambiente para usufruir dessas tecnologias. É preciso pensar em todos os elementos que podem auxiliar esse tipo de trabalho.

Isso porque uma empresa que investe em TI terá muito mais soluções para trabalho home office, aplicações que funcionem remotamente e não façam a empresa perder seu trabalho, por exemplo.

As consequências de não apostar em profissionais de Tecnologia da Informação costumam ser sentidas tanto a curto, como a longo prazo.

Isso porque quanto menos uma empresa tiver investido em sua própria tecnologia, menos inovações ela conseguirá ter, e por consequência, acabará se tornando obsoleta no mercado.

Além disso, sempre que algum obstáculo surgir, o negócio precisará correr e “apagar o incêndio”, não possuindo meios de se proteger e de lidar com calma com as situações que se apresentarem.

A TI permite que uma empresa consiga automatizar processos, definir novas estratégias de negócios e usar a tecnologia a favor da empresa, não como um obstáculo, mas como uma ferramenta de produção. Por isso, o investimento na área se faz cada vez mais necessário.

Mesmo uma empresa que trabalhe com meios manuais, como uma empresa de refeições coletivas, tem muito a ganhar investindo em TI, automatizando parte de seu processo para conseguir novos resultados.

Para isso, basta compreender quais são os principais pontos em que a tecnologia da informação toma espaço no mercado e prova-se uma grande aliada de qualquer empresa. Conheça-os a seguir.

1 – Aumento de produtividade

Um negócio que investe em TI tem a possibilidade de utilizar a gestão do conhecimento, um elemento fundamental nos dias de hoje para a construção de uma boa política de processo.

Quando uma empresa está ligada de forma positiva a seu setor tecnológico, ela consegue diminuir o desaproveitamento de diversas fontes. Uma das principais é o desperdício de tempo.

Isso porque uma das grandes vantagens da Tecnologia da Informação é criar soluções de automação de processos.

Assim, tornando elementos repetitivos e que geram um desgaste de funcionários e de tempo de trabalho em processos simples, realizados por inteligência artificial (IA).

Você pode ter uma sala de reunião moderna em seu escritório, mas é com equipamentos de ponta que a diferença será feita na empresa.

Com sua equipe livre de perder tempo com atividades repetitivas, você pode focar-se no setor negocial, fundamental para o desenvolvimento da empresa.

Estas tarefas deixam de exigir que alguém especializado fique preso fazendo os serviços manuais, o que tira o medo de que, caso algo aconteça com aquele funcionário específico que o impeça de comparecer ao trabalho, todo o processo acabe parando.

Uma equipe respaldada por um setor tecnológico competente, com equipamentos adequados para trabalhar também sente-se valorizada, sabendo que é importante seu trabalho e que a empresa está cuidando do bem-estar de todos.

Como consequência, um funcionário satisfeito é muito mais produtivo do que aquele que, por conta de problemas de equipamento e de uma estrutura precária de tecnologia, acaba ficando desiludido e cansado de operacionalizar suas tarefas.

2 – Mobilidade de dados

Um dos principais pontos que fez o setor de TI ser muito alavancado depois do início da pandemia é a questão da mobilidade. A tecnologia está transformando o meio de trabalho das pessoas, desde as equipes de gestão até o operacional de uma empresa.

Inúmeras companhias já adotam o home office como parte de seu padrão de funcionamento, e até mesmo ferramentas móveis como tablets e smartphones podem ser utilizadas para o trabalho de qualquer lugar do mundo.

Entretanto, para conseguir utilizar corretamente essas funções não basta uma boa conexão com a internet no local onde o funcionário se encontra. É preciso que toda a empresa esteja estruturada para trabalhar de forma digital.

Nesse ponto, a tecnologia da informação surge como ferramenta fundamental para essa formação. 

Criar soluções que utilizem ferramentas digitais como armazenamento em nuvem, serviços e operações remotas e ferramentas de gestão são parte integrante desta criação.

A velocidade de acesso aos dados é parte essencial do trabalho de TI para permitir que toda a equipe possa usufruir do trabalho remoto. 

Essa expertise foi o que manteve – e ainda está mantendo – muitas pessoas ativas no mercado de trabalho durante o período do isolamento social.

Caso você ainda assim precise de uma assinatura física ou outro documento que não possa ser digitalizado, pode se apoiar em serviços avulsos como serviço de motoboy para entregar esse tipo de informação para o gestor.

3 – Comunicação aprimorada

Outro dos pontos positivos de um bom investimento na área de TI é que elementos como a comunicação da empresa, tanto interna quanto externa, acabam sendo otimizados pelas ferramentas digitais e tem seus custos reduzidos.

Claro que você ainda pode ter um cartão de visita colorido para sua empresa, mas hoje em dia, é fundamental se adequar à comunicação digital.

Isso porque os serviços de comunicação acabam melhorando o entendimento entre as partes e evitam o retrabalho, uma vez que é muito mais fácil identificar com quem uma pessoa precisa se comunicar e encaminhar diretamente para ela a informação.

Dentre os principais, estão:

  • E-mail;
  • Mensageiros privados;
  • Redes sociais;
  • VoIP e telefonia digital.

Além disso, podemos citar o uso de agendas e calendários integrados a ferramentas de comunicação, permitindo que todos tenham acesso a informações relevantes dentro do ambiente corporativo.

Até mesmo o gasto com viagens e estruturas de reunião pode ser reduzido se os serviços de telefonia digital e de vídeo conferências forem utilizados corretamente, otimizando o orçamento da empresa, sem perder a qualidade em sua comunicação.

4 – Melhor gestão

A tecnologia da informação consegue gerar relatórios e análises com agilidade e assertividade nos dados, permitindo a uma equipe de gestão muito mais controle sobre a situação da empresa.

Através da utilização de bancos de dados e de inteligência artificial, é possível compreender exatamente quais pontos devem ser melhorados e o que está funcionando nas decisões tomadas pela equipe de gestão.

Isso permite a criação de uma melhor visão sobre o andamento do empreendimento.

Uma empresa de auto peças universal precisa que sua equipe de administração esteja sempre ciente das etapas dos processos de venda para conseguir manter bons resultados, por exemplo.

Portanto, o setor de TI é um grande aliado da gestão, pois é de onde surgem soluções adequadas para desenvolver novas capacidades e ideias dentro do ambiente empresarial, possibilitando tomadas de decisão muito mais conscientes por parte das equipes gestoras.

Além disso, com uma boa estrutura de TI é possível acessar esses relatórios remotamente, garantindo segurança para o gestor, que também poderá ficar sobre o regime de teletrabalho, assim como seus colaboradores.

Afinal, por ocasião da atual situação em que vivemos, é importante levar em conta que quanto menos contato for necessário dentro de um ambiente corporativo, melhor para todos os envolvidos.

5 – Aumento na segurança 

Um dos principais medos da maioria dos empresários com esse avanço tecnológico é a segurança de seus dados.

Quanto mais tempo passamos na internet, mais casos vemos de pessoas que tiveram dados importantes furtados, e isso gera medo e ansiedade ao tentar levar sua empresa para o campo digital.

Entretanto, um dos alicerces de uma boa equipe de TI é a preocupação com a segurança corporativa.

Quanto mais investimento você colocar em sua equipe, mais soluções eles conseguirão criar para manter um ambiente seguro e confortável para qualquer tipo de situação.

Isso permitirá que todas as informações de sua empresa permaneçam em segurança, trazendo mais tranquilidade para a entrada no mundo digital.

Mesmo uma empresa que vende caixa para arduino precisa ter seus modelos e documentação de clientes protegido para não ter problemas.

Conclusão

A necessidade de investimento em TI tem se tornado cada vez mais uma prioridade em qualquer empresa que tem o desejo de manter-se competitiva.

Este artigo buscou apresentar a importância de como ter profissionais de Tecnologia da Informação em seu negócio torna-se indispensável para se reinventar em um mercado que sofre constantes atualizações.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

O que é o Intranet
Dicas da QnaxEmpresasPequenos Negócios

O que é intranet e como ela pode ser útil para uma empresa?

A intranet é um canal digital que as empresas usam para se comunicarem com seus colaboradores. Mas esse recurso vai muito além de ser apenas um meio virtual que manda recados.

Podemos dizer que essa tecnologia cumpre papel estratégico, que ajuda a potencializar a produtividade das organizações, além de aumentar sua competitividade, inovação e inteligência organizacional.

O engajamento dos colaboradores também melhora, e tudo isso só é possível porque estamos falando de um canal orgânico, que tem como foco as pessoas. Portanto, ele não se prende apenas à comunicação interna, facilitando também o dia a dia das companhias.

Só que não podemos virar as costas para seu maior destaque, que é promover uma melhor comunicação interna. Inclusive, a falta dela impõe muitas dificuldades para as empresas, o que vai refletir diretamente na qualidade daquilo que a marca faz.

Ter qualidade é essencial hoje em dia, visto que o mercado está cada vez mais concorrido e não há espaço para erros que poderiam ser evitados. Pensando nisso, neste artigo, vamos explicar o que é intranet, como ela pode ser usada e quais suas vantagens. Confira!

Entenda melhor o que é a intranet

A intranet é uma tecnologia de uso exclusivo das corporações. Trata-se de uma rede de computadores que se assemelha à internet, possibilitando a comunicação entre todos os departamentos.

Vale dizer que a comunicação organizacional é fundamental para qualquer tipo de empresa, como no caso daquelas que fazem adesivação de veículos ou outros tipos de serviço.

Isso diz respeito tanto ao entendimento entre colaboradores quanto à maneira como falamos com os clientes, os parceiros e até os fornecedores.

A intranet auxilia nesse processo e, o melhor, sem que para isso seja necessário um investimento exorbitante. Ela é acessada apenas por meio dos computadores da companhia, mantendo todas as equipes informadas a respeito do que é necessário.

Isso é importante porque sempre há dados e informações que precisam ser trocados entre os colaboradores de diferentes setores, inclusive, não faltam exemplos para isso.

Além de uma boa sinalização vertical de advertência, a corporação precisa garantir que a equipe de marketing tenha uma boa comunicação com a equipe de vendas, por exemplo.

O departamento pessoal precisa manter os funcionários por dentro de alterações no que diz respeito aos benefícios, e assim por diante.

Esses são apenas alguns exemplos do quanto a comunicação é importante, e a intranet funciona como um veículo que facilita esse processo e torna toda essa ação muito mais ágil e eficaz.

O responsável de cada setor deve saber o que precisa ser publicado, só que isso é muito simples, afinal esse sistema é desenvolvido e instalado de acordo com as necessidades de cada companhia.

Ou seja, há todo um projeto por trás, que garante ajustes que possam atender ao perfil empresarial do negócio, sem excessos ou faltas.

Como a intranet pode ser usada?

Agora que você já sabe do que se trata essa ferramenta, chegou a hora de mostrarmos de que maneira ela pode ser usada em empresas de diferentes segmentos.

Antes de qualquer coisa, você precisa entender que se trata de uma rede particular de computadores que utiliza um protocolo de comunicação conhecido como TCP/IP, como acontece com a internet.

No entanto, ela será acessada apenas por meio dos computadores da empresa, ou seja, apenas os colaboradores terão acesso.

Vamos usar como exemplo uma grande clínica veterinária popular que tem um site público que pode ser acessado por qualquer usuário da internet.

Só que ela também tem um site que só pode ser visto e acessado por seus colaboradores, podendo, inclusive, permitir o acesso de fornecedores em alguns pontos.

Além de ser algo interno, ele também pode ser acessado por colaboradores que estejam em outros lugares, como no caso de filiais que acessam a intranet da matriz.

Esse processo é seguro porque é utilizado um recurso conhecido como firewall, que filtra o acesso à rede. Por conta de sua facilidade e segurança, a intranet vem substituindo as redes locais fechadas, sem falar em seu baixo custo.

Conheça quais são as vantagens da intranet

Ter uma boa comunicação interna é essencial para qualquer companhia, pois é ela que permite o desenvolvimento e a produtividade de cada colaborador.

A intranet ajuda a compartilhar informações de maneira muito mais rápida, difundindo dados e conhecimentos essenciais para o bom andamento da empresa.

Uma rede de lojas de auto peças de moto, por exemplo, consegue centralizar a comunicação para todos os seus funcionários, independentemente da quantidade total de colaboradores.

Esse fator ajuda a organizar processos e serviços, bem como padronizar todos eles. Sem falar que o armazenamento de documentos se torna muito mais simples, podendo ser acessado por todos os trabalhadores da empresa.

Essa facilidade agiliza a conclusão de tarefas e as torna menos burocráticas. Além de todas essas vantagens, outras devem ser mencionadas, como no caso da redução de custos.

Isso porque a criação de avisos de maneira centralizada reduz a necessidade de impressões. Ou seja, a empresa não precisa imprimir um aviso para cada funcionário, o que reduz o uso de papel, tinta e energia elétrica.

O dia a dia se torna mais eficiente, pois o acesso à informação é mais rápido, sendo que todos os dados podem ser acessados a qualquer momento, mesmo remotamente.

Outra facilidade é a possibilidade de fazer circular diferentes tipos de mídia, além de imagens e textos, como áudios e vídeos.

Contudo, a maior vantagem é a alta disponibilidade da intranet, que permite que todas as informações relevantes estejam disponíveis para os colaboradores, sem demora e burocracia.

Por fim, essa tecnologia ajuda a aumentar o engajamento dos funcionários, um fator muito importante para qualquer negócio crescer, como no caso de uma empresa de retrofitting de máquinas.

Por que o engajamento é importante?

Já que tocamos no assunto, é interessante entender por que o engajamento é um fator tão importante para as empresas hoje em dia.

Quando o engajamento está em alta dentro da corporação, a motivação, a qualidade e a produtividade também melhoram consideravelmente.

Todas essas características são essenciais para o sucesso de qualquer tipo de companhia, nos mais variados nichos de mercado, como:

  • Varejo;
  • Indústria;
  • Comércio;
  • Alimentos;
  • Serviços;
  • Entre outros.

Ter colaboradores engajados com os objetivos da corporação é o melhor caminho para atingir bons resultados.

Para se ter uma ideia dessa importância, um estudo realizado mostrou que companhias que têm maior engajamento podem ter resultados 200% melhores do que aquelas que não têm.

Isso porque se, por exemplo, uma empresa de laudo de opacidade tem um alto engajamento, ela lida com profissionais que não estão lá apenas para cumprir seu horário de trabalho e receber o salário.

Eles se sentem parte da corporação e querem se desenvolver, ajudando a atingir os resultados almejados.

Ou seja, colaboradores engajados são um ativo para a empresa, fazendo um trabalho de excelência que eleva a organização a outro patamar.

Como implementar a intranet?

Antes de implementar essa tecnologia, qualquer empresa, como aquelas que alugam container para obra, devem fazer isso de maneira consciente.

A intranet é um sistema capaz de melhorar o ambiente de trabalho, o que, evidentemente, aumenta a eficiência de todas as equipes.

Mesmo que ela seja acessada apenas pelos colaboradores, é necessário buscar a melhor opção, bem como pensar em sua criação de modo a atender às necessidades da companhia.

O primeiro passo é contratar uma empresa especializada nesse trabalho, capaz de criar uma rede interna que conte com as melhores tecnologias do mercado.

É dessa forma que o seu negócio terá acesso aos melhores benefícios oferecidos por essa solução. A desenvolvedora desse sistema deve levar em conta todas as características da companhia.

Por exemplo, o número de colaboradores, sua área de atuação, clima organizacional, objetivos, perfil de cliente, ritmo de trabalho, quantidade de setores e as informações corriqueiras.

Além disso, tanto para uma empresa de motoboy entregador quanto para qualquer outra, é necessário pensar a segurança do acesso e organizar um treinamento para todos os colaboradores, a fim de orientá-los quanto ao uso correto da ferramenta.

Conclusão

A tecnologia é uma verdadeira aliada das empresas e uma prova disso é o surgimento e desenvolvimento da intranet. Ela promove uma comunicação organizacional eficiente e que ajuda a atingir os objetivos da corporação.

Colaboradores bem informados e com acesso facilitado às informações realizam um trabalho de qualidade e são mais comprometidos com seu ambiente de trabalho.

Consequentemente, o clima organizacional melhora, atingindo o máximo em qualidade, bem como facilitando processos dentro da empresa. 

Em outras palavras, para fazer qualquer negócio crescer e conquistar espaço no mercado, usar a intranet é a melhor solução e a atitude mais inteligente. 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

o que é Workflow
Dicas da QnaxEmpresasPequenos Negócios

Saiba o que é Workflow e como ele pode mudar o ambiente de trabalho

O workflow é uma técnica de organização do fluxo de trabalho, que pode ser muito útil para as melhorias em uma empresa, bem como a sua produtividade.

Por exemplo, empresas de instalação elétrica, por terem diversos contratos ao mesmo tempo, precisam definir padrões que facilitem todas as rotinas da empresa, desde o operacional até a equipe de gestão.

O termo em inglês refere-se especificamente a “fluxo de trabalho”, e é uma forma de organizar padrões e rotinas em todas as áreas da empresa para conquistar novos objetivos.

Muitas vezes, profissionais sentem-se sobrecarregados por conta da quantidade de atividades que exercem, e isso acaba gerando uma maior dificuldade na execução.

Neste caso, o workflow surge como uma alternativa viável de otimização, uma vez que toda a organização pode ser reestruturada de uma forma mais funcional, valorizando a produção.

O workflow é, portanto, uma forma de realizar o trabalho com uma cadência natural, etapas que são realizadas em sequência para chegar a um objetivo final. Isso pode ser realizado tanto sozinho quanto em grupo, dependendo da necessidade e da complexidade da ação.

Se parte do processo exige a compra de um notebook novo, por exemplo, é preciso que isso esteja definido em seu fluxo de trabalho para garantir um melhor resultado em sua fluência de tarefas.

Entretanto, uma tarefa em específico ou o conjunto de tarefas não deve ser confundido com este conceito, uma vez que o workflow é uma sequência de atividades, não trabalhos isolados.

Um bom exemplo de workflow pode ser apresentado na criação de conteúdo para um site ou blog de sua empresa, por exemplo:

  1. Redigir um artigo;
  2. Otimizar o texto;
  3. Realizar a revisão ortográfica;
  4. Fazer a publicação;
  5. Divulgar nos canais adequados.

 

Essa sequência de atividades acaba fluindo de forma natural, com uma etapa puxando a seguinte. Em algumas ações, o workflow pode ser mais complexo ou depender de outras pessoas, mas sua essência permanece a mesma.

Entretanto, existe uma diferença entre o workflow e o processo.

Um processo é uma sequência de atividades, que se dividem em diversas tarefas organizadas de maneira lógica, com um objetivo muito mais direto – entregar um produto ou serviço, tomar uma decisão, entre outras ações mais definitivas.

A ideia do workflow se relaciona com os processos, mas são diferentes porque o fluxo de trabalho é uma ferramenta organizacional que auxilia uma melhor execução dos processos. Por isso, embora estejam interligados, são conceitos diferentes.

Por que usar o workflow?

Existem uma série de benefícios que podem ser observados ao usar uma rotina de fluxo de trabalho em sua empresa. Primeiramente, é preciso destacar que, ao utilizar um workflow planejado e estruturado, você conseguirá reduzir – e muito – os custos de um processo.

Além disso, é possível diminuir os desperdícios apresentados ao longo do trabalho, uma vez que o fluxo permite uma otimização de tempo em cada uma das tarefas realizadas.

Uma equipe de gestão patrimonial pode começar a incluir o workflow em sua rotina, facilitando grande parte dos processos da empresa.

A produtividade também pode receber melhorias, com uma linha de trabalho mais eficiente e inteligente ao passar por cada etapa. Esse tipo de ação acaba sendo muito útil para otimizar os processos de sua empresa.

Além disso, o workflow permite que várias pessoas dentro de sua equipe compreendam como cada etapa funciona, possibilitando uma maior transparência na execução e no processamento das informações da produção.

Quanto mais as pessoas compreenderem todo o processo de trabalho e como utilizar o workflow para melhorá-lo, mais suporte sua equipe poderá obter entre si, melhorando não só a produtividade, mas também o trabalho em equipe e a colaboração.

Uma equipe unida é fundamental para alcançar um desempenho satisfatório, e isso é muito mais fácil de ser obtido quando todos estão trabalhando no mesmo tom.

Quando você consegue estabelecer um bom workflow em um determinado processo, é possível começar a se organizar para os próximos, de forma que todas as atividades da empresa possam ser otimizadas.

Mesmo empresas que lidam diretamente com o público podem se beneficiar de uma gestão mais fluida de seus processos, como uma escola particular infantil.

Assim, você consegue uma melhoria constante e visível em todas as áreas da empresa.

Como o workflow é utilizado?

O sistema do workflow pode ser dividido em etapas, todas fundamentais para alcançar os objetivos desejados pelo empreendimento. 

Para compreender como otimizar seu trabalho e tornar os processos mais fluidos, é preciso compreender cada uma delas e como aplicar corretamente.

1. Ad Hoc

A expressão, que vem do latim “para isto”, é utilizado aqui como uma ferramenta de conhecimento do processo. Aqui é definido a finalidade do workflow, onde conseguiremos identificar o porquê ele deve ser feito.

Se pensarmos em uma empresa de entregas rápidas que têm suas funções pré-definidas, ela poderá começar a planejar seu workflow a partir disto.

Nesta etapa é importante identificar que os trabalhos são mais simples, podendo ser alterados de acordo com a necessidade da empresa, criando uma base do que será realizado em todo o fluxo de trabalho.

2. Administração

Aqui temos uma etapa mais burocrática do processo. A administração é onde todos os procedimentos serão observados e organizados, permitindo que haja um controle maior sobre as etapas do workflow.

A administração é parte fundamental de um negócio, desde carimbo empresa a qualquer outro ramo do mercado, e deve ser levada em conta desde o início, uma vez que a administração é essencial para as etapas seguintes do fluxo de trabalho.

3. Produção

A produção é a etapa que pode ou não ter intervenção humana no processo. Isso porque muitos destes procedimentos podem ser repetitivos e, hoje em dia, a depender do tipo de trabalho, a força humana pode ser substituída por maquinário.

Ainda assim, é possível pensar em formas de otimizar esta etapa através da expertise de especialistas qualificados para um melhor resultado final.

4. Colaboração

Nesta etapa, é possível unir as diversas áreas de uma empresa e identificar quais destas áreas trabalham bem em conjunto, para diminuir o tempo de execução e estimular o trabalho em equipe de todo o empreendimento.

Todas as equipes de uma empresa podem estar reunidas em uma sala comercial pequena para delimitar quais áreas podem trabalhar melhor juntas, conquistando mais rapidez nos processos.

Embora o trabalho em grupo possa ser menos ágil que o trabalho singular, a união acaba diminuindo a quantidade de tempo que é gasto em um determinado processo, agilizando o plano geral e permitindo uma melhoria no fluxo do trabalho.

5. Transição

Aqui, as etapas de colaboração tomam um novo patamar. Alguns processos não podem ser feitos em conjunto, mas podem passar de uma unidade para outra para agilizar o processo e torná-lo mais fluido, garantindo uma maior confiança no trabalho sendo executado.

Esta etapa é fundamental para que o trabalho passe por diversas etapas sem se perder no processo, gerando ainda mais qualidade no workflow.

Benefícios do workflow

Empresas que possuem funções simultâneas costumam ser as mais beneficiadas pelo workflow, mas trabalhar corretamente o fluxo de trabalho de seu negócio traz diversas vantagens interessantes para o processo.

Inserir momentos de revisão nas ações da empresa, por exemplo, pode ser muito útil para reduzir erros e retrabalho. Isso porque, por mais capacitada e qualificada que seja sua equipe, erros humanos ainda são passíveis de acontecer.

Uma empresa que faz abrigo para botijão de gás precisa passar por uma série de etapas de segurança, e inseri-las no fluxo de trabalho permite mais agilidade nas análises.

Ao incluir a rotina de revisão no fluxo de trabalho, esse tipo de processo torna-se natural, facilitando a resolução de erros e reparos para os colaboradores, permitindo um trabalho mais dinâmico.

Além disso, os serviços tendem a se tornar mais eficientes a longo prazo. Quando o workflow começar a ser implantado em seu negócio, você começará a identificar as falhas e erros estruturais que podem estar atrasando sua produção.

Neste momento, então, o ideal é encontrar soluções para otimizar o trabalho, reduzindo custos e melhorando a produtividade da empresa como um todo.

Outro ponto importante para a produção de sua empresa é a comunicação. Falhas de comunicação podem acabar atrapalhando muito o processo de desenvolvimento, e o workflow surge como uma excelente ferramenta para identificar e modificar isso.

Profissionais que estejam alinhados com sua proposta de workflow conseguirão resultados muito melhores e adequados para o trabalho.

Afinal, estes saberão exatamente em que pontos devem aprimorar suas habilidades ou ajudar seus companheiros de equipe a encontrar a solução adequada.

Ensinar o trabalho também torna-se mais fácil, uma vez que você tem um fluxo a seguir. Isso porque as etapas parecem seguir de forma mais natural, e cada passo pode ser apresentado de forma saudável na empresa.

É importante ter esse tipo de experiência quando você precisar repassar as informações para um novo colaborador, ou quando alguém assumir um novo cargo dentro da empresa.

Por isso, é fundamental que você estude bem e busque informações para escolher o melhor formato de workflow para sua empresa, conquistando, assim, muito mais espaço e tornando-se uma referência e liderança em sua área de atuação no mercado. 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

BlogsDicas da QnaxEmpresárioEmpresasPequenos NegóciosTutorial

Como Abrir Uma Empresa Em 2021?

Saber como abrir uma empresa é uma dúvida de muitas pessoas que desejam ter um negócio próprio e não sabem por onde começar.

Sabemos que essa é uma etapa fundamental e muito importante na vida do empreendedor que busca sua independência.

No entanto, muitos detalhes precisam de atenção nesse momento para que nada saia errado no futuro.

Sendo assim, é com o intuito de ajudar você, que deseja dar este grande passo em sua carreira, que desenvolvemos este artigo com tudo o que você precisa saber para que possa abrir sua empresa sem nenhum problema.

Confira este post!

Como Abrir Uma Empresa?

Mulheres observando os gráficos

Existem algumas exigências quando o assunto é saber como abrir uma empresa. Isto é, muitos documentos e providências são necessárias para fazer com que sua empresa funcione de modo regular.

As vantagens de abrir uma empresa são muitas, pois para o negócio, esta é uma ótima oportunidade para gerar ganhos e fazer com que sua empresa se destaque.

Alguns dos benefícios é:

  •     Obter segurança;
  •     Fechar parcerias;
  •     Ter acesso às linhas de créditos;
  •     Exportar e receber subsídios do governo;

Quanto custa abrir uma empresa?

No Brasil, o custo para abrir uma empresa pode variar bastante de local para local.

O custo incluindo tudo é de até R$ 1,5 mil.

Esse valor inclui aluguel, contas, honorários e taxas com documentação.

Procedimento Para Abrir Uma Empresa Passo A Passo

 

O processo de abertura de uma empresa possui alguns passos até que você tenha tudo regularizado e pronto para iniciar.

Veja abaixo o passo a passo para você saber como abrir uma empresa agora mesmo.

1. Decida seu negócio

Para você saber como abrir uma empresa você precisa saber primeiro como será o seu tipo de negócio.

Sendo assim, saber se você vai ser uma microempresa ou um microempreendedor individual.

A diferença de ambas é que uma microempresa precisa ter registro na prefeitura ou na administração regional da cidade em que funciona.

Já o MEI pode fazer seu cadastro totalmente via internet.

Nessa parte então, é bom também já escolher o nome de sua empresa para registro.

Se o nome de sua empresa estiver disponível, você deve reconhecê-la em cartório e o documento deve estar assinado por um advogado.

2. Regime jurídico

Essa é a parte onde se define qual é a forma de constituição de uma empresa. Essa parte está ligada a sociedade e participação na empresa. São três regimes principais:

  •     Empresário individual: você é o titular e exerce apenas uma atividade sob sua PF.
  •     EIRELI: você também é o único sócios mas não irá responder com seus bens pessoais caso a empresa contraia dívidas;
  •     LTDA: formada por dois ou mais sócios que contribuem para formação do capital social.

3. Escolha das atividades

A escolha de sua área de atuação é fundamental para se enquadrar em uma atividade CNAE.

Assim, a partir da definição desta etapa é que você saberá o quanto deve pagar de imposto.

Portanto, é preciso que haja muita atenção nessa parte para que erros não venham ser cometidos, pois caso haja, você pode ficar sujeito a pagar mais impostos.

4. Regime tributário

O quanto você pagará de imposto terá ligação direta a qual regime jurídico você escolheu.

Além disso, a escolha da CNAE como dissemos, influencia nesta etapa.

Portanto, é válido obter a ajuda de um profissional para esta parte.

5.Registro na junta comercial

A partir do registro da empresa na junta comercial é que ela oficialmente passa a existir.

Portanto, antes de você obter o seu CNPJ, você deve já ter esse registro.

Este é um registro que não dá o aval para que passe a funcionar como empresa, no entanto, é fundamental para o processo de legalização.

6. Alvará de funcionamento

Este é o documento principal que deixa sua empresa pronta para funcionar. Portanto, ela é a autorização final que te permite iniciar com seu empreendimento.

Se você tem um local para o funcionamento de sua empresa, você deve então conferir junto a prefeitura se ele está disponível para que você possa exercer a atividade que você escolheu, no local pretendido.

Conclusão

Saber como abrir uma empresa é fundamental para tornar seu negócio, algo real.

Portanto, um ponto importante para se atentar é na contratação de um bom profissional de contabilidade.

Afinal, através dos conhecimentos dele, ficará mais fácil para você todo esse processo.

Então clique aqui e conheça o serviço de contabilidade ideal para você.

Achou difícil o processo de abertura de empresa? Então nos conte sua opinião nos comentários e compartilhe este artigo em suas redes sociais.

Monitor mostrando estatísticas de uma empresa
EmpresasPequenos Negócios

Como um ERP pode ajudar uma empresa?

Usando o e-mail marketing, uma empresa consegue desenvolver uma audiência engajada, uma vez que constrói um relacionamento contínuo com seus prospects, leads e clientes.

Ele é parte aliada do funil de vendas, uma vez que pode ser usado em qualquer uma de suas etapas e atrair resultados ainda melhores.

Isso porque se a marca tem em mãos o contato de alguém interessado no que ela vende, basta trabalhar os conteúdos no e-mail do jeito certo.

Contudo, é preciso saber combinar bem uma estratégia de marketing de conteúdo com funil de vendas, para que fique mais fácil converter os leads.

Algumas pessoas acreditam que o e-mail é uma estratégia ultrapassada, mas isso não é verdade. Ele passou por todo um processo de refinamento para se tornar o que é hoje: um canal íntimo e exclusivo de comunicação com os clientes e potenciais clientes.

Ao contrário de muitos outros, não existem interferências na comunicação que tirem o foco do usuário de uma marca quando está lendo um e-mail delas. Além disso, trata-se de uma aproximação muito maior do que em outros meios.

Pensando em toda essa importância do e-mail marketing para as empresas, neste artigo, vamos mostrar suas vantagens, como ele pode ser eficaz e responder à dúvida de muitos: são necessários complementos no seu envio? Por isso, não deixe de conferir!

Vantagens do e-mail marketing

A era digital à qual estamos inseridos trouxe muitos benefícios e possibilidades para as empresas. O e-mail marketing é um exemplo, que ajuda a alavancar os negócios, como uma empresa de envelopamento carros, por conta de vantagens como:  

1 – Troca de informação

Mais do que ser usado nas estratégias de vendas, esse recurso pode ser aplicado para levar informações até o público-alvo. Os usuários, por exemplo, utilizam o e-mail quando querem saber mais a respeito de determinado produto ou serviço.

Inclusive, as organizações podem aprender um pouco mais sobre eles e oferecer soluções baseadas em suas expectativas.

2 – Mensagens personalizadas

Geralmente, quando pessoas leigas no assunto pensam em e-mail marketing, logo ele é relacionado a promoções, descontos e ofertas, mas a verdade é que ele é muito mais do que isso.

As marcas podem usá-lo para começar a se comunicar com novos clientes e leads, criando, assim, um vínculo com eles.

É dessa forma que a sua empresa consegue criar uma promoção para um grupo específico, como aqueles clientes que já compram com você há algum tempo. 

Além disso, também pode ter outras finalidades, como mensagens em datas especiais, como o aniversário do cliente ou comunicados.

Para conseguir esse feito, uma fabricante de escora metálica, por exemplo, precisa criar uma lista de e-mails ativos.

3 – Estratégia mais barata

Muitas empresas de grande porte enviam mensagens de e-mail automaticamente, mas para isso, é preciso seguir boas práticas, como:

  • Dar atenção ao assunto;
  • Enviar e-mail de boas-vindas;
  • Prender a atenção do destinatário;
  • E-mail com recompensas.

Para colocar essas ações em prática, é fundamental saber o que está sendo promovido para que a mensagem seja lida. Isso porque de nada vale criar um título atraente se o conteúdo não ocupa o mesmo patamar.

4 – Redirecionamento de tráfego

Para aumentar o tráfego de um site ou blog, não existe estratégia melhor do que o SEO (Search Engine Optimization, ou otimização para motores de busca). 

Contudo, é possível usar o e-mail marketing a seu favor para conquistar esse objetivo.

Inclua no e-mail um link que leve o usuário até um conteúdo que condiz com seus interesses. Por exemplo, uma fabricante de materiais para dentistas pode mandar um link de seu blog que explique mais sobre a importância da seladora odontológica.

5 – Design simples

Os e-mails enviados precisam se adaptar ao acesso por meio de dispositivos móveis e ter um design que cause interesse e um impacto positivo.

Além disso, esteja atento ao conteúdo, incluindo todas as informações relevantes sem abrir brechas para distrações. Da mesma forma, evite enviar e-mails aos finais de semana e feriados.

Como pode ser mais eficaz?

O e-mail, por si só, é uma boa estratégia, mas existem algumas ações que fazem dele um recurso ainda mais eficaz. O segredo está em reconhecer em quais situações ele deve ser enviado. Entre elas estão:

1 – Atualizações de blog

Muitas marcas usam o e-mail para notificar os seus leads e clientes a respeito de novas postagens no blog. É uma boa maneira, inclusive, de aumentar a interação com eles.

Essas atualizações são mais comuns para os leads, pois são pessoas que acabaram de se inscrever na sua lista de e-mails e desejam saber mais a respeito de algum assunto, como serviços de pet banho e tosa, por exemplo.

Ao enviar as novas publicações de seu blog, você conseguirá manter a lista ativa e fazer com que seus destinatários estejam sempre em contato com elas, aumentando, inclusive, as chances de conversões.

2 – Envio de newsletter

As newsletters são um dos melhores recursos, uma vez que por meio delas é possível enviar as principais notícias e atualizações de sua marca, produto e serviço.

Para que ela seja, de fato, lida pelos seus contatos, é necessário ter identidade própria e conteúdos que sejam realmente relevantes.

Junto com ela, você pode mandar links que levem o cliente a um conteúdo mais detalhado sobre determinado assunto.

3 – Convites para eventos

Os eventos, como as feiras que as empresas participam, são excelentes assuntos e que tornam o uso do e-mail marketing ainda mais eficaz.

Contudo, se uma empresa especializada em conserto fonte chaveada, por exemplo, for participar ou organizar um evento, ela precisa mostrar de maneira clara porque ele vale a presença do destinatário.

Portanto, é preciso incluir todas as informações, como data, local, hora entre outras, além do link para inscrição ou compra de ingressos.

4 – Nutrição de leads

Algumas ações dos visitantes em seu site podem incluí-los no fluxo de nutrição. Trata-se do envio de e-mails com conteúdos relevantes acerca do interesse do seu lead.

É dessa forma que a marca vai atravessá-lo pelo funil de vendas até que ele realize a compra. Ao identificar o grupo de contatos, é possível saber quem tem interesse e continuar a conversa com eles.

Complementos para e-mail marketing

Como vimos, o e-mail marketing pode ser usado para diversas finalidades, inclusive, uma empresa pode esclarecer dúvidas particulares de seus clientes, como o melhor horário para retirar kit gnv que ele comprou.

Só que, a depender do propósito da mensagem, é preciso que ela conte com alguns complementos, como anúncios, design atrativo, links de direcionamento, etc. Apenas um texto com fundo branco pode ser entediante para os leitores.

Pensando por esse lado, é fundamental que você utilize todos os recursos que puder, como a inclusão de links relevantes e a mistura de formatos diferentes, como vídeos, imagens e textos.

Não caia numa rotina, como enviar uma newsletter toda segunda-feira de manhã. É claro que é importante seguir um fluxo ou um calendário, mas junto com a mensagem, você pode mandar uma frase original, um gif, entre diversas outras possibilidades.

Não se esqueça de capitalizar as oportunidades, utilizando-se de complementos publicitários, como um cartão de aniversário com descontos exclusivos como presente.

Nos e-mails destinados a boletins informativos, inclua, também, promoções, ofertas e convites para eventos. Você pode usar um banner para informar ao cliente que ele ganhou um presente exclusivo.

Ao clicar no banner, ele será destinado a uma página para retirar um cupom de descontos ou um vale-brindes da sua marca.

Assim como você imprime flyer de festa para distribuir, o e-mail pode conter a versão digital desse flyer, chamando o seu cliente para o evento.

Mantenha seus contatos sempre atualizados sobre assuntos que sejam realmente do interesse deles. Por exemplo, uma agência de marketing pode criar um conteúdo sobre a nova lei LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados).

É uma forma de mostrar que o seu negócio se importa com as necessidades e interesses de seus consumidores.

Outra boa estratégia é compartilhar com a lista os anúncios que você publicou no Facebook e outras plataformas. Nem todos os seus clientes e leads verão essas campanhas e o e-mail marketing é uma forma de garantir isso.

Dependendo do segmento de atuação da empresa, ela pode compartilhar conhecimento com seus clientes, como no caso de uma universidade, por exemplo.

A instituição pode consultar uma lista de discussão dos interessados em assinar conteúdos mais específicos como webinars, tutoriais etc.

Uma boa dica, neste caso, seria uma empresa de marketing falar sobre as vantagens de adesivar carro propaganda, e dividir o assunto em etapas, enviando um tópico por e-mail.

Conclusão

O e-mail marketing é um recurso que não pode ficar de fora de suas estratégias, independentemente do tamanho de seu negócio.

O tipo de comunicação que você estabelece com seus leads e clientes usando essa opção é muito eficiente e traz retornos muito positivos. Depois de ler este texto, temos certeza de que vai ficar ainda mais fácil trabalhar com essa ferramenta.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.