Ferramentas

Por que investir em integração de sistemas?

Com a alta demanda de procedimentos em pequenas e médias empresas, conseguir encontrar uma forma de reduzir o tempo gasto nessas atividades pode ser um grande desafio, mas que um sistema integrado pode ajudar a resolver.

O melhor é que essa diminuição de tempo não compromete a qualidade e nem a eficiência do trabalho e, além disso, também é capaz de reduzir custos e minimizar erros.

Se deseja saber como alcançar tudo isso para o seu negócio, continue sua leitura. Esse artigo explicará o que é um sistema integrado, as razões que o torna indispensável para uma empresa e quais são as vantagens de sua aplicação.

Depois, certamente você vai querer usar a sala para palestra de sua empresa para compartilhar todas essas informações com seu time. Acompanhe!

O que é a integração de sistemas?

Um sistema integrado é o resultado de um processo que busca reunir diversas soluções, para que todos os dados contidos em cada um dos sistemas passem a fazer parte de um único sistema, maior e mais abrangente.

Esse sistema único permite o compartilhamento dos dados de forma mais ágil e fácil. Logo, uma empresa, seja ela pequena, média ou grande, possui vários departamentos:

  • Comercial;
  • Finanças;
  • Administrativo, 
  • Comunicação;
  • Marketing;
  • Recursos humanos;
  • Logística;
  • Estoque

Todas as funções desses setores precisam ser gerenciadas e, para que isso ocorra de forma eficaz, entra em ação a integração de sistemas, que traz todas as soluções em uma só.

Ou seja, tudo fica mais fácil, mais rápido e eficiente. É como se o sistema integrado fosse quadros de distribuição montados: você já tem tudo na mão, só precisa manusear.

Por que integrar os sistemas de sua empresa?

Agora que já sabe o que é a integração de sistemas e que ela abrange todos os departamentos de uma empresa, chegou a hora de entender a importância de aplicá-la em seu negócio.

Um sistema integrado é capaz de desenvolver em sua empresa, principalmente:

1. Maior segurança para os dados

As tecnologias advindas do sistema integrado reduzem os problemas relacionados à perda de informações importantes e relevantes para a empresa. 

Isso porque permitem o armazenamento de dados em nuvem, o que protege todas as informações em caso de roubos ou ataques cibernéticos, já que só pessoas autorizadas podem ter acesso a essas informações, através de chaves.

Ou seja, caso a sua empresa seja desse ramo, a segurança do trabalho está, sim, relacionada ao ltcat construção civil, por exemplo. 

Mas também à aos meios investidos para promover a segurança das informações dos funcionários e da própria empresa no geral.

2. Facilita a tomada de decisões

A partir do que foi dito anteriormente, é possível entender o sistema integrado como um grande banco de dados dos registros importantes da empresa, que são fundamentais para a atuação estratégica de líderes e gestores.

O acesso aos relatórios, indicadores e números relevantes de cada setor permite uma visão maior e geral da empresa, permitindo a tomada de decisões mais assertivas e abrangentes, que trarão melhores resultados para o negócio.

3. União entre os setores e aumento na produtividade

Os softwares de gestão, como o de integração de sistemas, são capazes de unificar os setores da empresa, o que representa uma boa vantagem na resolução de demandas e consultas de informações relevantes.

Com esse sistema, os processos são digitais e todas as áreas têm acesso às informações por meio de um só lugar. Procedimentos como planilhas ou outros tipos de registros são dispensados.

Contextualizando, o pessoal de vendas ou qualquer outro setor, por exemplo, vai saber os números da área de estoque e vai poder se programar quanto a isso.

Com a unificação dos setores e a automação de alguns procedimentos, a equipe passa a realizar as atividades propostas de forma mais rápida e ágil também.

Como consequência, ela pode passar a se dedicar a mais atividades ainda, porque o que não faltará é tempo. Isso gera maior produtividade para o time.

4. Diminuição de erros nos processos

A integração de sistemas possibilita a automação de muitos procedimentos, tornando-os mais simples.

Isso minimiza os erros ocasionados por atividades executadas de forma manual e, consequentemente, problemas maiores no futuro, como dados incorretos.

A título de exemplo, você, gestor de uma indústria, pode identificar a necessidade da automação pneumática industrial em suas máquinas e equipamentos, após obter acesso à análise geral da empresa, através da unificação de sistemas.

Dentro deste item, também cabe falar sobre a diminuição do tempo gasto nessas atividades. Ou seja, a automação, ligada à integração de sistemas, diminui não só os erros processuais, mas também o tempo gasto com tarefas repetitivas.

5. Redução da necessidade de envio de e-mails

O envio de e-mails é, sim, muito importante para a comunicação de pessoas dentro do ambiente de trabalho. Mas não se pode negar que certo tempo é consumido para que eles possam ser elaborados, encaminhados e lidos.

Já que o sistema integrado serve como um grande banco de dados, conforme falado anteriormente, não se faz mais necessário o envio de planilhas, documentos e relatórios via e-mail, pois todas essas informações estão concentradas em um só lugar.

Sendo assim, o e-mail passa a ser somente para uma comunicação mais direta, mesmo entre os funcionários. Inclusive, dependendo do assunto, você pode usar até uma sala de reunião pequena para comunicá-lo. Isso com certeza aliviará sua caixa de entrada.

6. Crescimento das margens de lucro 

É fato que todas as empresas visam o aumento de lucro. No entanto, às vezes, elas podem não se ater que pequenos hábitos podem trazer esse resultado de forma mais rápida.

A aplicação do sistema integrado é um desses hábitos que devem ser adotados no dia a dia empresarial para trazer, também, o aumento de lucros, já que ele é capaz de melhorar a produtividade.

Ademais, a unificação de sistemas aumenta a produtividade da equipe. A partir desse aumento, vem o crescimento do desempenho do time, que é fundamental para o aumento dos lucros. Uma coisa leva a outra.

Vantagens do sistema integrado na empresa

Além de todas as razões para se aplicar a integração de sistemas em sua empresa, ainda é de suma importância que você conheça os benefícios trazidos por esse sistema.

Essas três vantagens podem ser tão específicas inovadoras como um hotel para cachorro idoso:

Otimização da gestão

O sistema integrado consiste na atualização de informações, por parte de todos os departamentos de sua empresa, sobre os processos realizados. Assim, as movimentações e informações de cada um desses setores ficarão registradas. 

A partir disso, você terá um conhecimento geral de tudo o que acontece na empresa, de forma organizada e eficiente. 

Sendo assim, uma consequência direta do uso desse sistema, é a agilidade no fluxo de informação e, então, a redução de tempo em diversas ações rotineiras, como por exemplo, um funcionário acessar o sistema e saber de imediato quais produtos estão em estoque.

Diminuição de custos

Com a integração de sistemas, você remove do processo produtivo as atividades e operações que não trazem valor à entrega final do produto e, automaticamente, diminui os custos.

Isso porque essa integração organiza processos, dispõe a estrutura empresarial e agrupa melhor as informações adequadas. Tudo isso de forma digital.

Supervisão total

Os gestores podem acompanhar em tempo real todas as operações da empresa. Isso traz controle dos resultados e a identificação dos problemas de forma mais rápida.

Por exemplo, em uma empresa de motoboys, o gestor pode saber, ao acessar o sistema de integração, qual é a demanda por esses entregadores, se é necessário contratar mais, se eles estão executando as atividades propostas pelos clientes de forma satisfatória, etc.

Isso gera uma melhor tomada de decisões, como o artigo abordou em seu início, mas também uma maior eficácia das soluções, a partir do momento que você consegue  identificar exatamente qual é o problema.

Para isso, a criação de dashboards pode ser uma grande aliada, uma vez que esses painéis e gráficos vão ser cruciais para uma análise satisfatória e obtenção de maior controle sobre o negócio.

Considerações finais

Ao chegar aqui, você passou pela definição de sistema integrado, pela importância de usar esse sistema em sua empresa e quais são as vantagens trazidas por ele.

Sendo assim, conseguiu captar que, tão eficaz quanto um sistema de irrigação por gotejamento automatizado, só a aplicação da integração de sistemas em um negócio para melhor administrá-lo.

Isso porque ele engloba inúmeras questões, que vão desde o operacional, até os resultados finais, sendo todos esses processos super otimizados por ele.

A partir disso, não tem como negar a essencialidade desse tipo de sistema e muito menos que ele pode trazer muitos benefícios para sua empresa.

Ferramentas

Entenda por que é importante automatizar processos

Um processo de automação pode estar presente em inúmeros setores e áreas de atuação, implementando serviços, processos e trazendo grandes benefícios para o desenvolvimento de uma empresa, tudo por meio de tecnologias habilidosas.

 

Entenda ao longo do texto como é possível transformar esse recursos em uma forma de economia e produtividade, trazendo ainda mais satisfação por parte de seus clientes.

Automatização de sistemas

A automatização de sistemas é uma das formas mais populares de melhorar negócios em meio às evoluções tecnológicas, já que a rapidez vem se transformando ao longo do tempo como uma questão essencial em diferentes áreas e setores do dia a dia.

 

Em empresas, a automatização pode ser realizada para que alguns processos passem a acontecer de forma automática, ainda que contem com a ajuda de pessoas capazes de fazer a manutenção, estando por trás de um atendimento.

 

Dentro de uma empresa de assistência técnica compressores de ar, por exemplo, a solicitação de atendimento ao cliente pode ser feita por ele mesmo, por meio de caixas de conversa dentro da própria plataforma da empresa ou por meio de redes sociais.

 

Automatizando o recebimento e confirmação do atendimento, de forma rápida e com comunicação clara, é possível que os funcionários dessa empresa gastem cada vez menos tempo entrando nas plataformas para confirmar os atendimentos manualmente.

 

Dessa forma, conseguimos entender que a automatização funciona assim como em indústrias, que compram grandes máquinas ou sistemas de alta qualidade para incorporar maior rapidez dentro de outros processos, tão essenciais como o primeiro contato.

 

Podem ser colocados para automatização todos aqueles processos que não necessitam de tantas informações novas ou até mesmo específicas sobre um produto, algo que deve ser analisado pelos gestores da empresa e colocado em estudo.

 

Por exemplo, deixar uma mensagem automática assim que a entrega de um notebook para escritório estiver ocorrendo pode oferecer maior controle do processo tanto para a empresa quanto para o cliente, que se informar do horário e lugar para receber.

 

Podemos entender então que a automatização pode acontecer no processo em que a empresa achar mais adequada, sempre tentando melhorar e otimizar tempo e outras questões por meio de tecnologias cabíveis.

 

No entanto, é preciso entender, claramente, o que é uma automatização e uma automação, já que, apesar de conceitos similares, procuram atender diferentes critérios dentro de uma empresa. Entenda mais sobre no tópico abaixo.

Diferenças entre automação e automatização

Antes de mais nada, é preciso entender que toda automação e automatização ocorre por meio de um viés tecnológico, mesmo que seja uma forma específica em cada caso. 

 

A automatização, que é a que estamos entendendo durante esse artigo, nada mais é do que uma forma de incorporar otimizações por meio de tecnologias em serviços humanos, ainda que a manutenção ou atendimento complementar continue sendo por meio deles.

 

Sendo assim, em uma avaliação de ativos e passivos de uma empresa de químicos, alguns processos podem ser automatizados, por exemplo, as máquinas que trabalham na separação e contagem dos compostos utilizados para empresa.

 

Entretanto, a avaliação, crítica, análise e qualquer outra elaboração de relatório só poderá ser realizada por um profissional competente, capaz de pensar e processar mentalmente resultados que não podem ocorrer por meio de máquinas.

 

No caso da automação, todo o processo que resulta em uma melhoria para empresa ou até mesmo o complemento de um processo, acontece por meio de máquinas ou processos tecnológicos, sem nenhum tipo de complemento manual.

 

Isso acontece, por exemplo, com um painel ar condicionado. Essa máquina funciona da maneira que foi criada e programada, induzindo o ambiente à temperatura que pode oferecer, sem que haja uma força humana para que isso aconteça.

 

Dessa forma, apesar de as duas ideias serem baseadas em tecnologias, algumas precisam da incorporação humana, e não podem ser utilizadas longe dessa integração.

 

Afinal, não teriam condições de entregar resultados e atividades ainda não alcançadas pela tecnologia. 

 

Logo, a automatização é uma complementação para atividades rotineiras, de forma não a substituir o trabalho de um profissional, mas sim de agregar uma facilidade maior dentro daquela realidade empresarial, auxiliando ainda a obtenção de melhores resultados.

Vantagens da automação em ambiente de trabalho

São inúmeras as vantagens trazidas com a incorporação de automatizações em processos de trabalhos.

 

Não é à toa que essa prática se torna cada vez mais comum em diferentes setores, seja em uma loja de comida até uma fábrica de fundição de peças em alumínio.

 

Entenda mais sobre cada um dos possíveis benefícios que uma empresa pode ter ao incorporar essas rotinas automatizadas às suas equipes

Otimiza tempo

Uma das principais ideias com a otimização de serviços é a diminuição do tempo de dedicação em serviços que podem facilmente ser colocados em automático, seja por meio de sistemas, máquinas ou plataformas informacionais.

 

Por exemplo, em um centro de usinagem CNC uma das atividades diárias relacionadas à processos internos englobam uma série de verificações, que precisam ser mandadas em forma de mensagem para cada um dos diretores da empresa.

 

Para isso, um funcionário precisa passar por todos os locais de praxe e fazer anotações, que posteriormente serão produzidas e enviadas para as pessoas necessárias, ainda que em grande parte dos dias essa informações sejam as mesmas.

 

Com a automatização, essa atividade diária pode acontecer de forma mais prática. Com alguns ajustes nas informações, é possível disparar rapidamente os dados sobre a verificação dentro da empresa, enviando automaticamente e simultaneamente.

Repassa melhor as informações

Tanto dentro de empresa quanto em atendimentos ao público a automatização serve para permitir um maior esclarecimento sobre as informações necessárias dentro de um processo, que quase sempre são essenciais para ambos os lados.

 

Portanto, por parte da empresa é interessante ter respaldo do que foi enviado, enquanto para o lado do cliente é interessante que aconteça uma explicação completa sobre o serviço ou produto que eles estão desejando naquele momento.

 

Em uma loja de cabeamento industrial, por exemplo, clientes geralmente compram pela internet, e logo após a confirmação da compra uma mensagem é enviada para aplicativos de conversa, especificando cada uma das etapas seguintes.

 

Dessa forma, o cliente tem a completa compreensão de tudo o que ele já fez até agora e daquilo que está por vir, possibilitada pela automação de mensagens, que são automaticamente enviadas e passam por apenas pontuais ajustes.

Melhora a produtividade

No momento em que o funcionário de uma empresa passa a perder menos tempo em atividades práticas e dispensáveis de forma manual, esses profissionais passam a ter mais tempo para verificação e atenção de outros processos.

 

Por exemplo, dentro de uma empresa que faz aplicação de válvula reguladora de pressão água é preciso que algumas etapas ocorram:

 

  • Contato com  cliente;
  • Verificação da válvula anterior;
  • Desligamento da válvula;
  • Mudança por uma nova;
  • Fechamento no atendimento no sistema;
  • Avaliação do serviço por ambas as partes.

 

Tirando as partes onde realmente é necessário um atendimento presencial, questões como elaboração de análises, confirmações de atendimento e contato por clientes podem ser facilmente substituídas por automatizações de mensagens, via sistemas.

 

Dessa forma, assim que parte do trabalho desses profissionais for retirado da rotina, eles poderão ter maior produtividade na realização de outros, podendo, por exemplo, trabalhar com menos pressa e mais foco do que na situação anterior.

Gestões mais pontuais

A automatização de processos contribui fortemente para a análise de resultados, já que grande parte das plataformas que aplicam essas otimizações podem guardar dados de atividades e transformá-las em relatórios.

 

Por exemplo, dentro do sistema de automatização de um atendimento online, é possível saber quantas pessoas entraram em contato a partir da comunicação por meio de redes sociais, separando claramente de que ambientes esses clientes vieram.

 

Dessa maneira, gestores e profissionais de cargos analíticos podem entender melhor sobre as estratégias utilizadas dentro desses espaços comunicacionais, e em qual deles os atendimentos receberam o maior número de interessados.

 

Portanto, podemos entender que o trabalho da automatização vai além de conquistar diminuição de demandas ou atenção em manutenções diárias, mas agrega ainda informações necessárias para a criação de melhores estratégias de resultados.

Diminui custos

A diminuição de custos é uma consequência dentro dos processos de automação, já que muitos investimentos dentro dele podem ser transformados apenas em um, melhorando ainda mais as questões financeiras de uma empresa.

 

Por exemplo, muitas empresas podem, dependendo do caso, abrir mão de serviços de auditoria mensal se passarem a inserir as informações certas dentro de sistemas próprios para essas informações, transformando um longo trabalho em um processo simples.

 

Um sistema que ao mesmo tempo que envia mensagens de confirmação para clientes de uma loja de cosméticos pode, automaticamente, inserir as informações sobre cada finalização de compras, algo a ser apenas conferido no final de um mês.

 

Assim, a empresa passa a gastar menos com longos processos que demandam maior aporte financeiro, e passam a ter informações e dados necessários de forma mais rápida.

Conclusão

Comece já uma automatização de processos cabíveis dentro da sua empresa e veja como você poderá trazer resultados ainda maiores para todo o processo, ajudando não apenas os seus colaboradores, mas também os clientes do seu negócio.

 

Ferramentas

DevOps. Saiba por que essa ferramenta é útil para sua empresa.

O conceito de DevOps consiste em um conjunto de práticas que integra as equipes de TI, especialmente aquelas de Desenvolvimento e Operações, além de adotar processos automatizados para uma produção mais assertiva e agilizada de aplicativos e serviços.

O DevOps propõe uma nova visão sobre o trabalho e valoriza uma maior diversidade de atividades e profissionais que são envolvidos nas atividades colaborativas.

Esse é um conceito mais fácil de compreender se você já trabalha em alguma área relacionada à tecnologia da informação.

Hoje em dia, uma entrega de documentos pode ser realizada de forma totalmente digital, dependendo de uma boa equipe de TI para seu funcionamento correto.

Entretanto, alguns elementos comuns são muito mais fáceis de explicar alguém que deseja entender sobre o assunto quando você explica a funcionalidade do DevOps, como:

  • Velocidade na entrega de valor;
  • Eliminação de atrito entre as etapas do projeto;
  • Redução do tempo para lidar com falhas;
  • Diminuição de downtimes.

A meta principal dessas técnicas é, então, melhorar a integração entre toda a equipe de TI.

Isso porque os desenvolvedores recebem constantes cobranças para entregar funcionalidades nas aplicações, enquanto a equipe de operação precisa se preocupar em manter o ambiente estável.

Embora ambos estejam sendo igualmente cobrados pela empresa, principalmente na questão de agilidade de entrega, os trabalhos parecem, a princípio, antagônicos. Isso acaba gerando ruídos na comunicação e prejudica o andamento da empresa.

Por exemplo, quando uma empresa de pintura residencial está utilizando um software de atendimento e precisa do auxílio de um grupo de TI que seja capaz de fornecer o suporte necessário de forma rápida e precisa, sem atrapalhar o andamento do negócio.

Por isso, as técnicas de DevOps surgem como uma forma de integrar essas equipes, fazê-las caminhar no mesmo passo para que consigam aumentar a capacidade de produção sem perder no meio do caminho nenhuma etapa.

A tecnologia faz parte das empresas desde a Primeira Revolução Industrial. A ideia da criação de uma linha de montagem para produtos manufaturados foi um dos principais elementos de evolução do mercado.

Ao longo do tempo, o avanço tecnológico industrial seguiu buscando novas e importantes ferramentas de trabalho, com a transformação digital sendo um importante ponto de virada para mais qualidade.

Isso porque, boa parte do processo mecânico de uma empresa era automatizado, o que garantia uma melhor produtividade para a empresa e mais qualidade de vida para seus colaboradores. No entanto, havia muitas falhas no processo.

Esse tipo de problema acabava sendo muito frequente e em todas as etapas da produção, o que acabava gerando transtornos para a equipe de manutenção. 

Enquanto isso, empresas de banner de loja cobravam dos desenvolvedores novas tecnologias que tirassem os problemas do meio.

Assim, foi sendo identificada a necessidade de criar uma metodologia que agilizasse o processo de condução de projetos, com ferramentas e práticas que se destacam do que o mercado tinha até o momento.

Um dos principais pontos foi a construção do modelo DevOps, que uniu todas as áreas da tecnologia da informação com o objetivo de construir resultados muito mais adequados para a empresa.

Se sua empresa precisa fazer plotagem a2 constantemente, o DevOps pode estruturar toda a parte digital para conseguir resultados melhores.

Elementos fundamentais do DevOps

Alguns conceitos básicos formam a ideia dessa técnica de trabalho no TI. Esses elementos são o que tornam o DevOps uma excelente opção no mercado atual, principalmente por identificar pontos importantes de toda a jornada de um projeto.

Para conseguir alcançar resultados impactantes com essa estratégia, é preciso se atentar a uma série de elementos primordiais.

Um dos principais pontos dessas práticas é integrar times. Compreenda a necessidade de compartilhar histórias e informações, desenvolvendo uma relação mais próxima e empática entre os colaboradores de sua equipe.

Para conseguir produzir rebolo para furadeira, é preciso que sua equipe esteja engajada no processo. Isso é possível quando há sinergia entre os colaboradores.

Quando a equipe tem uma relação mais próxima, é possível explorar melhor o trabalho em conjunto e você consegue aumentar sua produtividade, com procedimentos eficazes que têm uma durabilidade muito maior do que o comum.

Criar um objetivo principal também é um excelente caminho. Isso porque os conflitos entre sua equipe podem ser muito prejudiciais para a empresa. Entretanto, quando você coloca o projeto como objetivo principal, todos começam a buscar aquele resultado específico.

Assim, você consegue criar um ambiente de colaboração em sua empresa, quebrando padrões e estereótipos danosos entre as equipes e rompendo tradições ruins, focando em um comportamento muito mais próximo e colaborativo.

O DevOps também inclui ferramentas importantes para o bom desenvolvimento do negócio, buscando sempre pautar-se em qualidade e otimização do uso de recursos humanos, melhoria no tempo da produção, avanços tecnológicos e financeiros.

Ao unir todas as equipes de TI, você consegue otimizar também o tempo gasto com discussões e reuniões com cada um dos setores.

Uma central de monitoramento cftv nos dias de hoje é altamente dependente de tecnologia, e seu time deve estar pronto para identificar falhas e resolvê-las.

Essas reuniões acabam funcionando de forma colaborativa, integrando objetivos e apresentando soluções que às vezes poderiam passar batidas em reuniões separadas.

Como o DevOps funciona?

Dentro da prática de DevOps, existem algumas diretrizes básicas que acabam engajando todos os elementos citados anteriormente. Por isso, é preciso estar atento para cada um destes pilares para que seu trabalho seja bem desenvolvido:

1 – Gerenciamento de configuração e de provisionamento

A técnica de DevOps prioriza a agilidade do trabalho, e um gerenciador de configurações é fundamental para conseguir fazer todas as instalações e atualizações em equipamentos de TI.

Empresas que possuem muitos servidores, sejam eles físicos ou em nuvem, acabam necessitando de constante análise. Por isso, ao utilizar ferramentas que favoreçam esse tipo de trabalho, você consegue uma vantagem profissional muito maior.

Assim, uma máquina de automação conseguirá produzir de forma mais dinâmica se estiver programada corretamente.

Esses programas funcionam também como protetores do servidor. Isso porque identificam automaticamente qualquer mudança ou interferência indevida, bem como falhas no sistema, para conseguir manter os servidores em um estado funcional adequado.

2 – Orquestração

A orquestração é o ato de organizar toda a infraestrutura com foco em torná-la mais ágil, permitindo mais mudanças e mantendo um bom nível de escalonamento.

Isso porque os orquestradores devem ser capazes de identificar como e quando construir uma aplicação no ambiente certo, independente de onde esteja implementada.

Assim, uma interação muito mais própria para sua equipe é adquirida, uma vez que terá um maior controle sobre o processo de construção, com uma visão mais clara e mais agilidade na criação.

Aqui, o uso de programas e ferramentas também é fundamental para conseguir manter a clareza no objetivo do processo.

3 – Mudanças na cultura empresarial

Esse é o grande diferencial de utilizar as ferramentas de DevOps na sua empresa.

Todas as práticas e ferramentas adequadas devem ser utilizadas de forma a integrar os departamentos de sua empresa, somando as experiências individuais e interesses para criar um objetivo comum.

Muitas empresas de TI ainda estão em modelos ultrapassados, onde a maioria dos profissionais ainda mantêm culturas um tanto inadequadas.

Então, o DevOps surge como uma necessidade de mudar essa cultura e melhorar o clima organizacional, trabalhando a empatia dentro da empresa e agindo com sensibilidade para conseguir resultados satisfatórios.

Vale lembrar que o DevOps não é uma lei. Não existe um caminho certo e obrigatório para seguir com relação ao processo da empresa. É importante compreender que existem muitos caminhos que podem ser seguidos, e você deve encontrar o melhor para sua empresa.

Benefícios do DevOps

As primeiras empresas a adotarem os conceitos do DevOps foram as gigantes da internet, como redes sociais, marketplaces e prestadores de serviços. 

Afinal, as ferramentas criam um padrão de evolução e desenvolvimento, permitindo que as empresas se mantenham no topo.

A metodologia a ser aplicada tem uma melhora imediata na frequência de entregas. Isso porque o sistema começa a falhar muito menos e funcionar de forma mais rápida e assertiva.

Quanto maiores as entregas, melhor é a chance de você agradar seu cliente e o que ele estava buscando. Além disso, não basta melhorar o tempo de entrega de um serviço, é preciso fazê-lo com a tranquilidade de que a operação encontra-se estável e segura.

Por isso, protocolos de segurança são fundamentais para todo o desenvolvimento do trabalho, visando protegê-lo de uma série de ações.

Nestes casos, você pode focar em sua equipe, deixando outros cargos para fora da companhia, como o caso de uma empresa terceirizada de motoboy para transporte de documentos e peças entre suas equipes.

Embora os conceitos de DevOps pareçam inalcançáveis para pessoas que trabalham com equipamentos mais antigos, como grandes servidores físicos e outros elementos de TI do passado, é importante ter em mente que essa é uma técnica do futuro.

Considerações finais

Poucas empresas na área de tecnologia da informação sobrevivem muito tempo sem se atualizar.

A ferramenta de DevOps é uma técnica inovadora que busca resolver uma série de problemas internos de equipes de TI. Por isso, é importante conhecê-la para aplicar da forma correta suas diretrizes e, assim, conseguir conquistar mais espaço no mercado.

O QUE É UM ESB
Dicas da QnaxFerramentas

Entenda o que é um ESB

O ESB é uma das principais ferramentas para integrar diferentes sistemas, atuando na área de arquitetura de softwares e sendo uma das escolhas mais populares para solucionar problemas de integração em empresas.

Por exemplo, uma companhia que fabrica lava louça de embutir precisa de uma série de serviços que devem ser interligados, para ser possível encontrar uma boa solução tecnológica para seu funcionamento.

Em uma descrição mais básica, um ESB (Enterprise Service Bus, ou Barramento de Serviços Corporativo) é um conjunto de regras criadas para a integração de diversas aplicações, em uma estrutura que se assemelha a um impedimento.

Existem diversos formatos diferentes de ESB, permitindo ao desenvolvedor escolher o modelo que melhor se adapta a suas necessidades quando opta por usar esse tipo de arquitetura.

As diferenças entre modelos variam tanto em suas funções como em seu uso, sendo necessário um conhecimento prévio antes de iniciar a utilização de um ESB na arquitetura de sua empresa.

A ideia principal por trás do ESB é a integração de aplicações, funcionando como um interligamento de conexões que permite uma troca de informações e comunicação entre diversos sistemas diferentes, independente do formato utilizado por cada um deles.

Esse conceito surgiu da necessidade de empresas de solucionar os problemas de integração que ocorrem quando são utilizados diversas plataformas e sistemas diferentes, que dependem da comunicação para funcionar corretamente.

O primeiro passo foi a utilização de uma programação exclusiva, que interligava cada um dos sistemas utilizados manualmente.

Inclusive uma empresa de mangueira hidráulica industrial deve interligar todos os sistemas que utiliza para facilitar o trabalho administrativo e conseguir um melhor resultado no setor operacional.

Entretanto, quanto mais um negócio cresce e se desenvolve, mais opções ele utiliza em integração, tornando um sistema próprio demasiadamente complexo e frágil para ser mantido sem um processo de segurança, como é o caso do ESB.

Funções de um ESB

A estrutura de um ESB passa por alguns pontos fundamentais, que são necessários para a funcionalidade integral da ferramenta. 

Compreender estas etapas é essencial para conseguir identificar as necessidades e elementos que devem ser levados em conta ao implementar essa ferramenta em seu sistema.

1. Orquestração

O processo de orquestração reúne diversos elementos na construção de um serviço básico, que balanceia as informações e recursos disponíveis, bem como organiza as opções disponíveis dentro da arquitetura do sistema.

Muitas vezes, uma sala de reunião pequena equipada para sua equipe de TI é tudo o que é necessário para que profissionais possam desenvolver um bom conceito de orquestração.

Dentre os recursos disponíveis na orquestração, podemos citar:

  • Roteamento de mensagens;
  • Tratamento de falhas;
  • Enriquecimento;
  • Split Joints.

Em resumo, a orquestração é onde se define quais são os elementos necessários dentro do Enterprise Service Bus para torná-lo ativo e funcional, identificando os principais pontos de necessidade da empresa.

2. Transformação

A transformação é uma etapa onde cria-se uma série de dados e formatos específicos que são exigidos por cada sistema conectado ao ESB, para conseguir convergir todos os dados e ativar a interligação entre todas as plataformas.

É um dos pontos mais cruciais da operação, pois é onde você capta dados de uma determinada fonte e os converte para um formato que seja mais adequado à estrutura que está sendo criada.

Alimentando, assim, corretamente o sistema através da integração dos sistemas em questão.

Para facilitar o trabalho de construção da estrutura através da transformação, uma ferramenta comumente utilizada é a dos modelos canônicos.

Serviços de automação predial empresas dependem da conexão de diversos sistemas para seu funcionamento, e a transformação é a etapa principal nesse tipo de elemento.

Esse formato busca modelos que serão padronizados em todos os momentos do ESB, permitindo um controle maior sobre o acesso aos dados e serviços necessários.

Uma vez que todos os serviços que serão incluídos no processo estiverem modelados, é muito mais fácil identificar os pontos que precisam de ajustes e identificar o que precisa de modificação para uma melhor funcionalidade.

3. Transporte

Aqui, todas as informações necessárias para o funcionamento do ESB começam a convergir entre os sistemas aplicados, passando por vários formatos, que podem ser necessários para concluir a integração de sistemas.

Para conseguir acessar diferentes funções, o ESB precisa que as informações migrem entre as plataformas usadas de forma orgânica e natural, utilizando terminais para se comunicar entre cada uma delas.

4. Web Services

O ESB tem um grande potencial de integrar serviços da web em suas redes de integração. 

Isso permite que a conexão seja feita pela própria aplicação, sem a necessidade de um acesso separado para cada sistema de internet que você utilizar.

Dessa forma, o próprio sistema define a lógica de roteamento que será utilizada, sem depender da conexão fora do barramento para atingir sua funcionalidade.

O que é SOA?

O Service Oriented Architecture, ou SOA, é um sistema de arquitetura de sistemas que está intimamente ligado aos conceitos do ESB.

Aqui, até mesmo um profissional com um notebook para escritório pode desenvolver um grande projeto arquitetônico quando falamos de tecnologia da informação.

A Arquitetura Orientada a Serviços, como é chamada em português, é uma sigla que define todo o conceito de integração entre uma empresa e a tecnologia da informação, por meio de uma série de serviços acoplados e interligados.

O desenvolvimento de sistemas em ambientes corporativos tem se tornado cada vez mais complexo e com um grande fator de imprevisibilidade, gerando uma série de lombadas na produção.

Para resolver esses pequenos problemas que começaram a surgir, como duplicidade em códigos e falhas de comunicação, começaram a ser estruturados blocos de código que formam uma arquitetura de sistemas.

Sendo essa uma evolução natural das soluções que o mercado tinha até então.

Com o avanço das inteligências artificiais, principalmente as de recolhimento de dados, é muito mais fácil e rápido identificar quais são as falhas em um determinado processo e pensar em soluções para ela.

Logo, se tornando possível aproveitar as oportunidades de desenvolvimento e conectar todas as funcionalidades de forma correta.

Uma empresa de sala de reunião para alugar pode precisar de uma série de detalhes para registrar seus clientes em sistemas automatizados, e o SOA é uma forma de identificar o melhor meio de fazer isto.

Com isso, os ESBs acabam tornando-se uma etapa primordial dos sistemas de arquitetura, uma vez que a facilidade de uso pode ser uma vantagem competitiva em relação ao desenvolvimento profissional.

Quais são os benefícios do ESB?

Dentre as inúmeras vantagens que o ESB pode levar a sua empresa, em termos de utilização de sistemas e de padrões, podemos citar algumas em especial.

Estes elementos são fundamentais para o bom andamento do processo, que pode auxiliar diversos pontos da empresa.

Possibilidades de reutilização

Um dos pontos importantes a se levar em conta é que, depois de estruturado, o ESB pode ser reutilizado em diversas outras aplicações sem a necessidade de um grande trabalho para refazer a estrutura.

Isso porque, uma vez que se criem os padrões de desenvolvimento, eles poderão ser replicados e acessados em muitas outras opções. 

Aumento da produção

Por automatizar uma série de pequenos processos manuais, o ESB permite que sua equipe de desenvolvimento consiga se focar mais em outros pontos importantes, elaborando novas soluções e aprimorando ainda mais o trabalho da empresa.

Uma empresa que trabalhe com ambientação 3d terá muito mais vantagem se seus desenvolvedores não ficarem presos a rotinas repetitivas e que podem facilmente ser aperfeiçoadas por um bom ESB.

Isso também diminui o tempo gasto em desenvolvimento de processos monótonos, uma vez que o ESB pode ser reutilizado e readequado em diversas novas operações.

Maior flexibilidade

Através do uso de conceitos como os modelos canônicos, é fácil adaptar o ESB para uma série de processos diferentes.

Tornando-o uma ferramenta extremamente flexível e adaptável para resolver uma série de eventos que podem surgir durante a estruturação da arquitetura do sistema.

Com isso, é muito mais fácil se adaptar a mudanças e novos conceitos, explorando fontes que antes ficariam apenas em campos de ideias. Essa flexibilidade é um dos principais e mais fortes pontos da utilização do ESB como ferramenta de trabalho.

Manutenção simplificada

Com custos e tempo de utilização reduzidos, a manutenção de um sistema ESB é muito mais simples e prática, permitindo que em alguns minutos todas as funções básicas estejam prontas para iniciar os processos automáticos.

Assim, a manutenção dos serviços acaba ficando muito mais fácil de lidar, além de funcionar de forma mais prática para a equipe de desenvolvimento que fica responsável por avaliar o funcionamento do projeto.

Mais integração

Talvez um dos principais pontos de utilizar um ESB, a integração com diversos sistemas é possível através da estrutura de modelos que a ferramenta utiliza, unificando todos em uma barragem específica.

Isso permite que um usuário consiga integrar as informações relacionadas em diversos sistemas e utilize de maneira mais dinâmica todos eles, conquistando um espaço mais adequado para seus serviços.

O mercado cada vez mais exige que as empresas estejam adequadas às tecnologias mais modernas existentes, e muitas vezes isso pode dar um grande trabalho, uma vez que são várias fontes e elementos diferentes que precisam ser conectados.

Hoje em dia, um simples conserto apple watch precisa de um conhecimento técnico preciso, e empresas não podem ficar sem utilizar essas ferramentas de forma adequada.

Por isso, pensar em uma estrutura como o ESB é fundamental para qualquer empresa que deseja se manter competitiva no mercado, principalmente na área de TI.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Invista em backups
Dicas da QnaxFerramentas

Por que uma empresa deve investir em backups?

Muitas pessoas acreditam que as informações armazenadas em computadores estão seguras o tempo todo. Porém, sem um backup periódico nos arquivos, sua empresa pode acabar perdendo dados importantes e tendo problemas no futuro.

Por exemplo, uma escola particular infantil creche pode ter uma série de dados pessoais e financeiros de seus alunos e responsáveis, por isso, ter um backup é fundamental para evitar transtornos com os clientes.

O backup é, basicamente, a criação de uma cópia dos arquivos de uma empresa, com o intuito de garantir que eles não se percam. 

Assim, caso o computador sofra uma falha mecânica, você poderá ficar tranquilo de ter todos os dados internos arquivados em outro local.

Dispositivos eletrônicos, principalmente aqueles conectados à internet, estão em constante risco. Isso pode acontecer por:

  • Falha no sistema operacional;
  • Pane elétrica;
  • Vírus de computador;
  • Invasões de hackers.

Todos estes e muitos outros riscos podem fazer você perder o equipamento e, junto dele, todas as informações que estavam armazenadas ali. Por isso, realizar um backup periodicamente é fundamental.

A frequência depende muito do fluxo de informações que sua empresa produz. O ideal é que seja realizado um backup a cada 24 horas, para minimizar qualquer tipo de perda que a falha de um equipamento possa causar.

Uma empresa de central de monitoramento CFTV, por exemplo, pode usar os backups para guardar os registros de vídeo, e caso seja solicitado por um cliente ou autoridade, terá em mãos os arquivos.

Entretanto, se o volume de dados de sua empresa for baixo ou estático, você pode fazer essa manutenção com mais tempo, sendo o ideal até uma semana para não perder nenhuma informação importante.

Onde armazenar seu backup?

Dentre as ferramentas de backup, é importante delimitar quais serão os meios utilizados para o armazenamento desse tipo de arquivo. Hoje em dia, o grande fluxo de dados tornou obsoleto uma série de recursos, como CDs e DVDs.

Pensando nisso, diversas novas formas de armazenamento foram surgindo. A principal delas é o armazenamento na nuvem, um formato digital que permite guardar arquivos sem depender de um equipamento físico.

Algumas empresas têm informações cruciais para seus funcionários, como é o caso do relógio de ponto digital para pequenas empresas que utiliza dados digitais para registrar a entrada e saída de colaboradores. Então, é importante saber armazenar esses dados.

Além disso, as informações podem ser facilmente acessadas de qualquer computador que esteja à sua disposição. Os serviços oferecidos no mercado possuem custos baixos e alta qualidade de desempenho, sendo fundamentais para a utilização de backups hoje em dia.

Ainda assim, caso você queira manter algum backup físico em sua empresa, é possível pensar em alternativas como HDs externos ou um servidor de backup, mas é importante ter em mente que esse tipo de recurso pode sofrer uma pane e os arquivos podem se perder.

Muitas vezes, é preciso até mesmo separar uma sala reunião pequena exclusivamente para deixar o servidor de backup. Para backups físicos, o ideal é utilizar o cabeamento adequado para ligar os dispositivos e realizar a tarefa manualmente.

Em casos remotos, existe uma série de programas especializados que conseguem utilizar a ferramenta adequadamente, tanto para guardar os arquivos quanto para extraí-los em outros computadores.

A automatização desse processo pode poupar um bom tempo para sua empresa, uma vez que o armazenamento dos arquivos é uma tarefa que depende muito mais dos equipamentos do que da pessoa que está efetuando a operação.

Além disso, é importante guardar seu backup em um local externo ao da empresa. Isso porque, caso algo comprometa a estrutura física dela, você conseguirá guardar todos os dados com segurança e evitar perdas ainda maiores.

Os benefícios de realizar um backup

O backup é uma necessidade, então é importante ter conhecimento sobre suas funcionalidades e entender o quanto uma empresa depende desse tipo de registro.

Os benefícios desta ferramenta de segurança são diversos, e permitem uma tranquilidade muito maior para todo o andamento do empreendimento.

1. Evitar prejuízos

O avanço da tecnologia tem sido muito benéfico para as empresas, mas também as deixa muito mais vulneráveis a ataques de hackers.

Estes criminosos conseguem usar códigos e invadir sistemas corporativos, sequestrando dados importantes da empresa e criptografando-os para que os usuários não consigam acessá-los. 

Então, uma empresa de entrega de jornal com moto, por exemplo, precisa cuidar dos dados de seus clientes, e evitar que qualquer problema com essas informações aconteça.

Esse tipo de negociação é extremamente perigosa por diversos motivos. Primeiramente, ele normaliza esse tipo de atitude, dando mais confiança para que eles refaçam esse tipo de operação.

Segundo, gera um prejuízo direto na empresa, uma vez que estes resgates não costumam ser baratos.

Entretanto, se você fizer frequentemente backups de suas informações, pode conseguir uma cópia de segurança com o grupo de TI, eliminando a ameaça criminosa que havia se apresentado.

2. Acesso

Algumas estruturas, principalmente as digitais, possuem um escalonamento que pode acompanhar o crescimento da empresa.

Hoje em dia, não é mais necessário separar um grande espaço físico para os servidores da empresa, permitindo uma melhor adaptação e acesso aos itens desejados.

Por isso, em um simples computador você pode ter acesso a todo o histórico de entregas de uma transportadora pequenas cargas, por exemplo.

Com um simples login e senha, você pode encontrar todas as informações armazenadas de qualquer lugar do mundo, em qualquer dispositivo que possa se conectar a plataforma, como computadores, tablets e até mesmo smartphones.

3. Flexibilidade

O conceito da nuvem permite tanto o cumprimento de pequenas demandas quanto de grandes empresas, sendo benéfico para qualquer tipo de armazenamento.

Por isso, quando há alguma grande alteração em seu conteúdo e é necessário aumentar rapidamente o espaço ocupado, a nuvem se adapta e permite que você consiga fazer seu backup com tranquilidade.

Dessa forma, você pode usar o espaço de utilização dos dados da empresa para informações mais atuais e relevantes, seguindo em constante atualização e permitindo novos testes e novas ideias.

4. Custos

Os valores necessários para criar uma estrutura que permita um backup local costumam ser altos, principalmente porque o ambiente onde os servidores serão armazenados deve ter uma temperatura adequada, além de equipamentos próprios para segurança e proteção.

O backup digital, entretanto, requer apenas a contratação do serviço adequado, assim você terá acesso a todo o espaço de armazenamento contratado, além do suporte necessário para manter o funcionamento de todo o processo de backup.

Por exemplo, manter seu registro de flyers academia em uma cópia digital pode ser bem mais barato se você não precisar utilizar um espaço físico para armazenamento.

Além disso, é comum que tecnologias fiquem obsoletas com o tempo, mas essa não é uma preocupação caso você decida utilizar um serviço de backup corporativo. Isso porque a própria empresa se encarregará de atualizar seus sistemas e oferecer um serviço de ponta.

5. Segurança

Cada vez mais os dados de uma empresa têm ficado em registros digitais. Pensando nisso, muitas empresas consideram um item essencial para seus backups a segurança.

Ferramentas online permitem que se crie uma série de codificações e criptografias que impedem o acesso não autorizado a essas informações, tornando muito mais garantido que os dados ficarão seguros.

Existe uma preocupação muito grande por parte de empresas de armazenamento em manter os dados dos clientes extremamente seguros, através de certificados e ferramentas de proteção.

6. Implementação

Os backups digitais possuem uma forma muito mais rápida e assertiva de interação com seus clientes. Basta instalar um programa e fazer o registro no serviço, que em alguns instantes as ferramentas começarão a criar os backups de forma ágil e automatizada.

Isso evita uma série de elementos de estresse, como organizar uma equipe e separar um período do dia para isso. Você pode programar os backups para acontecerem após o fim do expediente, implementando uma rotina fácil para manter sua empresa sempre segura.

Considerações finais

Para conseguir escolher o melhor método de backup para sua empresa, você precisa fazer um diagnóstico de suas necessidades e quais formatos podem ser mais apropriados para a contratação.

O primeiro ponto a se levar em conta é o volume de dados. Ele definirá quais são as especificações que você precisa para conseguir criar backups de segurança com frequência. Além disso, é preciso compreender o quanto esses backups precisam ser feitos.

Por exemplo, uma gráfica pode manter registros de sua plotagem A2, mas esse tipo de dado nem sempre necessariamente será utilizado no backup.

Quanto mais sensível forem seus dados, mais frequentes devem ser as atualizações. Com esses dados definidos, é hora de escolher os formatos utilizados para criar suas cópias de segurança.

Não há um limite de quantas formas você pode criar backups, mas é importante definir pelo menos mais de uma, caso tenha qualquer tipo de problema.

Fazer backups constantes é fundamental para manter a saúde de sua empresa, uma vez que as informações armazenadas ficarão seguras e você não terá que se preocupar com problemas mecânicos que possam ocorrer.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.