O QUE É UM ESB
Dicas da QnaxFerramentas

Entenda o que é um ESB

O ESB é uma das principais ferramentas para integrar diferentes sistemas, atuando na área de arquitetura de softwares e sendo uma das escolhas mais populares para solucionar problemas de integração em empresas.

Por exemplo, uma companhia que fabrica lava louça de embutir precisa de uma série de serviços que devem ser interligados, para ser possível encontrar uma boa solução tecnológica para seu funcionamento.

Em uma descrição mais básica, um ESB (Enterprise Service Bus, ou Barramento de Serviços Corporativo) é um conjunto de regras criadas para a integração de diversas aplicações, em uma estrutura que se assemelha a um impedimento.

Existem diversos formatos diferentes de ESB, permitindo ao desenvolvedor escolher o modelo que melhor se adapta a suas necessidades quando opta por usar esse tipo de arquitetura.

As diferenças entre modelos variam tanto em suas funções como em seu uso, sendo necessário um conhecimento prévio antes de iniciar a utilização de um ESB na arquitetura de sua empresa.

A ideia principal por trás do ESB é a integração de aplicações, funcionando como um interligamento de conexões que permite uma troca de informações e comunicação entre diversos sistemas diferentes, independente do formato utilizado por cada um deles.

Esse conceito surgiu da necessidade de empresas de solucionar os problemas de integração que ocorrem quando são utilizados diversas plataformas e sistemas diferentes, que dependem da comunicação para funcionar corretamente.

O primeiro passo foi a utilização de uma programação exclusiva, que interligava cada um dos sistemas utilizados manualmente.

Inclusive uma empresa de mangueira hidráulica industrial deve interligar todos os sistemas que utiliza para facilitar o trabalho administrativo e conseguir um melhor resultado no setor operacional.

Entretanto, quanto mais um negócio cresce e se desenvolve, mais opções ele utiliza em integração, tornando um sistema próprio demasiadamente complexo e frágil para ser mantido sem um processo de segurança, como é o caso do ESB.

Funções de um ESB

A estrutura de um ESB passa por alguns pontos fundamentais, que são necessários para a funcionalidade integral da ferramenta. 

Compreender estas etapas é essencial para conseguir identificar as necessidades e elementos que devem ser levados em conta ao implementar essa ferramenta em seu sistema.

1. Orquestração

O processo de orquestração reúne diversos elementos na construção de um serviço básico, que balanceia as informações e recursos disponíveis, bem como organiza as opções disponíveis dentro da arquitetura do sistema.

Muitas vezes, uma sala de reunião pequena equipada para sua equipe de TI é tudo o que é necessário para que profissionais possam desenvolver um bom conceito de orquestração.

Dentre os recursos disponíveis na orquestração, podemos citar:

  • Roteamento de mensagens;
  • Tratamento de falhas;
  • Enriquecimento;
  • Split Joints.

Em resumo, a orquestração é onde se define quais são os elementos necessários dentro do Enterprise Service Bus para torná-lo ativo e funcional, identificando os principais pontos de necessidade da empresa.

2. Transformação

A transformação é uma etapa onde cria-se uma série de dados e formatos específicos que são exigidos por cada sistema conectado ao ESB, para conseguir convergir todos os dados e ativar a interligação entre todas as plataformas.

É um dos pontos mais cruciais da operação, pois é onde você capta dados de uma determinada fonte e os converte para um formato que seja mais adequado à estrutura que está sendo criada.

Alimentando, assim, corretamente o sistema através da integração dos sistemas em questão.

Para facilitar o trabalho de construção da estrutura através da transformação, uma ferramenta comumente utilizada é a dos modelos canônicos.

Serviços de automação predial empresas dependem da conexão de diversos sistemas para seu funcionamento, e a transformação é a etapa principal nesse tipo de elemento.

Esse formato busca modelos que serão padronizados em todos os momentos do ESB, permitindo um controle maior sobre o acesso aos dados e serviços necessários.

Uma vez que todos os serviços que serão incluídos no processo estiverem modelados, é muito mais fácil identificar os pontos que precisam de ajustes e identificar o que precisa de modificação para uma melhor funcionalidade.

3. Transporte

Aqui, todas as informações necessárias para o funcionamento do ESB começam a convergir entre os sistemas aplicados, passando por vários formatos, que podem ser necessários para concluir a integração de sistemas.

Para conseguir acessar diferentes funções, o ESB precisa que as informações migrem entre as plataformas usadas de forma orgânica e natural, utilizando terminais para se comunicar entre cada uma delas.

4. Web Services

O ESB tem um grande potencial de integrar serviços da web em suas redes de integração. 

Isso permite que a conexão seja feita pela própria aplicação, sem a necessidade de um acesso separado para cada sistema de internet que você utilizar.

Dessa forma, o próprio sistema define a lógica de roteamento que será utilizada, sem depender da conexão fora do barramento para atingir sua funcionalidade.

O que é SOA?

O Service Oriented Architecture, ou SOA, é um sistema de arquitetura de sistemas que está intimamente ligado aos conceitos do ESB.

Aqui, até mesmo um profissional com um notebook para escritório pode desenvolver um grande projeto arquitetônico quando falamos de tecnologia da informação.

A Arquitetura Orientada a Serviços, como é chamada em português, é uma sigla que define todo o conceito de integração entre uma empresa e a tecnologia da informação, por meio de uma série de serviços acoplados e interligados.

O desenvolvimento de sistemas em ambientes corporativos tem se tornado cada vez mais complexo e com um grande fator de imprevisibilidade, gerando uma série de lombadas na produção.

Para resolver esses pequenos problemas que começaram a surgir, como duplicidade em códigos e falhas de comunicação, começaram a ser estruturados blocos de código que formam uma arquitetura de sistemas.

Sendo essa uma evolução natural das soluções que o mercado tinha até então.

Com o avanço das inteligências artificiais, principalmente as de recolhimento de dados, é muito mais fácil e rápido identificar quais são as falhas em um determinado processo e pensar em soluções para ela.

Logo, se tornando possível aproveitar as oportunidades de desenvolvimento e conectar todas as funcionalidades de forma correta.

Uma empresa de sala de reunião para alugar pode precisar de uma série de detalhes para registrar seus clientes em sistemas automatizados, e o SOA é uma forma de identificar o melhor meio de fazer isto.

Com isso, os ESBs acabam tornando-se uma etapa primordial dos sistemas de arquitetura, uma vez que a facilidade de uso pode ser uma vantagem competitiva em relação ao desenvolvimento profissional.

Quais são os benefícios do ESB?

Dentre as inúmeras vantagens que o ESB pode levar a sua empresa, em termos de utilização de sistemas e de padrões, podemos citar algumas em especial.

Estes elementos são fundamentais para o bom andamento do processo, que pode auxiliar diversos pontos da empresa.

Possibilidades de reutilização

Um dos pontos importantes a se levar em conta é que, depois de estruturado, o ESB pode ser reutilizado em diversas outras aplicações sem a necessidade de um grande trabalho para refazer a estrutura.

Isso porque, uma vez que se criem os padrões de desenvolvimento, eles poderão ser replicados e acessados em muitas outras opções. 

Aumento da produção

Por automatizar uma série de pequenos processos manuais, o ESB permite que sua equipe de desenvolvimento consiga se focar mais em outros pontos importantes, elaborando novas soluções e aprimorando ainda mais o trabalho da empresa.

Uma empresa que trabalhe com ambientação 3d terá muito mais vantagem se seus desenvolvedores não ficarem presos a rotinas repetitivas e que podem facilmente ser aperfeiçoadas por um bom ESB.

Isso também diminui o tempo gasto em desenvolvimento de processos monótonos, uma vez que o ESB pode ser reutilizado e readequado em diversas novas operações.

Maior flexibilidade

Através do uso de conceitos como os modelos canônicos, é fácil adaptar o ESB para uma série de processos diferentes.

Tornando-o uma ferramenta extremamente flexível e adaptável para resolver uma série de eventos que podem surgir durante a estruturação da arquitetura do sistema.

Com isso, é muito mais fácil se adaptar a mudanças e novos conceitos, explorando fontes que antes ficariam apenas em campos de ideias. Essa flexibilidade é um dos principais e mais fortes pontos da utilização do ESB como ferramenta de trabalho.

Manutenção simplificada

Com custos e tempo de utilização reduzidos, a manutenção de um sistema ESB é muito mais simples e prática, permitindo que em alguns minutos todas as funções básicas estejam prontas para iniciar os processos automáticos.

Assim, a manutenção dos serviços acaba ficando muito mais fácil de lidar, além de funcionar de forma mais prática para a equipe de desenvolvimento que fica responsável por avaliar o funcionamento do projeto.

Mais integração

Talvez um dos principais pontos de utilizar um ESB, a integração com diversos sistemas é possível através da estrutura de modelos que a ferramenta utiliza, unificando todos em uma barragem específica.

Isso permite que um usuário consiga integrar as informações relacionadas em diversos sistemas e utilize de maneira mais dinâmica todos eles, conquistando um espaço mais adequado para seus serviços.

O mercado cada vez mais exige que as empresas estejam adequadas às tecnologias mais modernas existentes, e muitas vezes isso pode dar um grande trabalho, uma vez que são várias fontes e elementos diferentes que precisam ser conectados.

Hoje em dia, um simples conserto apple watch precisa de um conhecimento técnico preciso, e empresas não podem ficar sem utilizar essas ferramentas de forma adequada.

Por isso, pensar em uma estrutura como o ESB é fundamental para qualquer empresa que deseja se manter competitiva no mercado, principalmente na área de TI.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Invista em backups
Dicas da QnaxFerramentas

Por que uma empresa deve investir em backups?

Muitas pessoas acreditam que as informações armazenadas em computadores estão seguras o tempo todo. Porém, sem um backup periódico nos arquivos, sua empresa pode acabar perdendo dados importantes e tendo problemas no futuro.

Por exemplo, uma escola particular infantil creche pode ter uma série de dados pessoais e financeiros de seus alunos e responsáveis, por isso, ter um backup é fundamental para evitar transtornos com os clientes.

O backup é, basicamente, a criação de uma cópia dos arquivos de uma empresa, com o intuito de garantir que eles não se percam. 

Assim, caso o computador sofra uma falha mecânica, você poderá ficar tranquilo de ter todos os dados internos arquivados em outro local.

Dispositivos eletrônicos, principalmente aqueles conectados à internet, estão em constante risco. Isso pode acontecer por:

  • Falha no sistema operacional;
  • Pane elétrica;
  • Vírus de computador;
  • Invasões de hackers.

Todos estes e muitos outros riscos podem fazer você perder o equipamento e, junto dele, todas as informações que estavam armazenadas ali. Por isso, realizar um backup periodicamente é fundamental.

A frequência depende muito do fluxo de informações que sua empresa produz. O ideal é que seja realizado um backup a cada 24 horas, para minimizar qualquer tipo de perda que a falha de um equipamento possa causar.

Uma empresa de central de monitoramento CFTV, por exemplo, pode usar os backups para guardar os registros de vídeo, e caso seja solicitado por um cliente ou autoridade, terá em mãos os arquivos.

Entretanto, se o volume de dados de sua empresa for baixo ou estático, você pode fazer essa manutenção com mais tempo, sendo o ideal até uma semana para não perder nenhuma informação importante.

Onde armazenar seu backup?

Dentre as ferramentas de backup, é importante delimitar quais serão os meios utilizados para o armazenamento desse tipo de arquivo. Hoje em dia, o grande fluxo de dados tornou obsoleto uma série de recursos, como CDs e DVDs.

Pensando nisso, diversas novas formas de armazenamento foram surgindo. A principal delas é o armazenamento na nuvem, um formato digital que permite guardar arquivos sem depender de um equipamento físico.

Algumas empresas têm informações cruciais para seus funcionários, como é o caso do relógio de ponto digital para pequenas empresas que utiliza dados digitais para registrar a entrada e saída de colaboradores. Então, é importante saber armazenar esses dados.

Além disso, as informações podem ser facilmente acessadas de qualquer computador que esteja à sua disposição. Os serviços oferecidos no mercado possuem custos baixos e alta qualidade de desempenho, sendo fundamentais para a utilização de backups hoje em dia.

Ainda assim, caso você queira manter algum backup físico em sua empresa, é possível pensar em alternativas como HDs externos ou um servidor de backup, mas é importante ter em mente que esse tipo de recurso pode sofrer uma pane e os arquivos podem se perder.

Muitas vezes, é preciso até mesmo separar uma sala reunião pequena exclusivamente para deixar o servidor de backup. Para backups físicos, o ideal é utilizar o cabeamento adequado para ligar os dispositivos e realizar a tarefa manualmente.

Em casos remotos, existe uma série de programas especializados que conseguem utilizar a ferramenta adequadamente, tanto para guardar os arquivos quanto para extraí-los em outros computadores.

A automatização desse processo pode poupar um bom tempo para sua empresa, uma vez que o armazenamento dos arquivos é uma tarefa que depende muito mais dos equipamentos do que da pessoa que está efetuando a operação.

Além disso, é importante guardar seu backup em um local externo ao da empresa. Isso porque, caso algo comprometa a estrutura física dela, você conseguirá guardar todos os dados com segurança e evitar perdas ainda maiores.

Os benefícios de realizar um backup

O backup é uma necessidade, então é importante ter conhecimento sobre suas funcionalidades e entender o quanto uma empresa depende desse tipo de registro.

Os benefícios desta ferramenta de segurança são diversos, e permitem uma tranquilidade muito maior para todo o andamento do empreendimento.

1. Evitar prejuízos

O avanço da tecnologia tem sido muito benéfico para as empresas, mas também as deixa muito mais vulneráveis a ataques de hackers.

Estes criminosos conseguem usar códigos e invadir sistemas corporativos, sequestrando dados importantes da empresa e criptografando-os para que os usuários não consigam acessá-los. 

Então, uma empresa de entrega de jornal com moto, por exemplo, precisa cuidar dos dados de seus clientes, e evitar que qualquer problema com essas informações aconteça.

Esse tipo de negociação é extremamente perigosa por diversos motivos. Primeiramente, ele normaliza esse tipo de atitude, dando mais confiança para que eles refaçam esse tipo de operação.

Segundo, gera um prejuízo direto na empresa, uma vez que estes resgates não costumam ser baratos.

Entretanto, se você fizer frequentemente backups de suas informações, pode conseguir uma cópia de segurança com o grupo de TI, eliminando a ameaça criminosa que havia se apresentado.

2. Acesso

Algumas estruturas, principalmente as digitais, possuem um escalonamento que pode acompanhar o crescimento da empresa.

Hoje em dia, não é mais necessário separar um grande espaço físico para os servidores da empresa, permitindo uma melhor adaptação e acesso aos itens desejados.

Por isso, em um simples computador você pode ter acesso a todo o histórico de entregas de uma transportadora pequenas cargas, por exemplo.

Com um simples login e senha, você pode encontrar todas as informações armazenadas de qualquer lugar do mundo, em qualquer dispositivo que possa se conectar a plataforma, como computadores, tablets e até mesmo smartphones.

3. Flexibilidade

O conceito da nuvem permite tanto o cumprimento de pequenas demandas quanto de grandes empresas, sendo benéfico para qualquer tipo de armazenamento.

Por isso, quando há alguma grande alteração em seu conteúdo e é necessário aumentar rapidamente o espaço ocupado, a nuvem se adapta e permite que você consiga fazer seu backup com tranquilidade.

Dessa forma, você pode usar o espaço de utilização dos dados da empresa para informações mais atuais e relevantes, seguindo em constante atualização e permitindo novos testes e novas ideias.

4. Custos

Os valores necessários para criar uma estrutura que permita um backup local costumam ser altos, principalmente porque o ambiente onde os servidores serão armazenados deve ter uma temperatura adequada, além de equipamentos próprios para segurança e proteção.

O backup digital, entretanto, requer apenas a contratação do serviço adequado, assim você terá acesso a todo o espaço de armazenamento contratado, além do suporte necessário para manter o funcionamento de todo o processo de backup.

Por exemplo, manter seu registro de flyers academia em uma cópia digital pode ser bem mais barato se você não precisar utilizar um espaço físico para armazenamento.

Além disso, é comum que tecnologias fiquem obsoletas com o tempo, mas essa não é uma preocupação caso você decida utilizar um serviço de backup corporativo. Isso porque a própria empresa se encarregará de atualizar seus sistemas e oferecer um serviço de ponta.

5. Segurança

Cada vez mais os dados de uma empresa têm ficado em registros digitais. Pensando nisso, muitas empresas consideram um item essencial para seus backups a segurança.

Ferramentas online permitem que se crie uma série de codificações e criptografias que impedem o acesso não autorizado a essas informações, tornando muito mais garantido que os dados ficarão seguros.

Existe uma preocupação muito grande por parte de empresas de armazenamento em manter os dados dos clientes extremamente seguros, através de certificados e ferramentas de proteção.

6. Implementação

Os backups digitais possuem uma forma muito mais rápida e assertiva de interação com seus clientes. Basta instalar um programa e fazer o registro no serviço, que em alguns instantes as ferramentas começarão a criar os backups de forma ágil e automatizada.

Isso evita uma série de elementos de estresse, como organizar uma equipe e separar um período do dia para isso. Você pode programar os backups para acontecerem após o fim do expediente, implementando uma rotina fácil para manter sua empresa sempre segura.

Considerações finais

Para conseguir escolher o melhor método de backup para sua empresa, você precisa fazer um diagnóstico de suas necessidades e quais formatos podem ser mais apropriados para a contratação.

O primeiro ponto a se levar em conta é o volume de dados. Ele definirá quais são as especificações que você precisa para conseguir criar backups de segurança com frequência. Além disso, é preciso compreender o quanto esses backups precisam ser feitos.

Por exemplo, uma gráfica pode manter registros de sua plotagem A2, mas esse tipo de dado nem sempre necessariamente será utilizado no backup.

Quanto mais sensível forem seus dados, mais frequentes devem ser as atualizações. Com esses dados definidos, é hora de escolher os formatos utilizados para criar suas cópias de segurança.

Não há um limite de quantas formas você pode criar backups, mas é importante definir pelo menos mais de uma, caso tenha qualquer tipo de problema.

Fazer backups constantes é fundamental para manter a saúde de sua empresa, uma vez que as informações armazenadas ficarão seguras e você não terá que se preocupar com problemas mecânicos que possam ocorrer.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Dicas da QnaxEmpresárioEmpresasFerramentas

Como Trabalhar o SEO Corretamente em 2020

 

Os proprietários de sites profissionais sabem que é necessário um alto nível de sites de busca para ter sucesso. Não importa o seu nível de experiência, você pode sempre encontrar novas maneiras de melhorar o ranking de busca do seu site. As sugestões abaixo irão ajudá-lo a atingir este objetivo.

SEO

Primeiro você precisará saber em que consiste o SEO. Seria ideal se as pessoas pudessem decidir onde um site é classificado. No entanto, isto não é realmente possível. Esta tarefa pertence a um computador, usando algoritmos e equações complexas. Obter uma classificação superior em motores de busca, utilizando estes algoritmos, é um objectivo chave da optimização para motores de busca.

Existem diferentes coisas que os motores de busca usam para classificar o seu site. Eles usam frequentemente palavras-chave que estão no cabeçalho do seu site. Eles também analisam a atividade do seu site.

Tráfego

Certifique-se de ter paciência com qualquer negócio que empreenda. Quando você usa cada estratégia ao máximo, você obtem tráfego para o seu site. Empacote o conteúdo do seu site, incluindo títulos e cabeçalhos, com palavras-chave cuidadosamente escolhidas. Ter uma boa densidade de palavras-chave mostra aos motores de busca que o seu site tem uma alta relevância para estas palavras-chave.

Na maioria das vezes, apenas empresas com orçamentos de marketing substanciais podem se dar ao luxo de comprar listas destacadas ou patrocinadas em SERPs. Se você é um site normal, você não poderá pagar por isso.

Lembre-se, incorporar palavras-chave não é a única forma de otimizar o seu site. Por exemplo, os links podem ajudá-lo a mover a avaliação dos resultados da sua pesquisa. Existem muitos tipos diferentes de ligações. Existem links de saída do seu site para outros sites, links de entrada de outros sites, e links que ligam ao seu site. Todos eles são benefícios à sua própria maneira. Para construir estes links de retorno SEO, você poderia conduzir trocas de links com outros webmasters.

Vendas

Quando as vendas do seu site aumentam com o tráfego do seu site, você sabe que o seu marketing está atraindo o público certo. Alguns dos visitantes do seu site serão pessoas que apenas viajam pelo seu site. Normalmente você não vai vender nada para essas pessoas, porque elas não estão à procura de nada que você venda. Se você está procurando uma alta taxa de vendas por visitante, você precisa ter um bom uso de palavras-chave e empregar estratégias eficazes de marketing na Internet. O seu objetivo deve ser conseguir visitantes que possam beneficiar da compra dos seus produtos e serviços.

Você vai precisar de um site para promover o seu negócio. Se você faz negócios online, ter um website é uma necessidade. Usando as sugestões deste artigo, você poderá otimizar seu site para o sucesso que você quer ver.

Para qualquer conteúdo pesquisado, os mecanismos de busca exibem milhares de possibilidades. Todavia, somos capazes de apostar que, ao procurar respostas, você nunca passou da segunda SERP. Acertamos!? Aliás, em uma pesquisa rápida aqui na Agência mesmo, constatamos que ninguém costuma passar da primeira. 

Não é por acaso que a WebShare semanalmente vem ao Blog lhe encher de informações riquíssimas. E hoje você finalizará essa leitura com as armas certas para fazer SEO On Page realmente eficiente.

Entretanto, não esqueça deste lembrete: seja inovativo, teste tudo o que puder e remodele sempre suas estratégias de Search Engine Optimization

SEO On Page: lista de verificação necessária


A PALAVRA CHAVE PARA A ABORDAGEM PERFEITA

É aquele que tem um bom volume de pesquisa e uma baixa dificuldade de classificação. 

Existem ferramentas que ajudarão você a encontrá-lo, bem como entender as variações que podem ser adicionadas às cópias. 

Deve estar no título, legendas, url, tag do título, meta descrição, texto alt, síntese e texto do corpo de uma forma muito natural.

Cuidado! Não inflar o conteúdo com a palavra-chave. No marketing digital, chamamos isso de “spammar” e os mecanismos de busca são inteligentes o suficiente para entender a Picardia.

Embora não haja certeza de quantas palavras-chave são apropriadas, os mecanismos não gostam de exagero. Um plugin de SEO ajuda você a saber quando você abusou da dose. 

ETIQUETAS DE TÍTULO PEGAJOSAS E PERSUASIVAS

Aparece nada menos do que nos resultados dos motores de busca.

É o ponto de contato entre seu conteúdo e o visitante, onde você decide se clica ou não. 


Obviamente, o título da tag conterá o foco da palavra-chave, juntamente com outras palavras-chave que, juntas, fazem sentido e são consistentes com o tópico tratado nessa página.


SER INFORMATIVO SOBRE O RÓTULO DO TÍTULO. NÃO IMPORTA O QUANTO VOCÊ QUEIRA O RANKING, PENSE EM CATIVAR SEU LEITOR E NÃO NO GOOGLE.

OH, e cuidado com o limite de caracteres, 70 no máximo, OK?

TEMA ATRAENTE, DE ACORDO COM AS PESSOAS

A premissa dos motores de busca…

… é responder a uma pergunta com o conteúdo mais assertivo da Internet. 

Para que o público certo queira entrar em contato com sua marca, oferecer valor e estimular reações. Faça promessas, mas mantenha-as todas. Chamada de ação. Ela mostra o melhor de você e atrai a maioria das faixas.


A tempo! 

Para que tudo isso aconteça, é necessário conhecer seu povo para gerar resultados concretos e positivos. Oh, e o tamanho do conteúdo é relativo, você vê?

CONTEÚDO ORGANIZADO E ISSO FAZ SENTIDO

Você não usa títulos (H1, H2, H3…)?

O Google adora a organização e é responsável pelo compartilhamento hierárquico de todo o conteúdo. Ajudam com a legibilidade, tornando a leitura mais agradável.

Bônus 1: não se esqueça de adicionar o foco da palavra-chave para algumas legendas.

Bônus 2: Use o H1 em seu título (interno, que pode ser diferente do título tag) e apenas uma vez. Para os outros, ordene seu raciocínio com bom senso, com base na relevância de cada seção.

IMAGENS E VÍDEOS OTIMIZADOS

Você pode ajudar no Google…

Para SEO On Page, esta é uma tática essencial, pois você compete pelo ranking de imagem SERP. Mas “o que devo fazer?” você deve estar se perguntando! 

Otimizar o nome do arquivo, título, texto alternativo e subtítulos de acordo com o tema da página. Separe as descrições com hífens e não use caracteres especiais. O texto alternativo ideal é um máximo de sete palavras. É importante que a palavra-chave seja estrategicamente colocada nestes atributos.

Exemplo:

Título da figura: água-com-gás

Legenda: A água com gás tornou-se um dos principais transportadores quando é responsável por muitas crianças dependentes.

Ah, e se seus vídeos estão no Youtube, não se esqueça de promover SEO lá também. OK!?

Mas tenha cuidado! O tamanho das imagens afeta o tempo de carregamento de uma página. É claro que eles precisam de qualidade, mas não podem ser enormes e pesados. Lembre-se que um site rápido contribui para a experiência do usuário, um dos pontos observados pelos mecanismos de busca.

REMOVER META DESCRIÇÃO

Por que o leitor deveria acessar seu conteúdo? 

Isto é o que a Meta descrição ou Meta descrição informa aos usuários. É sinônimo de atrair tráfego qualificado, o que conta para muitos pontos para uma boa classificação.

Como não é um fator de classificação direta, muitas pessoas ignoram esta importante etiqueta HTML. Embora a meta descrição não seja exatamente relevante para algoritmos e robôs, é um ponto de inflexão entre se o leitor clica no link ou não.

É sua hora de ser atraente em mais palavras do que a etiqueta do título pode conter. Completar as informações para encantar os usuários. Venda seus peixes concisamente e convença-os a entrar e consumir seu conteúdo.

Lembre-se!

Produzir uma meta descrição e um título TAG para cada página. Não o dobro, triplo, quádruplo… Desta forma, seu conteúdo não será classificado.

E também tem um limite de caracteres: de 155 a 160!

LINKS PARA OUTRAS PÁGINAS

Dentro e fora!

A criação de links internos faz com que os visitantes permaneçam mais tempo em seu site e consumam seu conteúdo. Quando os backlinks são direcionados para conteúdo externo, que é autorizado e de alta qualidade, o Google associa seu conteúdo como confiável, indicando seu material ao leitor.

Em ambos os casos, use âncoras que façam sentido para o conteúdo do link. 

Está mais do que provado que esta estratégia é a cereja no bolo do SEO.

O MAPA DO SITE É IMPORTANTE

E isso faz toda a diferença!

Tornar a vida mais fácil para os robôs de busca é nossa missão. O mapa do site.xml aumenta exponencialmente as chances de suas páginas serem reconhecidas e reduz o tempo de indexação.  

O mapa do site é o mapa do site!

Ou seja, basicamente lista todas as URLs do site, tornando a navegação mais qualificada.

Quando você o dá aos motores de busca, você está dizendo que está interessado na qualidade e na autoridade. 

EXPERIÊNCIA DE NAVEGAÇÃO EM MIL GRAUS

 Podemos traduzi-lo de: 

design responsivo, adaptando o conteúdo para todos os tamanhos de tela;
navegação intuitiva e direta, com uma arquitetura que permite ao visitante atingir seu objetivo facilmente e em poucos cliques;
tempo de recarga rápido, definitivamente em poucos segundos.

TUDO ISSO PARA UMA EXTRAORDINÁRIA EXPERIÊNCIA DE USUÁRIO. JUNTO COM O CONTEÚDO, AJUDA O GOOGLE A DEFINIR SE VALE A PENA CLASSIFICAR SEU SITE.

NÃO ESQUEÇA A URL

A expressão “URL amigável” é legal, não é?

Quero dizer, um caracol diferente para cada um de nós. Sua intenção é ser encontrada, certo?

Isso significa que você deve ter o cuidado de descrever o tópico da página em seu URL.

Seja conciso: Use seu foco de palavra-chave e complete-o (se quiser) com algo que clarifique melhor ao mecanismo de busca que tipo de tópico é. Seu SEO On Page não estará completa sem esta importante estratégia.

Mais um aviso! Como as imagens, o Slug também deve ser separado por hífens e sem caracteres especiais.

Uma dica de ouro sobre SEO On Page

Dicas De Seo
Dicas De Seo Que Fazem Sentido 
 

Você tem o poder de controlar tudo aquilo que está dentro do site. Use-o! Os motores de busca têm suas próprias regras, mas você pode ser mais esperto e não precisa tentar “anulá-las”.


Mantenha-se atualizado, já que os algoritmos de classificação mudam o tempo todo. Dedique uma parte considerável de seus esforços para examinar seu conteúdo e estrutura. 

Fazer atualizações (melhorias) para o que já está pronto. 

Não deixe seu conteúdo ficar velho e esquecido, pois duas coisas valiosas foram incluídas em cada uma delas: sua dedicação e seu tempo.

 

 

mão de homem de negócios mostra a tela virtual do diagrama SEO
Dicas da QnaxFerramentasPequenos Negócios

SEO: O que você pode fazer para que funcione

SEO é o mais novo termo em marketing online nos dias de hoje. Este artigo tem as dicas e truques que você precisa para colocá-lo em ação para o seu sucesso em SEO. É uma ótima maneira de aumentar o seu site com pouco trabalho.

Escolha um nome de domínio que esteja cheio da sua palavra-chave desejada nele. Você quer tornar o seu site fácil de encontrar quando os clientes estão a tentar procurá-lo na web. Tenha em mente que as pessoas vão encontrar o seu site através de vários métodos como motores de busca ou backlinks, algumas pessoas estão lá devido aos produtos no seu site.

Saiba mais sobre os anos de experiência que têm no negócio. Você precisa conhecer todos os riscos para poder tomar uma decisão de contratação educada.

Meta tags devem ser colocadas em todas as páginas do seu site para os principais motores de busca. As meta tags de descrição devem estar directamente relacionadas com o seu site nas páginas de resultados dos principais motores de busca. As suas meta-descrições devem ser úteis e verdadeiras. Este tipo de uso de meta-descrições atrairá mais visitantes ao seu website.

Peça a uma organização sem fins lucrativos para ser o seu conteúdo. Os motores de busca olham para os resultados destes sites para os quais fontes respeitáveis estão ligadas. Forneça informação de alta qualidade que irá atrair sites confiáveis a apresentar o seu site. Crie conteúdo único que as organizações respeitáveis considerarão suficientemente digno de ser incluído nos seus sites.

Quando tiver descoberto as frases-chave certas para o seu site, use-as no título da sua página web. O seu título deve ser relevante, por isso torne-o amigável e relevante. Isto fará com que o seu site seja clicado porque se adapta melhor aos resultados da pesquisa.

Os visitantes só permanecerão no seu site se ele tiver informações que eles quiserem e quando você melhorar o conteúdo da sua página, por isso, obter o seu conteúdo até o par é uma boa maneira de manter o tráfego estável.

Use a etiqueta descritiva do título para se certificar de que todos os motores de busca podem compreender melhor o conteúdo do seu site. Seus títulos não devem exceder sessenta caracteres, porque os mecanismos de busca não exibirão mais conteúdo do que isso.

Pesquise informações sobre palavras-chave antes de saber o que escrever. Saiba quais palavras-chave específicas devem ser utilizadas para incorporar no conteúdo e títulos do seu site. A pesquisa de palavras-chave permitirá que você saiba o que as pessoas estão procurando em suas categorias particulares.

O seu site deve ser simples de ler.

Você raramente obtém links de imagens se estiver optimizado para vários motores de busca. Os links de imagem apenas dão a URL do arquivo vinculado para o motor de busca.

Use plurals e forma mais longa ou plural de palavras-chave para criar mais cliques em um motor de busca. A introdução de palavras-chave é utilizada por alguns dos motores de busca. Por exemplo, se a sua palavra-chave for “contabilista, então qualquer pesquisa por “contabilistas” ou “contabilidade” pode não ter o seu site listado nos resultados. Se estiver a utilizar um motor de busca que utiliza o “keyword stemming”, então o seu site será incluído nas pesquisas que incluem também a forma mais curta da palavra.

Você deve usar corretamente o texto de âncora quando estiver utilizando as interligações para o seu site. Há algumas palavras comuns que você deve evitar, pois elas não ajudam os mecanismos de busca a navegar no seu site. Você pode obter o texto de âncora correto ao falar com alguém que seja profissional.

Certifique-se de escrever para leitores humanos quando fizer o seu conteúdo é fácil de ler e entender. Embora frases de palavras-chave para bots sejam importantes, entenda que os bots não estão fazendo compras com você, e os humanos estão. O site deve ser simples de ler para qualquer pessoa. Você certamente irá falhar se não for.

Uma boa maneira de impulsionar o seu site um ranking de motores de busca mais elevado é obter um nome de domínio em segunda mão. Os motores de busca dão peso adicional a nomes de domínio que tenham sido registrados há mais de dois anos.

Os motores de busca penalizam agressivamente os sites que você está consertando seu site para enganar o sistema e tomarão as medidas apropriadas.

Considere todas as técnicas que ajudarão a obter links para o seu site, tais como blogs, comunicados de imprensa, fóruns de mensagens e redação de artigos.

Use a meta tag do idioma se o seu site não estiver escrito em inglês. Isto pode aumentar a sua classificação quando alguém faz buscas em um idioma específico.

Se você não acompanhar a classificação da sua página, então você não saberá se seus esforços seo estão pagando. Use o Alexa ou a barra de ferramentas do Google para monitorar a classificação da sua página.

Foque nas frases-chave e não apenas nas palavras-chave com as suas técnicas de SEO. A maioria dos internautas não procura por apenas uma palavra ao pesquisar. Você precisa escolher frases que guiem os clientes para o seu site que estão procurando exatamente o que você está oferecendo. “Em vez de apenas dizer “Nós vamos ter uma venda! Isso vai tirar a melhor estratégia quando se trata de otimizar o seu site.

Como este artigo afirmou, SEO é uma ótima maneira de aumentar o tráfego para o seu site. Não importa a idade do seu site, os benefícios obtidos com SEO adequado são ótimos. As dicas acima devem ajudá-lo a implorar a sua estratégia de marketing

Mão segurando um indicador de viagem
FerramentasNotíciasPequenos Negócios

Seguro para viagens nacionais vale a pena? Entenda mais sobre o a

Fazer uma apólice pode trazer tranquilidade em momentos de emergência e imprevistos

A gente planeja a viagem por vários meses. Faz planos para o roteiro, organiza os passeios, separa dinheiro, pesquisa local que deseja visitar e aguarda ansiosamente pelo momento do embarque.

Seja para perto ou para longe, em uma viagem rodoviária com a viação Princesa Morena , mesmo em rotas nacionais os imprevistos podem acontecer e colocar as férias perfeitas em risco.

Por que fazer um seguro? 

Fazer um seguro, mesmo para viagens curtas, é uma maneira de minimizar o prejuízo e a frustração que essas emergências podem causar. Confira a seguir os motivos pelos quais é interessante contratar esse serviço para destinos nacionais.

Sua saúde

Muita gente acredita que por ter plano de saúde está dispensado de contratar um seguro para uma viagem nacional. No entanto, é essencial conferir se o convênio médico tem abrangência nacional e se presta serviço no local do seu destino.

Outro ponto importante é que o seguro de viagem pode cobrir algumas despesas que o plano de saúde não oferece, como traslado médico, cobertura para doenças preexistentes, emergências odontológicas e até o reembolso dos custos de farmácia.

Sua bagagem

Alguns passageiros têm o azar de ter a mala extraviada durante as viagens. Se isso acontece na ida, pode causar grandes transtornos e preocupação, estragando o clima das férias.

Há algumas apólices que oferecem cobertura especial para a perda ou extravio de bagagem e documentos, além de ajuda na localização dos pertences. Isso dá um fôlego extra para que o turista relaxe um pouco enquanto tudo é recuperado.

Sua viagem

Há hipóteses que fogem do controle dos turistas e também das empresas. Pandemia, desastres naturais e até greves podem fazer com que as viagens sejam canceladas ou que os transportes atrasem sua partida.

Casos de casos, o seguro pode prever desde o reembolso dos custos da viagem até cuidados simples, como a alocação do passageiro em um hotel com todas as despesas enquanto aguarda a saída do seu transporte.

Sem bem-estar

Os acidentes também podem ocorrer e não podem ser comprovados. Casos de caso, o seguro garantia assistência jurídica para o turista / passageiro e até o pagamento de um prêmio em dinheiro por morte ou invalidez.

Nas viagens rodoviárias, já existe um seguro para todos os passageiros. Entrar no verso da passagem é possível colocar os dados pessoais e até indicar contatos e usuários desse tipo de seguro.

Seus equipamentos

Você investe uma boa quantia na compra de equipamentos de alta tecnologia como câmera fotográfica, lentes, tripé, câmera de aventura, smartphone e notebook para poder registrar e compartilhar cada momento da sua viagem com aqueles que ama.

Esses aparelhos podem sofrer avarias durante o transporte, por algum descuido, como respingos de água (no caso de chuva e passeios) e até mesmo problemas como painel elétrica. Sem contar o risco de roubo ou furto dos equipamentos.

Há empresas que garantem o seguro seguro eletrônico, garantindo assim a segurança e tranquilidade do proprietário de poder protegido-los durante as viagens e viagens e registrar cada momento das tão sonhadas e merecidas férias.

Seu investimento

Além do aporte financeiro dedicado à viagem, também temos que contar com todo o investimento emocional que o planejamento da viagem traz para si e para os acompanhantes – em especial quando há crianças entre os viajantes.

Fazer um seguro para uma viagem nacional pode ser extremamente tranquilo e vantajoso, visto que não custa caro como um seguro de carro, por exemplo. A apólice pode ser negociada pela distância da viagem, pelo perfil do turista e dos passeios de modo a customizar também o valor que vai ser pago.

O seguro pode ser comprado em operadoras de viagens, seguradoras próprias e até mesmo em agências bancárias. Basta buscar informações e explicar quais são suas necessidades e expectativas.