investir no setor de TI
Dicas da QnaxEmpresárioEmpresasPequenos Negócios

Por que investir no setor de TI?

O investimento na tecnologia da informação tem se provado uma necessidade cada vez mais aparente para todos os setores do mercado.

Foi-se o tempo em que bastava um notebook escritório para informatizar sua empresa. Hoje em dia, são necessários diversos elementos para tornar uma empresa funcional em questões de tecnologia.

A área é uma das que mais cresce atualmente e, principalmente devido a crise gerada pela pandemia do COVID-19, tem se provado ser um elemento fundamental em qualquer empresa que deseja se manter ativa.

Apesar de cada vez mais pessoas compreenderem a necessidade de ter um setor de TI, algumas empresas ainda não se deram conta da necessidade de ter uma equipe qualificada e com equipamentos de ponta para conseguir desenvolver um trabalho adequado.

Uma boa equipe de Tecnologia da Informação tem potenciais infinitos para a sua empresa, aumentando a produtividade com soluções inovadoras de tecnologia, reduzindo custos das operações e dos processos repetitivos.

Permitindo, assim, que seu time foque em conquistar novas oportunidades.

Todas essas interações acabam gerando resultados bastante positivos para a empresa, transformando o gasto com bons profissionais de TI em um investimento de retorno bastante satisfatório. 

Isso porque a margem de lucro do empresário que investe em TI tende a crescer.

Além do mais, companhias que ainda veem o setor tecnológico como um custo a mais acabam perdendo boas oportunidades de crescimento e de desenvolvimento, ficando para trás no mercado que evolui quase diariamente.

Outro grande ponto de vantagem de empresas que já tinham uma equipe de TI estruturada é que, quando o distanciamento social para conter o avanço do coronavírus se iniciou, estes empreendimentos já tinham formas de lidar com os problemas gerados.

Não basta, entretanto, ter uma boa instalação de internet em um ambiente para usufruir dessas tecnologias. É preciso pensar em todos os elementos que podem auxiliar esse tipo de trabalho.

Isso porque uma empresa que investe em TI terá muito mais soluções para trabalho home office, aplicações que funcionem remotamente e não façam a empresa perder seu trabalho, por exemplo.

As consequências de não apostar em profissionais de Tecnologia da Informação costumam ser sentidas tanto a curto, como a longo prazo.

Isso porque quanto menos uma empresa tiver investido em sua própria tecnologia, menos inovações ela conseguirá ter, e por consequência, acabará se tornando obsoleta no mercado.

Além disso, sempre que algum obstáculo surgir, o negócio precisará correr e “apagar o incêndio”, não possuindo meios de se proteger e de lidar com calma com as situações que se apresentarem.

A TI permite que uma empresa consiga automatizar processos, definir novas estratégias de negócios e usar a tecnologia a favor da empresa, não como um obstáculo, mas como uma ferramenta de produção. Por isso, o investimento na área se faz cada vez mais necessário.

Mesmo uma empresa que trabalhe com meios manuais, como uma empresa de refeições coletivas, tem muito a ganhar investindo em TI, automatizando parte de seu processo para conseguir novos resultados.

Para isso, basta compreender quais são os principais pontos em que a tecnologia da informação toma espaço no mercado e prova-se uma grande aliada de qualquer empresa. Conheça-os a seguir.

1 – Aumento de produtividade

Um negócio que investe em TI tem a possibilidade de utilizar a gestão do conhecimento, um elemento fundamental nos dias de hoje para a construção de uma boa política de processo.

Quando uma empresa está ligada de forma positiva a seu setor tecnológico, ela consegue diminuir o desaproveitamento de diversas fontes. Uma das principais é o desperdício de tempo.

Isso porque uma das grandes vantagens da Tecnologia da Informação é criar soluções de automação de processos.

Assim, tornando elementos repetitivos e que geram um desgaste de funcionários e de tempo de trabalho em processos simples, realizados por inteligência artificial (IA).

Você pode ter uma sala de reunião moderna em seu escritório, mas é com equipamentos de ponta que a diferença será feita na empresa.

Com sua equipe livre de perder tempo com atividades repetitivas, você pode focar-se no setor negocial, fundamental para o desenvolvimento da empresa.

Estas tarefas deixam de exigir que alguém especializado fique preso fazendo os serviços manuais, o que tira o medo de que, caso algo aconteça com aquele funcionário específico que o impeça de comparecer ao trabalho, todo o processo acabe parando.

Uma equipe respaldada por um setor tecnológico competente, com equipamentos adequados para trabalhar também sente-se valorizada, sabendo que é importante seu trabalho e que a empresa está cuidando do bem-estar de todos.

Como consequência, um funcionário satisfeito é muito mais produtivo do que aquele que, por conta de problemas de equipamento e de uma estrutura precária de tecnologia, acaba ficando desiludido e cansado de operacionalizar suas tarefas.

2 – Mobilidade de dados

Um dos principais pontos que fez o setor de TI ser muito alavancado depois do início da pandemia é a questão da mobilidade. A tecnologia está transformando o meio de trabalho das pessoas, desde as equipes de gestão até o operacional de uma empresa.

Inúmeras companhias já adotam o home office como parte de seu padrão de funcionamento, e até mesmo ferramentas móveis como tablets e smartphones podem ser utilizadas para o trabalho de qualquer lugar do mundo.

Entretanto, para conseguir utilizar corretamente essas funções não basta uma boa conexão com a internet no local onde o funcionário se encontra. É preciso que toda a empresa esteja estruturada para trabalhar de forma digital.

Nesse ponto, a tecnologia da informação surge como ferramenta fundamental para essa formação. 

Criar soluções que utilizem ferramentas digitais como armazenamento em nuvem, serviços e operações remotas e ferramentas de gestão são parte integrante desta criação.

A velocidade de acesso aos dados é parte essencial do trabalho de TI para permitir que toda a equipe possa usufruir do trabalho remoto. 

Essa expertise foi o que manteve – e ainda está mantendo – muitas pessoas ativas no mercado de trabalho durante o período do isolamento social.

Caso você ainda assim precise de uma assinatura física ou outro documento que não possa ser digitalizado, pode se apoiar em serviços avulsos como serviço de motoboy para entregar esse tipo de informação para o gestor.

3 – Comunicação aprimorada

Outro dos pontos positivos de um bom investimento na área de TI é que elementos como a comunicação da empresa, tanto interna quanto externa, acabam sendo otimizados pelas ferramentas digitais e tem seus custos reduzidos.

Claro que você ainda pode ter um cartão de visita colorido para sua empresa, mas hoje em dia, é fundamental se adequar à comunicação digital.

Isso porque os serviços de comunicação acabam melhorando o entendimento entre as partes e evitam o retrabalho, uma vez que é muito mais fácil identificar com quem uma pessoa precisa se comunicar e encaminhar diretamente para ela a informação.

Dentre os principais, estão:

  • E-mail;
  • Mensageiros privados;
  • Redes sociais;
  • VoIP e telefonia digital.

Além disso, podemos citar o uso de agendas e calendários integrados a ferramentas de comunicação, permitindo que todos tenham acesso a informações relevantes dentro do ambiente corporativo.

Até mesmo o gasto com viagens e estruturas de reunião pode ser reduzido se os serviços de telefonia digital e de vídeo conferências forem utilizados corretamente, otimizando o orçamento da empresa, sem perder a qualidade em sua comunicação.

4 – Melhor gestão

A tecnologia da informação consegue gerar relatórios e análises com agilidade e assertividade nos dados, permitindo a uma equipe de gestão muito mais controle sobre a situação da empresa.

Através da utilização de bancos de dados e de inteligência artificial, é possível compreender exatamente quais pontos devem ser melhorados e o que está funcionando nas decisões tomadas pela equipe de gestão.

Isso permite a criação de uma melhor visão sobre o andamento do empreendimento.

Uma empresa de auto peças universal precisa que sua equipe de administração esteja sempre ciente das etapas dos processos de venda para conseguir manter bons resultados, por exemplo.

Portanto, o setor de TI é um grande aliado da gestão, pois é de onde surgem soluções adequadas para desenvolver novas capacidades e ideias dentro do ambiente empresarial, possibilitando tomadas de decisão muito mais conscientes por parte das equipes gestoras.

Além disso, com uma boa estrutura de TI é possível acessar esses relatórios remotamente, garantindo segurança para o gestor, que também poderá ficar sobre o regime de teletrabalho, assim como seus colaboradores.

Afinal, por ocasião da atual situação em que vivemos, é importante levar em conta que quanto menos contato for necessário dentro de um ambiente corporativo, melhor para todos os envolvidos.

5 – Aumento na segurança 

Um dos principais medos da maioria dos empresários com esse avanço tecnológico é a segurança de seus dados.

Quanto mais tempo passamos na internet, mais casos vemos de pessoas que tiveram dados importantes furtados, e isso gera medo e ansiedade ao tentar levar sua empresa para o campo digital.

Entretanto, um dos alicerces de uma boa equipe de TI é a preocupação com a segurança corporativa.

Quanto mais investimento você colocar em sua equipe, mais soluções eles conseguirão criar para manter um ambiente seguro e confortável para qualquer tipo de situação.

Isso permitirá que todas as informações de sua empresa permaneçam em segurança, trazendo mais tranquilidade para a entrada no mundo digital.

Mesmo uma empresa que vende caixa para arduino precisa ter seus modelos e documentação de clientes protegido para não ter problemas.

Conclusão

A necessidade de investimento em TI tem se tornado cada vez mais uma prioridade em qualquer empresa que tem o desejo de manter-se competitiva.

Este artigo buscou apresentar a importância de como ter profissionais de Tecnologia da Informação em seu negócio torna-se indispensável para se reinventar em um mercado que sofre constantes atualizações.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

O que é BPM
Dicas da QnaxEmpresárioEmpresas

O que é BPM (Business Process Management)?

O BPM (Business Process Management), ou Gerenciamento de Processos de Negócio, é um software de ponta, que permite verificar, avaliar e gerenciar várias atividades dentro de uma empresa, garantindo a eficácia da produção e melhorando os resultados.

Sabe-se que a gestão e medição do desempenho de qualquer negócio são fundamentais nos dias de hoje. Afinal de contas, só é possível aplicar melhorias estratégicas, quando se sabe exatamente quais são as falhas e ganhos da empresa.

Quando o empreendimento não tem controle sobre seus processos, a eficiência de produção fica comprometida e, além disso, pode-se investir em recursos dispensáveis, o que gera um aumento de gastos desnecessário.

Nesse sentido, o BPM pretende melhorar o gerenciamento de processos, sendo uma metodologia aplicada a todos os tipos de negócio, desde uma creche infantil particular até setores da indústria.

No artigo de hoje, conheça mais o que é BPM, como ele funciona e quais as vantagens de investir no recurso. Acompanhe a leitura!

Como o BPM funciona?

Muito mais do que um simples software, o BPM é uma abordagem de gerenciamento adaptável, que tem como principal finalidade sistematizar os processos organizacionais individuais complexos, incluindo as atividades realizadas dentro e fora da empresa.

Ou seja, o BPM visa levantar informações importantes de como os processos são executados, para que os gestores possam avaliar os dados e perceber quais melhorias são indicadas para cada uma das tarefas.

Desse modo, a tomada de decisões é muito mais assertiva, permitindo a adoção de ações estratégicas para o desenvolvimento de práticas mais eficientes dentro do seu negócio.

Por exemplo, se um centro de usinagem CNC está tendo problemas no cumprimento de prazos, o BPM consegue reunir essas informações e saber o porquê está ocorrendo atrasos na produção. Com isso, os gestores podem adotar medidas que evitam esse problema.

Sendo assim, a grande vantagem do BPM é que ele oferece uma melhoria contínua dos processos, garantindo que as organizações tenham mais eficiência, produtividade e possam realizar mudanças focadas e funcionais.

De certa forma, a metodologia pode ser encarada como uma ruptura nos tradicionais métodos de gerenciamento de processos, visto que a intenção é aperfeiçoar as atividades, por meio da análise de dados.

Por meio da inovação, flexibilidade e integração com a tecnologia, o BPM é capaz de melhorar as atividades da empresa, além de ajudar no alcance de objetivos de todos os tipos de empreendimentos, seja em uma empresa de aluguel de empilhadeira, ou qualquer outro negócio.

Quais as vantagens de usar o BPM?

Além de garantir a melhoria contínua dos exercícios da empresa, colaborando com o aperfeiçoamento de processos e assertividade nas decisões, o BPM oferece uma série de benefícios às organizações. Entre eles, destacam-se:

  • Maior transparência na análise dos processos;
  • Maior qualidade e controle administrativo;
  • Aumento da produtividade nos diferentes setores;
  • Redução de gastos;
  • Orientação e direcionamento dos custos;
  • Geração de evidências verídicas para avaliação.

Além do mais, o software BPM também trabalha com a entrega de documentos completos de análise, com relatórios que medem o desempenho de cada um dos segmentos empresariais. Desse modo, os gestores podem fazer uma avaliação mais focada.

O controle também é algo importante e que merece destaque entre os benefícios do BPM. Tendo o controle dos indicadores de desempenho, é possível ter maior previsibilidade quanto à qualidade dos processos.

Assim, de forma simples e direta, a empresa pode acompanhar as atividades e controlar o andamento de todas as tarefas, com um poder maior de gerenciamento e conhecendo o momento certo para agir.

Por utilizar uma tecnologia de ponta, o BPM também traz mais segurança à organização. Afinal de contas, com a criptografia de dados, somente as pessoas devidamente autorizadas têm acesso à informação da empresa.

Além disso, é possível separar o acesso a determinados dados. Ou seja, somente cargos específicos podem analisar e verificar os conteúdos, reduzindo as chances de perda ou extravio das informações.

Quais são as etapas envolvidas na organização BPM?

Já que o BPM trabalha com o levantamento de informações valiosas para a avaliação do desempenho, é necessário saber como aplicar a metodologia e, desse modo, compartilhar os dados corretos com os gestores.

Por esse motivo, há algumas etapas envolvidas na aplicação do BPM. A seguir, conheça cada uma delas.

1 – Mapeamento de processos

O primeiro passo é o mapeamento de processos. Por meio dele, é possível compreender quais são as principais atividades dentro da empresa e quais estão tendo problemas, requisitando melhorias ou aperfeiçoamentos.

Por exemplo, em uma indústria metalúrgica, um dos processos de destaque é a fundição de aluminio sob pressão. Sendo assim, é importante mapear toda a atividade, para verificar se ela está tendo o desempenho pretendido.

O mapeamento é uma etapa muito importante, pois ele permite conhecer a fundo o processo, entender quais os problemas e, desse modo, agir sobre eles. Assim, é possível identificar os gargalos, bem como delimitar funções e fazer uma previsão de recursos.

Inclusive, dá para ter uma noção de gastos, como uma maneira de alcançar o sucesso. No momento de mapear os processos, é necessário:

  • Envolver todas as pessoas em uma construção colaborativa;
  • Identificar e listar os processos;
  • Propor as melhorias possíveis;
  • Estabelecer quais são as prioridades;
  • Monitorar o andamento das atividades.

O mapeamento de processos ajuda a estabelecer possíveis falhas. Por exemplo, ao perceber que o laudo técnico AVCB está vencido, já dá para colocar em prática as ações que vão garantir a renovação do certificado.

Com isso, a empresa não sofrerá com interrupções, que podem comprometer o andamento da produtividade.

2 – Padronização dos processos

A padronização dos processos, como o próprio nome sugere, consiste no ato de organizar e formalizar as atividades, de acordo com princípios comuns a todos os colaboradores. 

Ou seja, é um modelo que deve ser seguido para assegurar a realização de todas as tarefas corporativas.

 

Por exemplo, pode-se estabelecer uma padronização para as medidas do relógio comparador digimess. Desse modo, todos os processos são feitos da mesma maneira, o que facilita a análise dos dados posteriormente.

No entanto, a padronização de processos demanda uma avaliação anterior, já que a aplicação dos métodos deve seguir um nível de excelência. Além disso, é preciso considerar as necessidades do negócios e o potencial dos colaboradores.

Aqui, a figura do gestor é fundamental, uma vez que ele será o responsável pela delegação das atividades, bem como por repassar o conhecimento da metodologia.

3 – Melhoria dos processos

A etapa de melhoria dos processos também é conhecida como BPI (Business Process Improvement), sendo o momento do reparo incremental das atividades da organização.

O objetivo é assegurar que todas as funções sejam exercidas corretamente, mas atendendo às expectativas do negócio e dos clientes. Dessa maneira, é possível obter os resultados esperados.

É recomendável montar um fluxo de trabalho para apresentar ao cliente. Por exemplo, ao fazer um projeto de fachada, é interessante apresentar um plano para que o consumidor entenda como todo o processo será executado, estabelecendo funções, metas e prazos.

Isso oferece uma segurança ao cliente e, além disso, é uma maneira de garantir que os colaboradores cumpram corretamente suas funções.

4 – Otimização dos processos

A otimização dos processos é a última etapa da aplicação do BPM. Nesta fase, o objetivo é levantar todas as ações possíveis que uma organização pode realizar para aumentar o desempenho de suas atividades.

Em resumo, a otimização visa identificar as oportunidades em que as melhorias podem ser aplicadas, além de encontrar as maneiras ideais para aperfeiçoar os processos e buscar por melhores resultados.

A otimização de processos é uma etapa que oferece diversas vantagens às empresas, já que ela permite identificar quais são os riscos (e assim tomar atitudes para reduzi-los), quais os custos envolvidos e, finalmente, melhorar a capacidade de resolução dos problemas.

Por esse motivo, é a etapa de fechamento do BPM. Após a otimização, todo o ciclo se inicia novamente.

Conclusão

O BPM é um sistema de gerenciamento de processos bastante eficiente, que tem conquistado empresas de todos os portes e segmentos. 

Devido à sua facilidade de aplicação, em conjunto com os resultados rápidos e a automação das atividades, é possível obter ótimas melhorias com o método, além de permitir a organização das informações de uma maneira muito mais efetiva.

O artigo de hoje buscou trazer alguns dos aspectos e formas de aplicação que integram o BPM, para facilitar a análise das informações e a tomada de decisões na sua organização. 

Dessa forma, é possível aproveitar todos os benefícios desse sistema de organização e, ainda, verificar um grande aperfeiçoamento nas atividades da sua empresa.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

BlogsDicas da QnaxEmpresárioEmpresasPequenos NegóciosTutorial

Como Abrir Uma Empresa Em 2021?

Saber como abrir uma empresa é uma dúvida de muitas pessoas que desejam ter um negócio próprio e não sabem por onde começar.

Sabemos que essa é uma etapa fundamental e muito importante na vida do empreendedor que busca sua independência.

No entanto, muitos detalhes precisam de atenção nesse momento para que nada saia errado no futuro.

Sendo assim, é com o intuito de ajudar você, que deseja dar este grande passo em sua carreira, que desenvolvemos este artigo com tudo o que você precisa saber para que possa abrir sua empresa sem nenhum problema.

Confira este post!

Como Abrir Uma Empresa?

Mulheres observando os gráficos

Existem algumas exigências quando o assunto é saber como abrir uma empresa. Isto é, muitos documentos e providências são necessárias para fazer com que sua empresa funcione de modo regular.

As vantagens de abrir uma empresa são muitas, pois para o negócio, esta é uma ótima oportunidade para gerar ganhos e fazer com que sua empresa se destaque.

Alguns dos benefícios é:

  •     Obter segurança;
  •     Fechar parcerias;
  •     Ter acesso às linhas de créditos;
  •     Exportar e receber subsídios do governo;

Quanto custa abrir uma empresa?

No Brasil, o custo para abrir uma empresa pode variar bastante de local para local.

O custo incluindo tudo é de até R$ 1,5 mil.

Esse valor inclui aluguel, contas, honorários e taxas com documentação.

Procedimento Para Abrir Uma Empresa Passo A Passo

 

O processo de abertura de uma empresa possui alguns passos até que você tenha tudo regularizado e pronto para iniciar.

Veja abaixo o passo a passo para você saber como abrir uma empresa agora mesmo.

1. Decida seu negócio

Para você saber como abrir uma empresa você precisa saber primeiro como será o seu tipo de negócio.

Sendo assim, saber se você vai ser uma microempresa ou um microempreendedor individual.

A diferença de ambas é que uma microempresa precisa ter registro na prefeitura ou na administração regional da cidade em que funciona.

Já o MEI pode fazer seu cadastro totalmente via internet.

Nessa parte então, é bom também já escolher o nome de sua empresa para registro.

Se o nome de sua empresa estiver disponível, você deve reconhecê-la em cartório e o documento deve estar assinado por um advogado.

2. Regime jurídico

Essa é a parte onde se define qual é a forma de constituição de uma empresa. Essa parte está ligada a sociedade e participação na empresa. São três regimes principais:

  •     Empresário individual: você é o titular e exerce apenas uma atividade sob sua PF.
  •     EIRELI: você também é o único sócios mas não irá responder com seus bens pessoais caso a empresa contraia dívidas;
  •     LTDA: formada por dois ou mais sócios que contribuem para formação do capital social.

3. Escolha das atividades

A escolha de sua área de atuação é fundamental para se enquadrar em uma atividade CNAE.

Assim, a partir da definição desta etapa é que você saberá o quanto deve pagar de imposto.

Portanto, é preciso que haja muita atenção nessa parte para que erros não venham ser cometidos, pois caso haja, você pode ficar sujeito a pagar mais impostos.

4. Regime tributário

O quanto você pagará de imposto terá ligação direta a qual regime jurídico você escolheu.

Além disso, a escolha da CNAE como dissemos, influencia nesta etapa.

Portanto, é válido obter a ajuda de um profissional para esta parte.

5.Registro na junta comercial

A partir do registro da empresa na junta comercial é que ela oficialmente passa a existir.

Portanto, antes de você obter o seu CNPJ, você deve já ter esse registro.

Este é um registro que não dá o aval para que passe a funcionar como empresa, no entanto, é fundamental para o processo de legalização.

6. Alvará de funcionamento

Este é o documento principal que deixa sua empresa pronta para funcionar. Portanto, ela é a autorização final que te permite iniciar com seu empreendimento.

Se você tem um local para o funcionamento de sua empresa, você deve então conferir junto a prefeitura se ele está disponível para que você possa exercer a atividade que você escolheu, no local pretendido.

Conclusão

Saber como abrir uma empresa é fundamental para tornar seu negócio, algo real.

Portanto, um ponto importante para se atentar é na contratação de um bom profissional de contabilidade.

Afinal, através dos conhecimentos dele, ficará mais fácil para você todo esse processo.

Então clique aqui e conheça o serviço de contabilidade ideal para você.

Achou difícil o processo de abertura de empresa? Então nos conte sua opinião nos comentários e compartilhe este artigo em suas redes sociais.

Dicas da QnaxEmpresárioEmpresasGeralPequenos Negócios

Os Benefícios do VPS Para o Seu Negócio

A Qnax é uma empresa especializada em serviços de VPS no Brasil, Cloud Server, Servidores Dedicado e Colocation. Eles fornecem um dos servidores VPS de melhor desempenho usando tecnologias avançadas, melhores plataformas de virtualização como KVM, VMware para Linux. A mais de 15 anos no mercado a Qnax conta com uma equipe altamente capacidade e experiente para o fornecimento de soluções de Data Center para os clientes, com centenas de clientes no Brasil, EUA, Europa que confiam e comprovam a qualidade dos serviços.

Para ter alta performance : você precisa de um servidor exclusivo e com garantia de recursos, os servidores de hospedagem compartilhada tradicionais são muito lentos, pois ficam sobrecarregados, isto porque os recursos são compartilhados entre vários clientes e eles não têm o poder ou a funcionalidade que os usuários e as empresas de alto nível precisam. Ao contrário da hospedagem compartilhada, o servidor virtual ou VPS, Cloud e Dedicados, tem recursos dedicados a sua empresa (Memória RAM, Processamento e Disco e Recursos de Rede).

A Qnax está focada em fornecer produtos completos que ofereçam resultados de qualidade. Eles oferecem máxima segurança, melhor desempenho e todos os planos com porta de conexão Dedicada de 100Mbps.
São 100Mbps de Upload e 100Mbps de Download. Firewalls gerenciados, SSD e utilizando o melhor hardware que oferece garantia de alto desempenho em todos os momentos.

Rede Própria
A Qnax é dentora de seu próprio bloco/range de IPs, isto nos permite uma política própria de roteamento / BGP. Com essa flexibilidade podemos realizar trocas e aumento de fornecedores de conectividade para maior redundância, de forma transparente ao cliente.

ASN PRÓPRIO: 268581

( Registro.br | Lacnic | PeeringDB).

Qnax oferece muitas vantagens sobre outros provedores de hospedagem VPS. Inclui Spamassassin em todos os VPS, varredura completa root/ssh, injeção de malware em tempo real, varredura de vulnerabilidade PHP em tempo real, otimizador CSS/JS embutido, backup e restauração gratuitos, suporte, firewall e proteção contra hackers, segurança de servidor e instalação embutidos. Além disso, você obtém servidores VPS brasileiros de otimização de mecanismo de busca IP (SEO) amigáveis que se traduzem em melhores resultados de busca no Google, um impulso muito necessário para o seu negócio. Obter um VPS gerenciado com estes recursos com outros provedores pode custar um adicional muito caro.

O engenheiro ou consultor trabalha com um servidor de dados em um data rack.

Se precisar de ajuda, temos uma equipe altamente capacitada e treinada para lhe ajudar, 24 horas por dia, 7 dias por semana, através de um suporte pro-ativo e eficiente, direto com o técnico real que pode lhe ajudar, e não com robôs ou chats boot.

Contrate seu plano, e se surpreenda com a qualidade e soluções que a Qnax pode oferecer para sua empresa e projeto.

Então vá agora a Qnax e obtenha o seu servidor virtual com uma enorme relação custo/benefício que o ajudará a manter o seu site funcionando sem problemas.

Dicas da QnaxEmpresárioEmpresasNovosPequenos Negócios

Como Funciona a Hospedagem de Servidores Dedicados

Ao pesquisar por várias opções de hospedagem, você encontrará uma variedade de tipos de hospedagem, tais como VPS, cloud e servidores dedicados. O nome pode parecer óbvio, mas o que são exactamente servidores dedicados e quais são as melhores aplicações para este tipo de alojamento?

A definição de um servidor dedicado é “um servidor físico de nível empresarial usado para hospedar aplicativos e serviços de um único cliente de hospedagem”. Os servidores dedicados são geralmente usados para hospedar sites de alto tráfego, aplicações web e outros cenários de hospedagem onde o desempenho é crítico.

Para responder à pergunta “O que é um servidor dedicado?” é útil começar com uma comparação com outros tipos de hosting. As opções mais comuns de hospedagem de infraestrutura são hospedagem compartilhada, hospedagem VPS, hospedagem em nuvem e hospedagem em servidor dedicado.

A principal característica diferencial é que um servidor dedicado é um ambiente de hospedagem de um único tenente. A maioria das opções de hospedagem de infraestrutura divide um servidor entre dois ou mais usuários: plataformas de hospedagem em nuvem, por exemplo, dividem os recursos de um servidor físico entre diferentes máquinas virtuais. Conhecidos como ambientes de hospedagem multi-tenant, nenhum fornece todos os recursos e desempenho de um servidor dedicado.

Com o host de servidores dedicados, tudo o que o servidor tem para oferecer está à sua disposição, tornando os servidores dedicados a mais poderosa opção de hospedagem de infra-estrutura: nenhuma outra opção de hospedagem lhe pode dar mais potência e flexibilidade.

Servidor Bare Metal ou Servidor Dedicado

Antes de continuarmos, gostaria de esclarecer uma confusão de nomes. À medida que você procura o que são Servidores Dedicados, você vai encontrar a frase “servidores de Bare Metal”. Um servidor de metal é o mesmo que um servidor dedicado. A diferença tem mais a ver com a marca do que com o próprio produto.

O metal bare transmite que o usuário está perto do metal, o hardware físico, ao contrário de um servidor de nuvem ( Cloud Server ), que inclui uma camada de hipervisor que coloca o usuário em uma remoção de Bare Metal. Um servidor dedicado tem o mesmo significado que um metal bare , então você pode considerar as duas coisas idênticas.

Hardware para servidores dedicados

Um Servidor Dedicado é essencialmente um computador como máquinas de mesa que você usa em casa ou no trabalho. Cada servidor contém processadores, memória, armazenamento, hardware de rede para conectar componentes uns aos outros.

Mas servidores dedicados não são como computadores comuns e não contêm os mesmos componentes. Ao contrário dos componentes de consumo do PC médio ou Mac, servidores dedicados contêm mais confiabilidade, menos propensos a falhas e hardwares muito mais poderosos a nível da empresa.

Vejamos alguns exemplos: RAM e CPU.

RAM servidor dedicado

Servidores de nível corporativo normalmente usam o código de correção de erros (CEC) RAM, que é mais confiável e mais caro do que a RAM normal em um laptop ou PC. A RAM ECC inclui um hardware especial que impede muitas das causas mais comuns de corrupção de dados. A corrupção ocorre por todo tipo de razão, desde a interferência elétrica aos raios cósmicos, e a RAM etc é capaz de detectar e fazer correções quando ocorrem erros.

A correção de erros torna os servidores dedicados mais confiáveis, e quando se trata de aplicações críticas para os negócios, a confiabilidade é importante. Servidores dedicados funcionam 24 horas por dia durante anos sem problemas, e pode fazê-lo porque eles são construídos com componentes de alta qualidade.

Servidores dedicados também podem conter mais memória do que uma máquina típica: não é incomum para um servidor dedicado ter um máximo de 512GB de memória.

Processador

Os processadores de servidores dedicados são, como você pode esperar, os processadores mais poderosos do mercado. Fabricantes de chips criam processadores projetados especificamente para servidores, como a linha Xeon da Intel, projetado para velocidade ideal, confiabilidade e escalabilidade.

Neste contexto, a escalabilidade está diretamente relacionada com o número de núcleos de processador que podem ser instalados em um servidor. Os servidores mais poderosos têm mais de 40 núcleos de processador, o que os torna capazes de destruir grandes quantidades de dados.

Servidores montados em Rack

Servidores dedicados diferem de máquinas no-Servers de outra forma óbvia: eles não parecem o mesmo. Servidores dedicados são projetados para serem instalados em prateleiras de data center, ocupando o menor espaço possível, ao mesmo tempo em que fornecem um excelente resfriamento para equipamentos que podem gerar um maior aquecimento.

Os outros componentes de um servidor dedicado são de qualidade equivalente, desde o armazenamento mais confiável até os ônibus mais rápidos, todos projetados para mover os dados pela máquina da forma mais rápida e confiável possível.

Como os servidores dedicados devem ser a opção principal de hospedagem, os planos de hospedagem de Servidores Dedicados também recebem quotas de largura de banda generosas em comparação com outras opções de hospedagem.

Simplificando, se o desempenho e a confiabilidade são as suas preocupações mais importantes, você não vai encontrar uma solução de hospedagem melhor do que Servidores Dedicados.

Como ultilizar seu Servidor Dedicado

Agora que sabemos o que é um servidor dedicado, é hora de dar uma olhada em como eles são usados. Os servidores dedicados são escolhidos por duas razões principais: poder e privacidade. Os servidores dedicados oferecem melhor desempenho do que outras opções de hospedagem, e todo esse poder está disponível para um único usuário.

Sites de Alto Tráfego

Sites de alto tráfego e lojas de comércio eletrônico são hospedados em um ou mais servidores dedicados. Hospedar um site que recebe milhares de solicitações simultâneas é uma tarefa que exige muitos recursos, e muitos proprietários de sites escolhem “escalar” em um servidor mais poderoso em vez de “escalar” em muitos servidores menos poderosos. Escolher um servidor dedicado mais poderoso é menos complexo do que construir um conjunto menor de máquinas.

Múltiplos websites

Empresas e prestadores de serviços de hospedagem web que oferecem serviços de alojamento web baseados em servidores dedicados Na verdade, muitas pequenas empresas de hospedagem web constroem os seus produtos em servidores dedicados alugados a empresas como a Qnax.

Um servidor dedicado de alto nível pode suportar centenas ou até milhares de sites WordPress moderadamente ocupados.

Host privado em cloud

Plataformas, a nuvem pública é baseada em servidores dedicados, e muitas organizações optam por alugar um servidor dedicado para executar sua própria nuvem privada, as máquinas virtuais e, em alguns casos, para construir serviços de hospedagem em nuvem pública são deles, e o servidor de nuvem pública altamente disponível é executado nos mesmos servidores dedicados poderosos que alugamos aos nossos clientes.

Servidor

Os bancos de dados muitas vezes suportam operações críticas de negócios; eles devem ser confiáveis e capazes de ler e escrever dados muito rapidamente.

Alugar vs. Comprar um Servidor Dedicado

Uma vez escolhido um servidor dedicado, a próxima decisão é se você compra ou aluga. Algumas organizações optam por comprar um servidor e hospedá-lo com um provedor de colocation.

A co-localização tem suas vantagens, mas o ônus de gerenciar um servidor co-localizado recai sobre o cliente. O cliente tem de gerir quaisquer problemas com o seu servidor, normalmente pessoalmente.

Ao alugar ou alugar um servidor dedicado, grande parte da administração e manutenção é feita pelo provedor de hospedagem, e não se espera que você mesmo faça reparos ou pague pelo hardware de substituição.

Além disso, alugando um servidor todos os meses, você pode mudar o seu provedor de hospedagem a qualquer momento. Este não é o caso se você investir capital em hardware de servidor.

Se desejar mais informações sobre como encontrar o servidor dedicado ideal para a sua empresa, os nossos especialistas terão todo o prazer em fornecer-lhe aconselhamento gratuito e um orçamento.