Como o Analytics pode ajudar a desenvolver uma estratégia de marketing
Dicas da QnaxEmpresas

Como o Analytics pode ajudar a desenvolver uma estratégia de marketing?

O Google Analytics se tornou uma ferramenta essencial para quem deseja elaborar uma campanha de marketing assertiva na internet. 

Com ele, é possível verificar várias informações relevantes a respeito do público e do mercado, que tornam a estratégia mais eficiente.

No entanto, muitas pessoas ainda não conhecem essa ferramenta e acabam prejudicando suas iniciativas por desconhecimento. Por conta disso, o artigo de hoje vai mostrar como o Analytics pode ajudar a desenvolver uma estratégia de marketing. Acompanhe a leitura!

O que é o Google Analytics?

O Google Analytics é uma ferramenta do próprio Google, gratuita, que é usada para monitorar o tráfego de qualquer site, podendo ser instalada em várias páginas, como blogs, e-commerces, entre outros.

O principal objetivo da ferramenta é compreender o comportamento dos visitantes que navegam nas suas páginas. Por exemplo, no site de uma escola de música, é possível avaliar quantos usuários permaneceram na sessão de aula de dança sertanejo.

Assim, é possível ter uma noção melhor do comportamento dos usuários através de relatórios diários, semanais ou mensais, exibindo com detalhes o real interesse desses visitantes quando estão no seu site.

Com esses relatórios, é possível elaborar as estratégias de marketing com mais assertividade, tendo grandes chances de sucesso. Inclusive, o recurso ajuda a aumentar as vendas, já que as campanhas podem ser orientadas aos interesses dos usuários.

O Google Analytics permite verificar vários tipos de dados, incluindo:

  • Número total de visitantes;
  • Origem do tráfego;
  • Desempenho das lojas virtuais;
  • Mídias sociais mais acessadas;
  • Metas alcançadas;
  • Campanhas de marketing com melhor desempenho.

Além disso, o serviço apresenta o dia da semana, o mês e a hora em que o seu público mais acessa o site. 

Dessa forma, você pode elaborar uma campanha de divulgação de dj para festa, por exemplo, em um horário com grande tráfego de visitantes – aumentando a visibilidade do seu material.

Isso também ajuda a programar os melhores horários de atualização do seu site, sem prejudicar a experiência e a navegação dos usuários.

Outro dado relevante do Google Analytics é a taxa de rejeição das páginas. Com essa informação, é possível saber o porquê dos visitantes abandonarem o seu site, sem mesmo realizar nenhuma interação.

Quer dizer, se você estiver vendendo algum produto ou serviço, como um escapamento esportivo celta, por exemplo, é possível compreender o que está afetando o desempenho das vendas e corrigir o problema.

Importante ressaltar que os sites precisam estar otimizados para dispositivos móveis, afinal de contas, grande parte dos visitantes faz buscas diretamente pelos smartphones. Por isso, a responsividade tornou-se essencial para o sucesso na internet.

Ciente disso, o Google Analytics também informa quantas visitas o seu site recebe em cada um dos dispositivos, permitindo que você adeque o seu conteúdo, conforme o aparelho mais usado pelo visitante.

Ou seja, você descobre se os usuários navegam mais por notebook novo, tablets ou celulares, o que também ajuda a direcionar as campanhas de marketing.

Como usar o Google Analytics?

Para ter acesso ao Google Analytics, é necessário criar uma conta na plataforma e realizar o cadastro inicial, preenchendo os dados requisitados.

Depois disso, basta configurar a ferramenta para o seu site e permitir a análise otimizada do tráfego de visitantes. Vale ressaltar que o programa é gratuito, portanto, você não precisa pagar nenhuma taxa para usar as funcionalidades.

É importante ressaltar que você pode atrelar uma mesma conta do Google ao Analytics, para analisar múltiplas URLs ao mesmo tempo. Ou seja, você não precisa ter mais de uma conta no programa para cada site que você possui.

Isso é ótimo para as agências de marketing, já que elas podem acompanhar as métricas dos clientes, sem a necessidade de criar mais de uma conta.

No entanto, o Analytics não agrega todos os seus sites em um único relatório. 

Até porque, vale lembrar que, dependendo da sua página, os usuários também podem variar e, portanto, a unificação dos relatórios não é algo produtivo.

O Google Analytics permite compartilhar os dados obtidos em relatórios com outras contas. Dessa forma, caso você tenha um sócio, por exemplo, ou trabalhe em conjunto com produtores de conteúdo, é possível facilitar a comunicação.

Quais as principais métricas usadas no marketing digital?

Como percebemos, o Google Analytics fornece inúmeros dados para a elaboração das estratégias de marketing digital. No entanto, é preciso saber como usar essas informações, para realmente alcançar o sucesso com as campanhas de divulgação.

Afinal de contas, de nada adianta ter ótimos relatórios de desempenho do seu site sobre paisagismo jardim, se não sabemos como usá-los.

Sendo assim, o primeiro passo é compreender que os dados são métricas, isto é, indicadores de performance que mostram como é o comportamento dos usuários.

A seguir, separamos algumas métricas que podem colaborar muito com as suas campanhas. Confira!

1 – Público

O público concentra as métricas básicas do Google Analytics, que dizem respeito às características dos seus visitantes. Aqui, é possível ter informações como:

  • Número de usuários novos e recorrentes no seu site;
  • As diferentes sessões vistas pelos usuários;
  • As visualizações de cada uma das páginas;
  • A taxa de rejeição sem interação;
  • Informações demográficas (idade, sexo, localidade);
  • Interesses em categorias, afinidades e tipos de consumo.

Dessa forma, fica muito mais simples criar suas personas.

Por exemplo, ao perceber que o seu público é formado majoritariamente de jovens, vale a pena criar um banner informativo com uma linguagem mais informal e atrativa, que aproxime a marca do seu público.

2 – Aquisição

Já na aquisição, concentram-se as informações sobre a fonte do tráfego. Ou seja, é possível entender de onde os seus visitantes conhecem o seu site.

A identificação pode ocorrer por meio de canais, por exemplo, você pode visualizar que muitas pessoas estão caindo no seu site após fazer uma pesquisa de palavras-chave com os termos “serviços de demolição”.

Dessa forma, é possível investir em estratégias de otimização SEO (Search Engine Optimization), para alcançar um ranqueamento ainda melhor com o uso dessas palavras.

3 – Comportamento

O comportamento diz respeito a como o usuário navegou na sua página, quer dizer, se ele realizou ações propostas pelos CTA (Call to Action), se ele visualizou somente um conteúdo, o tempo médio gasto em cada sessão, etc.

Aqui, também é possível checar a velocidade de carregamento do seu site, que é algo que interfere diretamente na experiência do usuário.

Sendo assim, ao perceber algum problema de divulgação, dá para realizar as melhorias necessárias para aumentar o desempenho.

Outro recurso interessante é saber o que os usuários buscam quando estão no seu site.

Assim, ao perceber que há uma pesquisa frequente por sala comercial por hora, por exemplo, dá para produzir mais conteúdos sobre o assunto.

4 – Conversões

Já a parte de conversões é o grande trunfo para quem trabalha com e-commerces.

Isso porque o Google Analytics extrai vários resultados dos funis de venda, principalmente em relação à conversão. Dessa forma, é possível verificar o fluxo de usuários que se cadastram em alguma campanha e acompanhar se as metas foram alcançadas.

Além disso, as conversões nos mostram métricas como o tempo que o usuário leva para se tornar um lead (potencial cliente) e os caminhos que ele percorre dentro do seu site.

Com isso, você pode comparar os modelos da conversão e, assim, projetar campanhas que aumentam o número de leads.

A importância de ter metas no Google Analytics

Para ter acesso a todos esses dados do Google Analytics, é importante configurar o relatório de metas. Caso contrário, a ferramenta pode não apresentar todas as informações que você precisa para elaborar a sua campanha de marketing.

A instalação é simples: basta procurar por “Público”, no canto esquerdo da sua tela, depois clicar em “Geográfico” e, posteriormente, em “Idioma”.

Depois disso, um relatório de idiomas irá aparecer para você.

Quando a sua meta é configurada, todos os relatórios serão afetados, porque você percebe que o Analytics irá traçar dados, conforme um objetivo em comum.

Conclusão

O Google Analytics é uma ferramenta bastante completa para análise de dados e criação de relatórios a respeito do desempenho da sua página web. 

Com ela, é possível orientar melhor as estratégias de marketing digital e, assim, melhorar o desempenho das campanhas.

O artigo de hoje buscou trazer algumas dicas de como usar as métricas do Analytics para melhorar ainda mais o planejamento das suas estratégias, principalmente com relação aos dados do público e o comportamento dos visitantes.

A grande vantagem é que o Analytics é totalmente gratuito, sem a necessidade de nenhum investimento por parte dos usuários. Ou seja, é uma forma de melhorar a sua performance, sem custos extras.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

 

Leave a Reply

O email foi ocultado.